E o verão teima em não se querer ir embora..

...por mim tudo bem, que agradeço este fim-de-semana espetacular de praia que tive!

Sabado, tava um dia lindo. Lá nos arrastamos para fora de casa por volta das três, rumo à caparica, que eu tinha uma combinação com uma moçada para me ajudarem a aprender a agarrar umas ondas. Dito e feito! Pela primeira vez, consegui fazer qualquer cosinha. O mar, apesar de estar a puxar, foi o melhor que apanhei nestes últimos três fins-de-semana. A ondulação andava por volta do metro, metro e meio. Basicamente aprendi como passar a rebentação, e mais umas coisas essenciais para começar ("remar", "pedalar", etc) descobri também que não me dou bem com os "patos" que comprei, e que a cera é essencial para não estar sempre a deslizar de cima da prancha, especialmente nos momentos criticos.

Voltei para dentro de água por volta das sete, e ainda estive lá um bocadito. Tava-se mesmo bem. A praia semi-vazia, corria uma brisa quentinha, e a água estava um espetaculo (ter um fato de neoprene também ajuda). Arrumamos a tralha já a lua brilhava. Ainda estivemos a comer um gelado lá no bar da praia. Saimos de lá já tinha caido a noite.

Depois fomos até Azeitão, jantar com os sogros. Quando regressamos, por volta da uma e meia, estava um trânsito do caraças ali à entrada da A2 no Fogueteiro. Assustamo-nos com aquilo e fomos pela N10...Biiiig mistake...ainda estava pior..era a malta toda que estava a regressar do Avante. Mas o pior de tudo foi quando vi uma brigada a mandar encostar a malta, alí na rotunda de corroios, e por azar, fui agarrada...com o carro sem seguro (odeio seguradores...agora já nem dão prazo nenhum pa pagar aquela merda como dantes)..já a me preparar para a multa, quando o sr. agente informa que apenas precisa dos meus documentos e pergunta-me bebi..salta novamente o meu mais orgulhoso sorriso: "Não bebo, graças a deus...mas se quiser, faço o teste!"..não quis e mandou-me prosseguir...bem...escapei-me de boa...anyway..aposto que ele se estava a rir do chasso, que não basta estar coberto de pó e "guano" de pardal, como eu escrevi no vidro de trás: "Eu poupo água, e tu?"

No domingo voltamos para a costa, há que aproveitar estes belos dias! Cheguei la, meti-me logo dentro do fato e fiz-me a elas! Tavam com cerca de meio-metro/metro. Andei por lá uma horita, mas ainda me canso muito depressa. Saímos e fomos comer qualquer coisa, e torramos até às seis e tal, hora em que eu quis voltar para dentro de água, que estava mais populada do que eu queria. As ondas estavam ligeiramente maiores, algumas chegavam a um metro. Fiz umas quantas, mas às tantas vem de lá uma que me estragou a festa toda: eu, na minha curtissima experiência como rider, pensei que conseguia passar com ela agarrada à prancha...quando devia mazera ter largado aquilo e mergulhar! Quando dei por mim, estava a tentar por-me em pé, com uma dor horrorosa nas costas, fui enrolada pela onda no sentido inverso, pois estava de frente para ela, e quem pagou foi o costaço..tive que por-me de gatas um bocado, porque aquilo estava complicado..depois já não voltei a entrar..e foi assim o meu primeiro tralho de muitos que hão-de vir...e mesmo assim, foi bem suave, segundo tralhos alheios que tenho tido conhecimento..que desporto mais violento!

De regresso ainda passamos na cova do vapor, estava uma tarde optima. Cheguei a casa cheia de dores nos musculos e nas costas.. e hoje continuam, que me custo a mexer.. acho que me doi tudo acima da cintura..tou mesmo embaixo de forma :P aquela historia de "remar" e "pedalar" e estar deitada em cima da prancha tanto tempo não é pera doce..
    5 de Setembro de 2006, às 00:50link do post comentar