Malta, nem vos digo, nem vos conto! LINDO! FDS do CRL!

(Boa sorte para a leitura desta senhora posta! lol)

Eu sou muita boa e escolhi um granda parque pá nossa estreia como campistas amadores LOL. O eleito foi o Camping da Galé, que está plantado num sitio abslutamente lindo. É enorme, tem montes de espaço, montes pinheiros, montes de sitios para passear, uma praia gigantesca (praia da Galé), uma vista do caralho (desde o cabo Espichel até Sines). As instalações são muito boas, e o espaço para montar tendas é simplesmente brutal. Era exactamente aquilo que eu andava a procura, um misto de Odeceixe e Monte Clérigo (Aljezur). Bem, mas vamos por partes:

Sexta

Tinhamos preparado a tralha toda no dia anterior, tinham ficado apenas algumas coisas pendentes, que tinham que ficar para a hora da abalada. Tinhamos planeado chegar a casa no máximo às seis e meia, para abalarmos o quanto antes para chegarmos lá ainda de dia. Eu consegui chegar por volta das seis mas o marido ficou retido. Como não havia tempo a perder, carreguei com aquela tralha toda prédio abaixo. Ganda gaja! A muito custo, mas consegui carregar tudo. Acabei foi por deixar o mac em casa, já a adivinhar que não iamos ter luz para o manter ligado.

Apanhei o marido as sete e meia no terminal de Cacilhas e seguimos viagem rumo ao parque, com uma hora de atraso :P

Fui a jardar o caminho todo e meti-nos lá em hora e vinte minutos. Entramos e fomos directos ao place que já tinhamos topado na semana anterior quando andamos a ver os parques. Econtramos um lugar bom e começa o processo de montagem da tenda. Para quem nunca tinha montado um tenda, nem sequer percebia muito sobre o assunto, até nem nos saímos mal de todo. Conseguimos monta-la prai em 40 minutos, isto entre as nove e as dez da noite, sem luz artificial...tava escuro, portantos. Também ajudou o facto de ela ser muito fácil de montar.

Quando começamos a descarregar o carro, noto que falta uma peça (semi-) essencial: a mesa!
Passei-me dos cornos. Esqueci-me da puta da mesa no hall do prédio. Dois telefonemas bastaram para confirmar que não tinha sido gamada e estava segura em casa de um vizinho. Menos mal...mas...onde é que preparamos a comida e comemos? Bem, essa questão ficou para o dia seguinte que estava escuro, e nós estavamos cansados e esfaimados.

Fomos jantar lá ao bar da piscina, que está aberto e a servir refeições ligeiras até à meia-noite. Marcharam uns hamburguers e umas colas. Voltamos pá tenda. Foi então que nos deparamos com um cenário que não estavamos à espera. Os nossos vizinhos do lado tinham triplicado o número de tentas, e eram barulhentos como o caralho. Riam, falavam alto, tocavam viola, sei la...isto, à meia-noite, hora que começa o período silêncio absoluto no parque...I wish..nem sequer dava ouvido o barulho do mar nem da brisa nas copas dos pinheiros.

Bem, lá acabamos por dormir, tava complicado, porque não bastava já o barulho, como não sabiamos o que fazer..sem internet nem televisão, nem baralhos de cartas ou jogos a coisa é complicada. Meteu-se uma musiquinha, falou-se um bocado..pouco, porque o marido em menos de nada começou a ressonar.

Acordamos às duas da manhã, com o barulho de mais vizinhos, amigos dos outros. Aparentemente o grupo era enorme e enquanto nos dormiamos chegou mais gente. E o barulho triplicou que eu já me estava a passar da cabeça. Como é que aquela gente não consegue montar as tendas em silêncio. Eram conversas em voz (bem) alta, gritos, ruídos de todo o tipo, musica alta, feixes de luz dum lado po outro eu sei lá...

Entretanto apareceu um segurança e muito educadamente informou-os que "isto aqui não é uma democracia" indicou que se acalmassem. Bem, eles gozaram um bocado mas baixaram o tom, e a bem ou a mal, lá amanharam as tendas e bazaram todos pá praia. Ahhhh, o silêncio! Pena que o nosso lugarito isolado estava agora pejado de tendas...dass!

