Tão, é desta que começa o verão?

vens assim só um bocadinho atrasado :P

    25 de Julho de 2014, às 19:20link do post comentar

    ...e agora algo inédito neste tasco!

    isa vai dedicar um post inteirinho a um produto de beleza(?). não foi encomendado, tá?

    nunca tive o cabelo tão comprido como agora! a dada altura começou-me a aborrecer dos penteados despenteados (mais às contras astronómicas de cabeleireiro) e simplesmente deixei de me preocupar com ele. e ele cresceu, cresceu, e cresceu..

    só que manter uma cabeleira saudável e lustrosa requer manutenção e eu não sou a pessoa mais paciente do mundo para me por com rituais e o crl a sete.. mando cortar as pontas uma ou duas vezes por ano e uso máscara três vezes por semana, e é tudo!
    acontece também que durante o verão costumo dar férias ao secador e deixo-o secar livremente ao ar. a minha longa e ondulada trunfa transforma-se então numa juba que não sei como é que não ando a ser perseguida por militares, pois mais parece que fugi do jardim zoológico..

    (curiosamente o meu homem prefere o meu ar desgrenhado de quem acabou de espetar os dedos molhados numa tomada eléctrica, ao clássico esticadinho e lisinho lol)

    vai daí, para minimizar este drama sazonal, descobri que untar o cabelo com óleo faz maravilhas pelo aspecto frisado a palha seca.. apesar da confusão que isto me faz, porque do meu coiro cabeludo já brota uma certa oleosidade natural lol pelos vistos não é suficiente e precisa de um reforçozito :D

     

    no ano passado usei o óleo milagroso da schwarzkopf, mas este ano decidi comprar um (elixir qualquer coisa) da minha marca favorita de mistelas para o cabelo, a kérastase. custa uma pequena fortuna, o cabrão do óleo, mas tem reviews inacreditavelmente boas.. tão boas, que podia resumi-las da seguinte forma:

     

    not of this world! i can only imagine they make this by milking the pussy juices out of horny little fairies and then top it off with some pixie dust for that golden finish! my goodness... what a heavenly thing!

     

    é que nem pensei duas vezes, foi mesmo 

     

     

    misticismos à parte, faz o que é suposto: deixa-mo cabelo leve, solto, macio, e sem metade do frizz habitual. resumindo, a juba continua cá, embora ligeiramente mais domada e bastante agradável ao toque… e se antes já tinha dificuldades em tirar-lhe as mãos de cima, agora está a ganhar contornos de obsessão :/

     

    o frasco tem doseador o que é excelente para evitar exageros na quantidade do produto a usar, e segundo as instruções, duas espichadelas são suficientes para o efeito. antes ou depois de lavar a cabeça, antes ou depois do secador, ou até mesmo sem secador. é bastante versátil.

     

    se vale o que paguei por ele? não sei, deixem-me ver quanto tempo dura a embalagem que logo respondo a isso :)

    Constatações X

    quando era novita e pouco experienciada nestas coisas da vida, fazia-me muita espécie que as pessoas fizessem férias ano após ano após ano sempre no mesmo sitio. quêd'zer, o mundo é um lugar tão vasto, há tanta coisa gira para ver e vocês, seus chatarrões, caem-me aqui todo santo verão. pedem a mesma comida, têm os mesmos horários, e os mesmos tiques. haja cú..

     

    mil anos depois, dou por mim a fazer *exactamente* a mesma coisa: a não perder uma oportunidade para me ir enfiar nos mesmos sítios onde vou vezes e vezes sem conta, onde já tenho rotinas instaladas, onde sei com o que posso contar, onde conheço caras. tornei-me numa "daquelas pessoas"... ráispartam a vida, mais os bailes que ela nos dá :D

      23 de Julho de 2014, às 23:52link do post comentar ver comentários (1)(1)

      ...e o que eu me ri com isto hoje?

      mesmo que seja peta, tá muito bom! 


      obrigada por partilhares esta pérola, @trodrigues :D

      Ai cascas, cascas...

      tenho suores frios quando faço as contas ao rombo colossal que a "festa" do teu 6º aniversário me vai mandar no orçamento: um par de sapatos novos; a revisão dos 120k + mudança da correia de distribuição + pastilhas dos travões (e esperamos que seja tudo!!); seguro; iuc; inspecção.. tudo no espaço de um mês… au... auuu… é assim tipo nuvem negra a pairar sobre nós, sabes? mas vá, tu mereces, que te portas bem, não dás chatices e tás sempre pronto prás farras. és um moço porreiro e temos sido muito felizes ao longo dos muitos milhares de kms que já percorremos juntinhos ♥

       

      e que venham outros tantos (e é bom que nem tão cedo me faças entrar em despesas do genero, humpf)! 

