Em jeito de homenagem...

hoje perdi uma pessoa que foi determinante no meu percurso profissional, uma pessoa que ao apostar em mim, proporcionou-me 3 dos melhores anos da minha vida. sempre disponível, sempre pronto a ajudar, mais que um coordenador e formador, um amigo. 

foi cedo...demasiado cedo...


obrigada por tudo e até sempre...

    30 de Setembro de 2010, às 21:51link do post

    Ao meu homem!

    a ti te dedico estes 9 anos de ajuntamento que hoje se celebram.

     

    a ti, que ao fim deste tempo todo ainda te resta coragem para continuares a aturar-me a mim, mais às minhas ideias descabidas, surtos de mau-humor, embirrações, exigências, preguiça, e essas coisas todas menos boas..

     

    é incrível!

     

    hum... pensado bem, também os dedico a mim, afinal de contas tu também tens os teus momentos hehehe

     

    anyway.. há uma música cujo refrão descreve na perfeição como a coisa funciona entre nós. até podia ser um dos nossos motes!

     

    (a minha sorte é que tu não te importas que eu ande sempre na reinação contigo muhahaha)

     

    é isso, pro ano há mais!

    ♥ ya!

    26 de Setembro de 2010, às 18:00link do post comentar ver comentários (8)

    Esperança média de vida de um mac: 2 anos?

    há muitos anos atrás apaixonei-me por um computador portátil, um ibook, e pela marca que os fazia, a apple!

     

    durante muito tempo correu tudo às mil maravilhas com o meu ibook, até que começou a ficar curto para as minhas necessidades, e achei que estava na altura de comprar um novo.

    tinham acabado de sair os primeiros macbook pro com processador intel e aquele era definitivamente o caminho a seguir.

    paguei por esse macbook uma pequena fortuna (nem gosto de me recordar), mas achei que valia a pena, pois a máquina era brutal!

     

    esse mac teve alguns problemas: o ecrã fazia um silvo irritante, o carregador avariou-se passado um ano, e mais tarde foi a bateria que morreu. nada que não se tivesse resolvido sem grandes chatices. como era uma primeira versão, demos o beneficio da dúvida.

     

    cerca de um ano e meio mais tarde, apareceu no ibook (que estava a ser utilizado pelo nuno) uma faixa vertical azul no ecrã. mas velho e lentinho que estava, não valia a pena fazer nada por ele. o nuno decidiu comprar um macbook pro novo para mim e herdar novamente o meu "antigo".

     

    esse novo durou dois anos e cinco meses..

     

    morreu de um segundo para o outro, sem qualquer indício de que algo estava mal.

    a logic board aparentemente pifou, segundo os técnicos da assistência. dizem eles que só nesta semana, passaram-lhes pelas mãos outros quatro ou cinco com o mesmo problema.. será que a apple não tem noção que isto não é normal?!

     

    mais.. como eu não dei 350€ por um applecare que me estendesse a garantia por mais um ano, a reparação ficaria em quase 1000€.

     

    repito: uma reparação com um custo de 1000€ numa máquina que ainda não tem dois anos e meio de utilização..

     

    deixaram-me ficar mal! sempre que ouvi alguém dizer que a apple cobra demasiado pelos computadores que vende, saltei em defesa da marca afirmando que a qualidade paga-se..

     

    qualidade... yeah, right... nota-se!

     

    parece quase que veio com prazo de validade "ah e tal daqui a dois anos já há modelos novos.. tá na altura de te sacarmos guito outra vez!" :P

     

    pela quantidade de queixas que leio por aí, tenho que ser realista e admitir que a apple não prima nada pela qualidade do hardware dos portáteis que vende a preços absurdos.. nestas condições, qualquer dia nem o design os safa.

     

    estou muito desiludida.. muito mesmo!

    eventualmente o meu velhinho macbook pro vai deixar de me servir e já sei que vou querer outro porque gosto demasiado do sistema operativo.. mas espero que esse dia ainda esteja longe de chegar, porque agora nem tão cedo lhes volto a meter um cêntimo que seja na carteira…para além de estar com medo de comprar outro que me dure pouco mais de dois anos :P

     

    não escrevi este post de ânimo leve. quem me conhece sabe perfeitamente o quanto fã sou da apple e dos seus produtos.. mas a verdade é que nenhum dos meus macs esteve inteiramente isento de problemas, especialmente o último, e isto está custar-me bastante.. shame on you, apple!

    Ontem à noite...

    pouso o meu mac em cima do sofá. minutos depois o marido pega nele e pergunta "o mac tá sem bateria?", "não, tem estado ligado" respondi.. "é que não quer acordar.. de maneira nenhuma" informa ele.

     

    querem ver...

     

    tentamos todos os procedimentos de "reanimação" possiveis e nada.. tava literalmente morto.
    três portateis da apple depois, eis que pela primeira vez surge um problema sério com um deles..

