Posta de fim-de-semana!

Este fim-de-semana fomos pós algarves e levamos o Manolo a reboque, que ele já andava com saudades de "surfar" e nós andávamos com vontade de experimentar as ondas do zavial. Éramos para ter saído de casa às dez e meia, saímos quase à uma da tarde..nada que não seja já hábito :P

 

Chegamos lá por volta das quatro, e ainda fomos passar pela praia a ver como estavam as ondas, e depois fomos até sagres, numa de ir fotografar o por-do-sol no farol, mas o sol escondeu-se atrás das nuvens, portantos, nem valia apena passar do beliche. A agua estava cheia de malta e acabamos por descer e ficar por ali um bocado a vê-los.

Pena que por lá, o localismo seja (ou pelo menos era, há uns anos atras) um bocado exagerado, e aposto que o meu "visto" de local já expirou, se não, também eu tava lá caída! (interessante a informação disponível na wikipedia sobre a praia do beliche...)

 

No domingo levantamo-nos cedo e metemo-nos a caminho dos montinhos da luz para irmos tratar de uns assuntos. Como chegamos lá antes das coisas estarem prontas, aproveitamos e fomos tomar o pequeno-almoço à praia da luz. O dia tava absolutamente lindo e já estávamos a adivinhar um granda dia de praia.

 

Atrasamo-nos uma beca durante o almoço e só saímos de casa quase às tres. Chegados ao zavial já a salivar, o cenário que encontramos deixou-me, pelo menos a mim, desanimada. As ondinhas do dia anterior tinham-se transformado em monstros, e eu nem morta se metia o coiro naquela água.

 

Já que na ingrina não estava nada de especial, fomos ver o barranco (onde tivemos acampados no verão passado). Tinha ondas igualmente monstruosas, mas como estavam mais ordenadas, não assustavam tanto. Mesmo assim, não fui capaz de ir para a agua...maldito instinto de sobrevivência :P

 

Mas o marido e o manolo foram dar banho aos fatos e ao material!

Fiquei ali na praia a curtir a malta, aqueles dois, mais a meia dúzia de surfistas que também lá estavam. Confesso que, apesar de gostar mais de bodyboard, acho que o surf dá muito mais espectáculo. Adoro os voos que aquela malta manda! A praia do barranco é alta spot, e suponho que seja pouco concorrido, porque o acesso é horroroso e não há la nada sem ser pedras, areia e mar. Para apanharmos rede no telele, temos que subir um monte...

Já para não falar do acesso, que não é nada aconselhado a quem tem amor ao carro (no meu caso, o cenário é um pouco diferente...ter amor ao carro até tenho, mas também tenho amor em andar a abrir em caminhos manhosos, como é o caso de estradas de terra batida :P)..ali, são cerca de seis intermináveis km de pedras, cascalho, buracos e pó, solavancos, derrapadas e travagens inesperadas, onde uma boa parte do percurso deve ser feita a uma velocidade de cerca de 10km/h,...mas vale a pena!! 

 

Depois apareceu a mana. Ela tinha ficado de ir ter connosco a praia filmar e fotografar, mas o carro teve um problema e ela tinha ficado apeada a 0,5 km da praia. Então lá fui eu a caminho de casa, levar a mãezinha e a sobrinha a casa que tambem tinham ido, e de volta trazer o paizinho, para ver o que se tinha passado.

 

Levei uma hora, quando cheguei tinha dois gaijos quase a entrar em hipotermia porque pirei-me com as toalhas e com a roupa toda deles lol. No fim, tinha sido uma espécie de falso alarme...umas litrosas de agua resolveram o problema.. À noite a malta foi-se arrastando lá por casa, e quando finalmente nos fizemos à estrada já era quase uma e meia da manhã, e eu que me tinha levantado cedo e já estava com sono :P

 

Anyway, apanhei um chuvada valente desde aguas de moura até almada, que me atrasou um bocado, mas as 4 e meia estavamos em casa. Interessante que não fiz nada de especial, mas tenho o corpo todo dolorido..teria sido só de ter subido os 10o e tal degraus do beliche?

Dasss..que tou em baixo de forma :P

 

...e tou a ouvir pingar dentro de casa e não estou NADA contente!

23 de Janeiro de 2007, às 00:46link do post comentar