Sábado

Por volta das seis da manhã, a vizinhança chegou a praia e com eles o barulho, mas durou pouco, foi até irem dormir para dentro das tendas...mas mesmo assim foi muito irritante.

O marido levantou-se por esta altura e foi ver as vistas. Regressou por volta das sete a chatear-me que queria que eu fosse ver uns spots para mudarmos a tenda. Quando saí para a rua e só vi duas tendas ao lado da nossa.. até me passei...como é que 3 ou 4 (isto sem contar com os outros que já lá estavam) gatos pingados fazem o barulho de seis ou sete? Foda-se!

Fui ver os lugares que o marido tinha visto e gostei de um. Começa a mudança!

Primeiro a tenta. Bastou despregar o quarto e tirar as estacas do chão. Transportamos a gaja montada tipo fole.
Depois a lona (aka, o chão), depois a tralha toda e depois o quarto.
Fizemos a mudança em menos de uma hora. Fixe. A tenta é realmente muito fácil de montar. Não tem nada que saber: é esticar a cobertura no chão, enfiar três "pilares", colocar as cavilhas nas extremidades desses pilares, estica-la e fixa-la ao chão com as estacas. Depois é só pregar o quarto.
Montamos logo o hammock do ikea, que é um x-petáculo e fomos fazer o check-in.

Depois disso fomos exprimentar os balnearios e ver o que é que havia pós lados da merceeria. Fiquei agradavelmente supreendida de ver que até uma peixaria e uma padaria tinham. Foi nesta altura que fiquei repesa de não ter trazido um fogareiro para fazermos uma peixeirada buááááá...se eu soubesse!

Acabamos por trazer uma mesa manhosa de campismo. Eram baratas e nós estavamos necessitados lol.
Então finalmente tomamos o pikeno-almoço. Muito naice! O Active Bistro da Campingaz está aprovado.

Por volta meio-dia/uma, o sol descobriu e fomos para a praia. Estivemos lá umas duas horas e tal e foi o suficiente para mim apanhar um escaldão desgraçado.
Subimos e fomos ver o que se fazia lá para os lados do bar, onde havia uma televisão, para se ver o jogo. Montaram uma tela de projecção no restaurante ao lado, mas aquilo tava tão apinhado que não dava para mais, e a tv do bar tinha tanta chuva que se custava ver...fomos almoçar.

Dava para perceber o decorrer do jogo pela gritaria da malta. Todas as caravanas e muitas tendas tinham televisão lol a malta nem o satelite deixa em casa hi hi hi

Almoçamos e fomos comer um gelado ao bar e ver se apanhavamos um bocado do jogo. Vimos os 15 mn finais e fomos tratar da loiça e tomar um banhito. A meio do banho fiquei a saber que estavamos nas meias-finais. GO PORTUGAL! Somos os maiores!.

Depois demos uma volta pelo parque e batemos umas chapas, aquilo é enorme e palmilha-se muito! he he
Por volta das oito e meia regressamos a "casa" e acabamos por nos deixar dormir. Acordamos às duas da manhã com umas cantorias tipo flower power com instrumentos artesanais (geleiras, copos com conchas, etc), não era muito alto, mas a modos que incomodava.
Como não tinhamos jantado, fomos tratar disso. Então, lá pás três da manhã, sacamos as tralhas dos morfes pá rua e ala, sandes de ovo e cafezada!
Depois fomos até ao "miradouro" que eu tava a dizer ao marido que ia ali um granda barco...no fim eram as luzes de Sesimbra lol

Domingo

Acordamos por volta das nove e meia e fomos lavar a loiça da janta tardia.
Depois pikeno almoço, e fomos ver as vistas. O dia estava limpo e dava para ver a Arrábida toda. Fomos um bocado pa praia mas não foi grande ideia, porque se eu já estava assada, ainda mais assada fiquei. Voltamos e fomos almoçar.

Às quatro e meia fomos à recepção fazer o check-out e andamos a tirar umas fotos por lá. Começamos a arrumar as tralhas por volta das sete e meia, carregamos o carro, fomos ver o pôr-do-sol, e fomos tomar um último banho. A essa hora o parque estava quase vazio, era uma paz que até apetecia. (Mental note: tentar ficar lá durante os dias de semana he he)

Saímos de lá por volta das dez e chegamos a casa às onze e meia, bem cansados e assados do sol mas muito satisfeitos!