     

    esta manhã fomos deixa-lo num centro de assistência técnica.
    dado que os dois anos de garantia já lá vão, ou tenho sorte e é um problema reconhecido pela apple e não pago o arranjo, ou lá vem despesa jeitosa. é esperar para ver..

     

    ..e espero MESMO que o problema tenha solução. primeiro porque o gajo ainda só tem dois anos e meio e era muito chato ficar sem ele tão cedo, depois porque não quero saber daqueles novos com o teclado horroroso :P

    De regresso à Estrela!

    já estava mais que na hora de lá voltar, e a desculpa da caça ao melhor céu estrelado em portugal era perfeita!

     

    ..isso e estávamos mortinhos por uma bela duma feijoca na berne hi hi hi

     

    então, como tudo na nossa vida, a coisa foi planeada com dois dias de antecedência!

     

    eu: "comé? vamos para onde este fim-de-semana?"

    marido: "er.. para um sítio alto, mais perto do céu e com pouca luz?"

    eu: "hum... sitio alto só conheço um!"

     

    e não foi preciso dizer mais nada!

     

    como pessoas descontraídas que somos, chega sexta à noite e não tínhamos nada preparado, excepto o material de campismo, que está estrategicamente amontoado no hall desde julho he he

     

    já passava da uma da manhã quando nos fizemos à estrada.. mas tinha mesmo que ser ou então só chegávamos lá sábado à tarde, bem sei o que a "casa" gasta :P

     

    por incrível que pareça não me deu sono durante a viagem. tava excitadíssima por voltar à serra e não via a hora de lá chegar. quando saí do túnel da gardunha e vi aquele vale iluminado ia-me dando uma coisa má (é das memórias que aquilo me trás he he)!

     

    subir a estrada serpenteada que liga manteigas a gouveia às quatro da manhã não é para meninos (quanto mais meninas), mas eu tava determinada a passar o que restava da noite nas penhas douradas, o nosso destino.

     

    não se via vivalma à hora fantástica a que chegamos lá e o parque de campismo parecia fechado, sem muito mais que pudéssemos fazer, estacionamos o carro em frente à barragem e ali ficamos.

     

    apercebemo-nos logo na primeira noite que a serra da estrela, apesar de ter um céu estrelado brutalíssimo, ainda não é o sitio perfeito para as fotos nocturnas, há clarões por todos os lados. oh well.. a busca continua.

     

    no dia seguinte, aproveitamos que o parque já estava aberto e fomos montar o arraial.. mas por pouco não cagamos pa tenda e ficamos num yurt!

    yurts yurt yurt yurt yurt

     

    por acaso já tinha lido sobre aqueles abrigos, mas pensava que era noutro parque de campismo.. só que como íamos ficar apenas uma noite, achamos que não valia a pena (mas devíamos, que eu rapei um frio valente na tenda :P).

     

    por volta do meio dia fizemo-nos ao monte. já não andava a sério desde maio passado.

    tínhamos planeado um percurso e contávamos fazer pelo menos seis caches, mas ainda não tínhamos chegado à primeira quando eu disse ao marido que era aquela e mais nenhuma lol

     

    tava um calor do caneco, a subida inicial foi bastante tramada.

    pelo caminho apanhamos um susto com um serra da estrela que estava a guardar uma ovelha que tinha acabado de parir... o sacana cão tinha cá um serrote faxavór!

    e não me pareceu que o amigo tivesse receio de fazer uso dele... eu que não tenho medo nenhum de cães vi logo que a coisa podia ficar feia. pisga-te!

    nem nos deixou apreciar a cria, que ainda nem se conseguia por de pé, tão fofa :')

     

    (não deixou de ser uma coisa incrível de assistir.. o cão ficou para trás, junto da ovelha e da sua cria, e não deixava que ninguém se aproximasse.. respect!)

     

    uns bons metros mais acima, chegamos finalmente ao sitio onde estava a cache. a vista que se tinha de lá era.. fenomenal!

    barragem do rossim

     

    ficamos ali um bom bocado a curtir a paisagem, até porque o marido decidiu subir ao topo do fragão. eu ainda tentei mas não tive coragem para continuar... e a dele saiu recompensada, encalhou numa cache não oficial :)

     

    dali ficamos sem saber bem o que fazer.. voltar para trás não era opção porque eu não queria seguir o trilho por onde começamos por causa do cão (tenho uma capacidade de projectar mentalmente acidentes que é uma coisa parva, e conseguia imaginar perfeitamente aquelas mandíbulas cravadas na minha coxa lol), nem queria continuar na direcção das outras caches com receio de não aguentar a estafa.

    decidimos então apanhar o trilho que nos levava de volta às penhas.

     

    o problema é que o trilho ainda ficava longe de onde nós estavamos.. não seja por isso, corta-mato e não chora!

     

    subimos e descemos e descemos e subimos, por cima das pedras e por entre os arbustos... até que finalmente encontramos o trilho e alcançamos as penhas!

     

    foram alguns 10 os km percorridos naquela volta.. puf puuuuf!