      22 de Julho de 2014, às 22:09link do post comentar ver comentários (2)

      Pancas da serigata IV

      bedtime!

       

      a sôdona gata sempre dormiu connosco. como veio numa estação fria e era pequenita, espremia-se entre nós, a absorver alegremente a fornalha o calorzinho providenciado pelos donos. depois veio o verão e ela perdeu esse hábito.. ou então foi mesmo porque cresceu e já não cabia em qualquer nesga e a coisa tornou-se desconfortável. e apesar de ter um poleiro todo jeitoso, nunca deixou de dormir na nossa cama.

      mas para estares a contar esta pancada é porque there is more than meets the eye, certo? certo!

      antes de mais, suspeito que a minha gatinha (é assim que a tratamos quando faz das delas) tem o relógio biológico muito bem afinado. por volta da meia-noite, é habitual sair do regaço dos donos e abancar no hall perto da entrada para o quarto, pacientemente à espera que a gente se decida a fechar a loja. 

       

      ...e ali fica, a fitar-nos com um ar muito sério, como quem diz "já tá mais do que na hora, não?"

       

      de volta ao cenário principal da história: a cama. a cama pode até não ser muito grande (140x200), mas como nós somos dois pigmeus e costumamos dormir sempre juntinhos, a moça tem espaço de sobra para se acomodar sem ser incomodada. acontece que vez de procurar um espaço desocupado, não.. deita-se *sempre* em cima dos seus humanos de estimação. às vezes não se deita apenas em cima de um, mas dos dois ao mesmo tempo. a zona é onde calha: pernas, braços, costas, ou peito (tentar respirar com um gato adulto em cima do peito é chato. não recomendo)... mas pronto, quando a rapariga finalmente se aconchega, os donos não se mexem mais. ou tentam.

       

      após várias horas sem atenção, já a madrugada vai alta, a bixa começa a sentir-se carente e acorda-nos -ACORDA-NOS- para pedir mimo. o homem acordava várias vezes a cuspir pêlo por causa das esfregas que ela lhe dava na cara, mas entretanto aprendeu a ignorar os avanços de sua felineza.. só que ela não desiste!

       

      sasha 1 - donos 0

       

      quando não tem a atenção que quer, põe-se a arranhar a porta do quarto ou a do hall.. o que é um hábito péssimo - para além do barulho que nos faz despertar constantemente, não quero as portas todas esgravatadas, ora essa! e levantar da cama uma vez, duas vezes, três vezes para mandá-la parar chateia a sério.. quando abusa leva uma palmada, a ver se acalma. não gosto nada disso, mas também não gosto nada de noites mal dormidas por capricho do raio do gato.

       

      sasha 1 - donos 1

       

      depois é a minha vez. são raras as manhãs que eu não acorde com a gata a "pedir" muito educadamente permissão para entrar para debaixo das "mantas". se ela podia procurar um buraco e esgueirar-se sorrateiramente sem acordar ninguém, podia.. mas não era a mesma coisa! 

      então dá-me patadas no nariz ou turrinhas na cara até eu levantar o lençol para ela entrar. depois ou escarrapacha-se ao comprido, a dormir como gente grande, ou então faz a "colher" comigo e exige carinhos no processo, se não, não pára quieta e "amassa-me" as carnes de unhaca afiada, outra coisa que eu dispenso quando estou a tentar aproveitar todos os minutos antes de ter que me levantar.

       

      sasha 2 - donos 1

       

      por fim, fica muito aborrecida quando a cama fica vazia.. diria que amuada mesmo.. querias um gato mimado, não querias?

      22 de Julho de 2014, às 00:38link do post comentar(1)

      The Oatmeal

      a acertar na muge desde.. bem.. sempre!

       

      o gajo acabou de publicar um comic que tem o nosso nome escrito por todo o lado, apenas com uma ligeira alteração: o boneco careca sou eu, e o de cabelos compridos é o meu homem muahhahaah o que eu já me ri às custas disto :D

       

      é clickar para ver tudo, fáxavôr (e não se esqueçam do *bonus panel*)!


