Bond, James Bond - II

Não estava muito excitada com a estreia do novo do 007, sou fã das aventuras do James Bond, mas dos filmes mais antigos. Estes mais recentes nunca os achei nada de especial..não gostei de ver o Brosnan na pele do agente secreto, e esta nova escolha também não me estava a agradar lá muito..
Na quinta-feira vinha um artigo no Destak sobre o filme, não era muito grande, mas deu para considerar ir ve-lo ao cinema e só não fomos na noite da estreia porque já chegamos tarde a casa e completamente encharcados, e a ultima coisa que me apetecia era ir meter-me no cinema..mas fomos no dia a seguir, à ultima sessão, como de costume. Foi a primeira vez que fui ver um James Bond ao cinema.

<spoilers>

O plot tá fixe, segue mais ou menos a mesma linha dos outros, tem aqueles momentos de acção e depois de glamour, no entanto não há mauzões com intenções de dominar o mundo ou provocar a 3ª guerra mundial, e nem por isso havia muitas gadgets, artilharia pesada, ou efeitos especiais, focava mais as personagens em si..
Quando pensamos que está a acabar, vem mais uma boa dose de acção. Muito bom!

Houve partes geniais, começou logo com a perseguição em Madagáscar, com parkour e tudo (está definitivamente na moda... veja-se o music video "Jump" da Madonna), que foi breath taking (até senti vertigens lol) e todas as cenas durante o jogo de poker, desde a luta nas escadas, ao envenenamento (assistido por helpdesk? lol), à cena querida dos dois debaixo do chuveiro, o edifício a ruir em Veneza. Outros pormenores interessantes como a tortura a que ele foi submetido ("Now the whole world will know you died scratching my balls.") ou o primeiro carro dele ser um Ford (Ford?! cadê o Aston Martin?) e depois ganhar um Aston Martin (ah, tava a ver!) num jogo de poker logo a seguir.
Ah.. e não nos vamos esquecer da luta entre a cobra e o furão logo ao principio..porquê um furão? Porquêêêêê????

Sobre a escolha do actor, Daniel Craig, bem, não é tão bonito como a maioria dos James Bonds, mas mandava cá um charme hi hi hi. É muito seguro de si, e tem um ar misterioso, o papel assenta-lhe muito bem, é um bocado bruto como o Sean Connery, mas tem um tanto de lone wolf/low profile como o Timothy Dalton. Eu cá fiquei convencida!

A tagline que mais achei piada:

Bartender: Shaken or stirred?
Bond: Do I look like I give a damn?


E a boca do marido que mais achei piada:

"Foi chipado como um cão!"

</spoilers>

A vantagem de não irmos ver um filme com grandes expectativas e que saímos da sala de cinema deslumbrados. Fiquei fã deste James Bond hi hi hi
Agora vamos esperar pelo próximo, que vai sair provavelmente lá prós fins de 2008
    26 de Novembro de 2006, às 21:12link do post comentar