     

    de regresso ao parque e de banho tomado, fomos repor as energias com uma bela feijoca e umas belas migas de feijoca (é pá desgraça, é pá desgraça!).

    vai de descer a manteigas, encher o bandulho e regressar, para fotografar a passagem da ISS (que falhou, bah!)

    qualquer dia consigo fazer aquela estrada de olhos fechados muhahah

     

    mais tarde tentamos fazer um timelapse à via lactea, mas o céu claro e o disparador a não querer colaborar fizeram-nos desistir cedo... ou se calhar foram mesmo as 3 horas de sono e a caminhada que nos deixaram KO he he

     

    no domingo não nos metemos em caminhadas. fomos antes dar uma voltinha pela zona e aproveitar para fazer mais umas caches, que aquilo desde do ano passado, nasceram ali como cogumelos..

    à tarde ainda demos a volta à barragem de gaivota..qualquer coisa como uma hora a pedalar sem parar.. nada mau!

     

    depois arrumada a tralha e da jantarada no restaurante do ecoresort (que tem uma vista brutal sobre a barragem e o vale), tava na hora de dar o fim-se-semana por terminado.

     

    de regresso ainda passamos pela torre. nunca tinha estado lá à noite e fiquei parva com aquela vista. vê-se tudo, tudinho, em redor..é incrivel!

    torre

     

    ...mas ao mesmo tempo muito mau para longas exposições. e faz um frio do caraças à noite :P

    mesmo assim ainda montamos o tripé e tiramos umas quantas fotos, que não ficaram nada de especial. mas valeu pela vista!

     

    e pronto, três horas depois estavamos em casa :)

     

    (kudos pro cascas, que fez aquela brincadeira toda com um deposito, e ainda sobrou qualquer coisinha =D)

    O mundo deve tar pa acabar...

    nutro pela björk uma embirração de longa data.. apesar de achar que as músicas dela têm um som muito bom, não lhe suporto a voz. há algo ali que não me soa nada bem. sinto que lhe falta melodia ou qualquer coisa do tipo..

    até que há umas noites atrás, passou um clip dela no VH1 que me estava a soar estranhamente bem. fui ouvir aquilo melhor e fiquei passada.. consegui tolerar-lhe a voz e tudo lol

    vai daí que arranjei um best of e tenho andado a ouvir... e a gostar!

    ..omg!

    10 de Setembro de 2010, às 13:31link do post comentar ver comentários (4)

    Divisão de tarefas

    ele: "a tua máquina (fotográfica) tá toda suja.."

    eu: "tão limpa-a..."

    ele: "tu é que a devias limpar..."

    eu: "eu lavo a tua roupa e não me queixo..."

     

    ficou a brilhar hehehe

    8 de Setembro de 2010, às 00:39link do post comentar ver comentários (2)

    De olhos postos no céu!

    num destes fins-de-semana que fomos pró alentejo, aproveitei o facto de ter o tripé no carro para fotografar o céu estrelado.
    a sessão não produziu nada de especial, mas gerou um diálogo bastante produtivo entre mim e o sô ramalho, que levou a que eu descobrisse que a estação espacial internacional (ISS) costuma fazer-nos umas visitinhas ocasionais. 

    para encontra-la bastou-me seguir um bot no twitter e arranjar uma app para o iphone e a festa tava feita.

    já a apanhamos umas quantas vezes, mas não é uma fotografia muito fácil de se conseguir. não só pelos ajustes da máquina, como também pela "janela" temporal que temos. não é todas as noites que ela passa cá por cima, e raras são as vezes que faz duas passagens na mesma noite. depois temos entre 2 a 5 minutos para a encontramos no céu e apontar a objectiva e disparar. 

    no sábado passado aproveitamos uma noite escuríssima na galé para nos fazermos a ela. pena que apareceu muito longe e o melhor que conseguimos foi isto (é melhor clickar pa ver maior)..



    não me preocupei porque não vão faltar oportunidades para voltar a fotografa-la.)
    mas a noite não foi um fracasso, ainda conseguimos umas fotos à maneira =D

    algumas dicas para quem quiser observar a ISS:

    - completa uma orbita em redor da terra a cada 90 mn (15 orbitas num dia);
    - (pelo menos nesta altura) costuma a ser visível algures entre as 20 e as 22h;
    - não é fácil vê-la com as luzes da cidade, pelo que convêm procurar um local mais afastado;
    - aparece como uma pequena estrela no céu, que se desloca (normalmente) de oeste para este numa rota muito firme, e não pisca, ao contrário das luzes dos aviões;
    - porque se move muito depressa, não é nada fácil apanha-la com telescópios ou tele-objectivas.
    - quem não tiver iphone pode usar este mapa pa saber onde ela anda

    'Le me

    tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mirc.

    no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

    offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e yada yada, yada... é ler o blog ;)

    bucket list

    'Le liwl

    era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

    muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores: #11 #10 #9 #8 #6 #5 #4

    seguir nos blogs do sapo

    Follow follow us in feedly