      Le Soupmaker

      como as bimbis e yummis e cookis da vida são muito mainstream, eu arranjei uma sopeira soupmaker (em inglês não soa tão vulgar lol)!

      não faz bacalhau com natas, strogonoff, bolonhesa, arroz, rissóis, croquetes. não faz pão, nem bolos, nem gelados, nem iogurtes. não tira cafés nem massaja os pés, nem aspira a casa.. mas também não custou nem mil, nem quatrocentos, nem duzentos euros.. custou 60 e é basicamente uma chaleira eléctrica com uma varinha mágica acoplada na tampa, onde se bota lá para dentro uns vegetais cortados aos bocados, uns temperos pra ajudar ao gosto, e água até ao limite. vinte (e um) minutos depois depois temos uma "panelada" de sopa cremosa pronta a ser servida!

      desconhecida por completo a existência deste fantástico engenho, a culpa foi do meu colega timóteo. um destes dias chegou-se ao pé de mim, todo desgostoso, a contar-me que a moça dele tinha mandado vir uma máquina de fazer sopa da amazon e que agora tava tramado que tinha que comer sopa todos os dias….. OI!? "mékié.. uma máquina de fazer sopa?"

      aquilo aguçou-me a curiosidade mas como já atingi a minha cota de maus investimentos em maquinaria para preparar comida andei durante semanas a melgar sobre a bixa, se se portava bem, se era de facto útil, se a sopa saía saborosa, patati patatá, e pelos elogios contínuos que ia ouvindo e mais às reviews positivas a amazon, mandei vir uma para mim.. se não gostasse dela tinha bom remédio.

      e agora perguntam vocês "e porque é que raio foste tu gastar dinheiro numa chaleira que faz sopa?"

      porque sou comodista, ora essa! faço sopa todas as semanas e diga-se de passagem que a tarefa é um bocado chata. preparar os vegetais é o mínimo, andar a controlar a cozedura e triturar aquilo tudo no fim é uma pain in the ass e leva montes de tempo.. assim, boto as coisas lá para dentro e quando ela tiver pronta, apita. mais prática só se fosse ao frigorifico buscar os ingredientes, descascá-los, lavá-los e cortá-los, mas como ainda não estamos em 2035, não há milagres. lá chegaremos..

      estava a contar que a primeira experiência com ela resultasse num desastre total. imaginei os piores cenários possíveis: explosões, paredes com uma pintura nova em tons de laranja.. ou cinzento do fumo, curto-circuitos na instalação eléctrica, um batalhão de bombeiros a me entrarem casa a dentro pelas janelas por causa dos vegetais esturricados e para sempre incrustados no fundo da máquina; um buraco negro que nos engolisse a todos.. enfim, tudo receios perfeitamente fundamentados :D

      ...mas infelizmente nada disto acabou por acontecer *bocejo* quando muito podia contar que o homem entonou a garrafa de azeite ao tentar enfiar o adaptador na tomada à bruta e fez um granda chiqueiro na bancada e no chão. a sopa saiu saborosa e super cremosa e o único reparo foi que saiu mais liquida que o costume - o que era apenas uma questão de ajuste na quantidade de água.

      não faz vapor praticamente nenhum, é super-silenciosa e até a moer faz muito menos chavascal que a varinha. mas a rapidez daquilo é que me impressiona, mal dou por mim e a gaja já tá aos apitos, tipo a fritadeira das batatas do mcdonalds lol

      não pode ir à máquina de lavar loiça mas lava-se bem à mão, é só passar por água, e sempre é menos uma panela que sujo e tenho poucas (duas, actually).


       

      entretanto já se passaram 5 meses desde esta feliz aquisição e tenho a dizer que é um dos electrodomésticos mais amados da nossa cozinha. tanto eu como o homem somos grandes fãs dela e das suas sopas, que saem tal e qual as minhas costumavam sair - WIN!!

      Férias "grandes", o post!

      tava dificil lol

       

      junho sem campismo não é junho! e como no ano passado não tivemos oportunidade de o fazer, dizer que estávamos doidos por uma semana na nossa estância de férias favorita, não faz justiça ao nosso estado de euforia quando chegámos ao parque.

       

      como nas últimas férias mal parámos para respirar, estas queriam-se calmas e descansadas, estilo não mexer uma palha - e não conheço de melhor sitio no mundo que a galé para fazer render o tempo.. aliás, suspeito que existe ali um vortex que destorce o espaço e o tempo, tal não é a lentidão que os dias demoram a passar. dois parecem quatro e quatro parecem oito.. ou então é mesmo porque não se faz absolutamente nada :D

       

      o que vês tu da tua toalha, isa?