O Parque

Tem 320 mil m2, é enorme, portanto. Tem duas áreas (brutais) de bungalows, uma de caravanas e várias para tendas. Basicamente, pode-se plantar uma tenda onde haver espaço (fora nas zonas das caravanas). A zona onde ficamos não tem acesso a electricidade e fica um bocado afastada das instalações, mas em contrapartida a beleza do sítio não tem preço, é mais calma, e está mais próxima do acesso à praia.

Tem três balnearios femininos e três masculinos, tem duas áreas para lavar a roupa e uma para lavar a loiça (quatro torneiras com água quente).

Os duches são impecáveis, pena que o jacto dura apenas entre 10 a 15 segundos, temos que estar sempre a carregar no botão. A água por vezes sai quentissima, quando se tem um escalão pode não ser agradavel, mas as tantas começa a vir mais morna.
Os lavatórios também têm água quente, mas ponto negativo para as sanitas, que, bidés, nem vê-los. Aquilo deve limpo várias vezes ao dia, pois está sempre impecavel.

Tem um mercado bem abastecido, com talho, frutaria, artigos de campismo, entre muitas outras coisas essenciais, e à parte tem também uma peixaria, padaria, take-away (embora estivesse fechado) e tabacaria. Convém acordar cedo por causa das filas para o pão e para o peixe.

Tem restaurante, bar com sala de jogos, piscinas (acesso pago), campo de futebol e ténis.

O lixo é recolhido todas as manhãs e os contentores são lavados para evitar mau-cheiro.

É um bom sitio para se levar bicicleta, até porque aquilo é enorme e anda-se muito para chegar a qualquer lado. Junto às instalações existem estacionamentos para bicicletas.

Podemos entrar a qualquer hora do dia (o que pode ser mau quando as pessoas entram às duas da manhã e fazem alta barulheira para montar a tenda), e pode-se sair até à meia-noite do dia em que vamos sair.

Tem alguns pontos de água e de luz, mas só nas zonas mais "povoadas", os spots mais afastados não têm dessas mordomias lol.
Também tem lavagem de carros gratuita, mas se o fizerem, não o façam à partida, mas sim à chegada, pois o acesso ao parque é de terra batida e faz um pózedo desgraçado. Vi sairem de lá carros molhados, faço ideia quando chegarem à estrada lol devem ir jeitosos!

A Praia

A praia da Galé é espectacular (como todas da Costa Azul), mas o acesso não é lá muito agradavel, pois é muito íngreme. A arriba fóssil é muito bonita e impõe um certo respeito. Dá para bater alí chapas à fartazana!
O único senão da praia são os grãos de areia são enormes, e aleijam um bocado.

...e para finalizar!

A-D-O-R-E-I e quero lá voltar brevemente.

Fiquei com montes de pena de me ter que vir embora, tinha sido pior se não soubesse que tinha deixado o furas home alone fim-de-semana inteiro e estava mortinha por chegar a casa a ver se ele tava bem...não gostei nada da maldade que lhe fiz, deixa-lo sozinho durante tanto tempo :P Babysitter wanted lol

Adorei o cheio dos pinheiros, das camarinheiras, do tomilho carnudo, das "joinas", e todas as outras plantinhas todas e também do mar, adorei os caminhos de areia branca, e os percursos ao longo da arriba fóssil (fartamo-nos de palmilhar aquilo tudo). Dos sons das ondas e da brisa nas copas dos pinheiros, dos passarinhos.

O pôr-do-sol e das vistas, adorei a tenda, adorei dormir na tenda, adorei tudo (menos carregar a tralha lol), mesmo assim, ainda faltaram algumas coisas, tipo fogareiro, alguidar, tv he he.
Foi um fim-se-semana brutal, mesmo sem as condições que a malta está habituada a viver (cabo, internet e bidés lol) o melhor se sempre, gostei mais deste do que daquele passado no hotel em Viseu (Serra da Estrela à parte lol)!

A repetir muito brevemente!

The last but not the least, as fotos da coisa!

3 de Julho de 2006, às 16:34link do post comentar