Um dia na vida do furas!

A Pecola perguntou como era um dia normal aqui do furas, e eu resolvi fazer uma posta com a resposta (até rima lol), que ainda e longa he he
Então é mais ou menos assim, num dia normal:

07h50m
O marido vai à cozinha, e ele desperta, sai, vai ao wc, faz o servicinho, e vem dar os bons dias ao dono. Chateia-o um bocado, tipo andar sempre debaixo dos pés, o dono brinca um bocado com ele, e depois vai-se embora pó trabalho, e ele volta pá cama.

11h
Eu chego à cozinha para tomar o pequeno almoço, já ele está à porta à minha espera. Tomo o pequeno-almoço, enquanto ele, para além de andar sempre de olho no que eu ando a fazer, anda debaixo dos meus pés, tenta trepar-me pernas acima, e depois eu abro-lhe a porta da cozinha e ele vai correr a casa. Dá de caras com os meus chinelos, pega num e vai esconde-lo. Encontra as minhas botas e tenta tirar as palmilhas.
Depois vai até à casa-de-banho, tenta subir ao bidé pelo piaçava (eles não são como os gatos, não conseguem saltar ^^), e fica à espera que alguém lhe vá abrir a água. Eu oiço a base do piaçava roçar pelo chão, vou lá, abro a torneira, fecho o sifão do bidé, deixo correr um bocado de água, e venho-me embora. Entretanto ele fica por ali, brinca (desarruma) com o que estiver à mão de semear, o que inclui, esponjas, papel higiénico, frascos, jornais, roupa, etc.
Depois vem cá para fora meter-se comigo, que estou sentada a secretária. Entretanto, encontra e come umas migalhas de bolacha e começa a morder-me os pés, e decide subir para cima da secretária. Quer atenção. Eu levanto-me e brinco com ele. Corro pela casa toda, com ele a correr atras de mim, tipo jogo da apanhada, ele corre todo desengonçado. Salto para cima da cama e ele trepa pela roupa da cama (as unhas dão-lhe uma boa ajuda), e ficamos ali na brincadeira. Aproveito e faço a cama, ele não me larga os lençóis enquanto tento compô-los. Passeia-se por dentro da cama feita, como se estivesse numa toca.
Depois volto pá secretária, e ele, para me chatear, arranca para dentro do sofá e esgravata aquilo tudo mais um bocadinho. Eu chateio-me, agito o saco das recompensas, ele sai disparado do sofá, eu dou-lhe uma e fecho-o na cozinha. Ele fica a olhar um bocado para mim, mas pega nele e vai comer e dormir mais um bocadinho.

14/15h
Vou fazer o almoçito, ele acorda, vai ao wc, e vem-se meter comigo mais um bocado. Como, brinco com ele ao mesmo tempo, acabo e trago-o para a sala outra vez, ele vai brincar (desarrumar) pó quarto e para a casa de banho, e acaba por se deixar dormir no edredon na sala. Depois acorda, vai ao wc, volta pá sala e enfia-se dentro do sofá, e tenho que meter com ele na cozinha outra vez. Entretanto vai comer e dormir mais um bocadinho.

19/20h
Vou pá cozinha fazer o jantar. Ele ouve-me, acorda, vai ao wc, e vem ver o que se passa. Eu ando na azáfama da preparação do jantar, e ele está sempre em "cima": abro um armário para ir buscar as batatas e ele entra para lá, abro outro armário para ir buscar um tacho e ele está lá, abro o congelador para ir buscar qualquer coisa, e ele está lá, a lamber o gelo e a tentar entrar para dentro da gaveta que estiver aberta, abro o forno, e ele tentar ver se é um bom sitio para ir explorar, vou à dispensa buscar a vassoura, e ele enfia-se lá para dentro, estou encostada à bancada, e ele sobe-me pernas acima, uma, duas, três, quatro vezes, algumas delas, não consigo agarra-lo e ele passeia-se por cima da bancada, a cheirar em tudo o que conseguir até eu lhe pôr as mãos em cima e o mete-lo no chão outra vez. Abro o frigorífico, ele trepa a gaiola, e tenta entrar lá para dentro, como eu não deixo, vai inspeccionando tudo o que eu tiro cá para fora. Depois não consegue sair de cima da gaiola e chama a atenção. Eu ou o marido vamos em seu socorro, pegamos dele, damos uns beijinhos e vai pó chão. Entretanto vai ao wc outra vez.
Depois, enquanto comemos, tenta subir para o colo, prega-me com as unhas nas pernas, que até gano, pego nele, mas o que ele quer é ir para cima da mesa. Não o deixo. Tenta cheirar-me o prato, mas sente o aroma avinagrado dum pickle e não gosta. Quer ir pó chão. Vai brincar com qualquer coisa, ou re-decorar a gaiola, ou comer. Cansa-se e acaba por ir dormir.

22/23h
Acorda e vem esgravatar na porta. Nós abrimos a porta, brincamos um bocado com ele, mas ele mal pode, quer ir logo continuar a arruinar o interior do sofá, volta pá cozinha outra vez e brinca um bocado. Cansa-se e vai dormir.

02/03h
Nós estamos a xonar no sofá, ele consegue abrir a porta, e vai para dentro do sofá. Nós acordamos com o barulho do sofá a ser estropiado, pregamos com ele na cozinha e trancamos a porta. Ele não acha lá muita piada, mas vai ver o que pode fazer para se divertir.

E é mais ou menos isto..é capaz de mudar um bocadinho quando forrarmos o fundo do sofá com um tecido à prova de unhas, aí vai passar a andar livremente pela casa o tempo todo.. temos é que tornar a secretária inacessivel, se não, algum dia acordamos e tá quase tudo no chão :P
Em dia de limpezas tenho que o fechar na gaiola, porque ele tá sempre a tentar enfiar-se para dentro do balde, a ver se alcança a água, ou anda agarrado à mopa/vassoura, ou andar a espalhar o lixo que eu vou juntado..vá lá que tem medo do aspirador. Quando meto a roupa na máquina, mete-se no meio da roupa, vai roupa, vai ele, vai tudo lá para dentro (mas tiro-o, claro), quando tiro a roupa da máquina, é a mesma festa!
Só faltou dizer que também passa muito tempo ao colo e a levar/dar beijinhos he he

Edit: Para não estar a fazer outra posta sobre este assunto, cá vai!
Já não é novidade que aparecem furas no Harry Potter e se não gostam de spoilers, não clikem neste link..mais uma vez, os ruídos que o furas faz, não correspondem à realidade..os sons que eles realmente fazem são mais deste tipo (parecem galinhas, yah).
    16 de Novembro de 2005, às 19:30link do post comentar