      (é basicamente isto.. dias inteiros deitada na areia a ver as gaivotas a deslizar preguiçosamente ao sabor da brisa, no azul do céu por cima de mim - não! nunca aconteceu nenhum "acidente" muhahaha)

       

      deixámos passar o primeiro fim-de-semana por estar pegado à semana dos feriados. é uma altura que atrai magotes de jovens levados da breca ao parque, e que isso é significado de ramboiada, e que ramboiada é significado de confusão, e eu já estou com um pé na terceira idade, não me posso por a jeito dessas coisas que esfodaçam-se-me os nérves.

       

      então arrumámos a tralha nas calmas e na terça ao inicio da tarde, metemo-nos a caminho. o parque ainda estava no mesmo sítio e tal como esperávamos, deserto!

       

      estava deserto e deserto se manteve até ao fim-de-semana. ou foi porque a malta calçou lá toda na semana anterior, ou porque o tempo ficou assim meio xoxo e desencorajava a activade.. só sei que nunca tínhamos apanhado aquilo assim, parecia que éramos os únicos campistas de tenda. não que eu me queixe, claro. zero de filas e havia dias que nem me dava ao trabalho de vestir para ir tomar o pequeno-almoço, ia mesmo em pijama - ao fim de tantos anos já me sinto como se estivesse em casa, só não ando por lá em cuecas para não chocar as velhas muhahahah

       

      o lado menos positivo em termos o parque só para nós é que na pas de parvoíces alheias com que nos entretermos.. numa semana, a única coisa assim mais parola era a "cerca" de garrafas de cerveja vazias que uns campistas tinham a circundar a tenda, que todas as manhãs tinha aumentado mais um bocadinho :D

       

      uat?


      (pode-se sempre fotografar bichinhos nas suas actividades habituais. a teleobjectiva da sis foi ainda mais longe e conseguiu captar um casal de lagartos a mocar, num registo digno da national geographic) 

      e o tempo até podia não estar muito quente mas o sol não estava para brincadeiras. ao segundo dia de praia descuidei-me e apanhei logo um escaldão jeitoso.. não foi *de todo* bem-vindo..


      tivemos apenas um dia realmente mau, em que fomos acordados por uma épica trovoada, com direito a relâmpagos na primeira fila. a tenda teve finalmente o seu derradeiro teste: resistir a uma chuvada cabrona. fiquei impressionada, pensei que aquilo alagasse tudo, mas não vi vestigios de água lá dentro w00t

       

      summer is cancelled

       

      mas acima de tudo, estas férias foram um autêntico deboche gastronómico!

      normalmente jantamos sempre no parque, a comidinha que as senhoras cozinheiras preparam é boa e muito em conta. mas desta vez só aconteceu nos dois primeiros dias - ao terceiro (quinta) o homem estava com desejos e sugeriu que fossemos aos lagartos na tasca de melides e eu concordei, já a limpar a baba ao canto dos beiços. não havia lagartos mas havia secretos, gulosos como de costume. 

      e a partir daí foi sempre a abrir!

      na sexta, como eu estava de castigo por causa da minha recém adquirida tonalidade de vermelho escarlate e como tínhamos que ir a s. miguel buscar a sis que se ia juntar a nós para o fim-de-semana, fomos ao restaurante da azenha do mar mamar camarãopercebes (a 19€/kg *morri*) e salada de polvo

      o jantar foi peixe fresco na tasca da vila em milfontes, que desiludiu um bocado.. renovaram o espaço e ficou mais amplo e agradável (apesar de ter perdido o ar de tasca), mas o pratos levaram um downgrade e já não vêm tão bem guarnecidos como era costume.. oh well..

       

      selfie

       

      (dois hipsters tiram selfies juntos à beira duma falésia em porto covo)

      no sábado, o homem e a sis conspiraram para que eu os levasse à carrasqueira. ela chegou-se ao pé de mim a esfregar a barriga e a dizer que tava de apetites a arroz de lingueirão, e como eu sei que ela é apreciadora da iguaria em questão achei aquilo natural e disse-lhe que ali perto havia disso. sugeri também que aproveitássemos para ir até ao cais palafítico ver o pôr-de-sol do dia mais longo do ano.

      òtempo que ouço falar naquela especialidade mas nunca tinha comido. não é mau de todo, apesar dos lingueirões se parecerem com seres extraterrestres, e serem apanhados em zonas com aspecto duvidoso.. mas não vamos pensar nisso..

      mais tarde, durante a sobremesa, confessaram-me que o que ela queria mesmo era ir tirar fotos no cais e o homem disse-lhe que se ela me falasse no arroz eu saltava da toalha em três tempos - como se eu precisasse de desculpas para ir lá!!

      pelo meio ainda estivemos a medir a pilinha com os fotógrafos que costumam frequentar o cais, que naquela tarde estava particularmente concorrido. as nuvens no horizonte estragaram-lhes as longas exposições - bem feita para não olharem pra minha D90 com desdenho. foi um bom dia :D

       

      o dia mais longo do ano


      (quer dizer.. só não me meti a fazer longas-exposições porque não tinha as pilhas no disparador.. FML)

      no domingo, depois de estarmos três horas a marinar em s. torpes, fomos lanchar/jantar numa das tascas que estão junto à praia. eu e a sis enfardámos uns hamburguers deliciosos e o marido uma deliciosa tosta de frango, que escorria queijo por todos os lados, yummy!

      pode não ser a praia mais charmosa do mundo - por causa da paisagem, da areia foleira junto à entrada e o aroma a peido queimado que nos entra pelas narinas adentro quando a brisa sopra de nordeste - mas até é bastante agradável, especialmente quando o mar está de feição.. a coisa aquece. literalmente!
      a água quente que sai pelos canais de escoamento da termoeléctrica fica ali toda concentradinha junto ao molhe e o mar transforma-se numa banheira gigante. não tou a exagerar, desta vez até se via vapor.. quais caraíbas, qual carapuça!!
      já tinha a pele toda encarquilhada e mesmo assim não queria conseguia sair de lá de dentro. eventualmente estômago cansou-se de dar horas e arrastou o meu sorry ass para terra firme, humpf..

      na segunda, quando fomos devolver a sis, parámos para almoçar outra vez na azenha do mar, onde nos aterrou na mesa um brutal arroz de marisco que ainda hoje se me escorre água da boca só de me lembrar dele :D'

      e os percebes continuavam a 19€/kg *chora, enquanto se lambe toda*

      pelo meio ainda houve um saltinho até à terrinha, onde marcharam os maravilhosos croissants de chocolate da 29, e umas pizzas em s. teotónio, no il padrino,  bem regadas.. por somersby's - tanto insistiram comigo para experimentar aquela treta que lá decidi dar um golinho para ver se me deixavam em paz e…

      ...O QUE É QUE EU FUI FAZER?? 

      fiquei viciada naquilo! é uma bebida estranha.. refrescante, gulosa, e que apesar de doce não acho enjoativa, e não me sabe minimamente a álcool.. o que é um problema - depois de mamar uma, quando me levanto vejo logo tudo a andar a roda.. tenrinha que sou lol não tou preocupada, mais uns dias e a coisa vai lá!

       

      a descoberta do ano

       

      e para terminar as férias em grande, uma patuscada de choco frito no leo, em setúbal.

      not bad!

      Bloggers criativos, atentai!


      querem ganhar um bilhete duplo para os cinco dias do festival MEO sudoeste? então este post é para vocês!

      a equipa dos blogs do SAPO desafia-vos a desenharem um novo template e vai oferecer uma entrada dupla ao design mais original que for apresentado até ao fim do dia 15 de julho

      podem participar com o vosso próprio blog ou criar um novo para o efeito, e no fim ainda se arriscam a ver o vosso template ser disponibilizado para os outros utilizadores da plataforma!

      eu não posso participar por razões óbvias, mas não quero deixar de partilhar esta grande oportunidade de calçar à pala no maior festival de verão português \m/

      consultem o blog dos blogs para mais informações (ou tirar dúvidas) sobre o desafio.

        9 de Julho de 2014, às 13:24link do post comentar(1)

        'Le me

        tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mirc.

        no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

        offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e yada yada, yada... é ler o blog ;)

        101 coisas em 1001 dias - parte III

        faltam 32% done

        'Le liwl

        era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 15 de janeiro, no longínquo ano de 2003.

        muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora.
        a versão actual levou tempo a cozinhar mas ficou awesome toda cheia de modernices: web fonts, svgs, media queries, e css3. aviso já que os browsers antigos não vão achar piada nenhuma :D

        para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores: #10 #9 #8 #6 #5