Hoje fez-se História!

comprei.. PULSEIRAS!!

 

..e agora a malta ficou o.O porque sou gaja e é *normal* as gajas gostarem destas coisas... mas eu não gosto. não gosto e nunca gostei!

 

não comprava (e usava) uma pulseira há mais de 15 anos, e se não estou em erro, foi uma fita do bonfim, que na altura tavam na moda e toda a gente andava com aquilo amarrado ao pulso, à espera que rebentasse para que os três desejos se realizassem (LOL).

 

e eis que hoje, ao meter os feeds em dia, tropecei num post da mini-saia sobre umas pulseiras da swatch bijoux.. não sei se foi pelas cores ou pela quantidade genial de voltas que aquilo dá ao pulso (tenho cintos mais curtos), meti-me a correr em direcção a uma loja da swatch para experimenta-las.

 

resta dizer que saí da boutique dos relógios dos armazéns do chiado com uma no pulso e outra num saquinho. são MESMO giras!

 

Umas férias em 3 actos!

com junho veio o verão, e com o verão vieram as férias!

 

este ano não tinhamos grandes planos, eu queria era praia e descanso. a única coisa garantida era um fim-de-semana na serra da estrela pela ocasião do sexto lançamento do spacebits e acabamos por nos fartar de andar de um lado pro outro \m/

mas vamos por partes.. cá vai um daqueles posts à antiga: gigantóne! 

 

acto primeiro: galé

 

no dia em que a minha estação do ano favorita começou, enchemos o carro e descemos aos algarves. deixamos o furas em casa dos pais e depois começamos a subir novamente. 

 

passamos pela amoreira, que rendeu umas horinhas na praia. subimos mais uns kms e jantamos no brejão. decidimos então, passar pela zambujeira lançados à mabi para ir comer um geladito.
tivemos azar, estava fechada.. mas calma, nada estava perdido. uns km mais a cima, e ainda conseguimos apanhar a mabi de milfontes aberta. w00t!

 

chegamos finalmente à galé por volta da uma e meia da manhã. foi a primeira vez este ano que conseguimos ir para lá, que o furas agora não nos deixa afastar por mais de 12 horas seguidas.

 

a meio da semana a galé é realmente uma paz. tá-se tão bem seja nas esplanadas, seja na praia. não há filas nem enchentes, uma maravilha. e deixar-me dormir a ouvir as ondas a rebentar e o vento a agitar os pinheiros? priceless!

 

na segunda noite tivemos azar, que uns azeiteiros montaram o arraial a uns metros do nosso e fartaram-se de conversar fazer barulho foleiro. isso e outros mais acima, que tavam numa histeria pegada... parecia que tavam a ser possuidos pelo demo :P

 

...pela primeira vez em 5 anos que faço campismo, fui ter com os seguranças do parque queixar-me que tinha vizinhos muito barulhentos.. por volta das duas da manhã lá se acalmaram todos e eu pude finalmente adormecer ao som daquilo que mais gosto.

 

no dia seguinte não metemos os pés na praia. tava tão absorvida na leitura d'os homens que odeiam as mulheres que arrastei-me pelas as esplanadas e nem me apeteceu descer lá para baixo. estendi a toalha debaixo dos pinheiros e dali não me mexi a tarde toda.

chillin'

 

entretanto, íamos nós dois a caminho do banho, concentradissimos numa discussão sobre as guerras entre fãs de wars e trek quando o marido levanta a cabeça e diz "aquele não é o browserd?", eu, pitosga, à distância não reconheço ninguém, disse "ele aqui? dúvido.." e não é que era mesmo? veio com a família, participar num encontro de capoeira que ia decorrer naquele fim-de-semana.

 

pouco depois encontramos mais um colega de trabalho, a terceira cara conhecida do dia, que WIN!
pena que naquela noite já tínhamos planos para ir a porto covo jantar..

 

na sexta tava mesmo, mesmo, MESMO a custar deixar o parque. já tava cheio de gente para o fim-se-semana, mas tava-se tão bem que adiamos a saída até depois da hora. foi das vezes que mais me custou sair de lá, até porque sabe-se lá quando é que regressamos..

 

..mas tínhamos planos para sábado!

 

acto segundo: serra da estrela 

 

foi chegar e partir. nem 12 horas ficamos em casa!

 

substituimos a tralha do campismo pela tralha da caminhada e subimos rumo à serra. às três da tarde tavamos a almoçar na covilhã. 

 

o objectivo deste *pequeno* desvio do alentejo tinha a ver com o lançamento do spacebits #6. somos fãs deste projecto desde o primeiro dia e temos tido a sorte de puder acompanha-lo bem de perto. 

e para cúmulo dos nossos pecados, este lançamento estava programado para a serra da estrela.. é que se há serra que somos fãs, é esta!

 

chegamos às penhas da saúde por volta das quatro da tarde e não tardou muito a irmos dar a "voltinha" de reconhecimento para matar saudades: covão da ametade, poço do inferno (onde ataquei a cerejeira), manteigas, vale do rossim, sabugueiro, torre.. o costume :D

 

reservamos quarto no hotel serra da estrela para ficarmos mais perto da malta, mas definitivamente, este hotel é mesmo de evitar. se não tínhamos ficado satisfeitos com a estadia anterior, ainda menos ficamos com esta. por azar deram-nos o mesmo quarto, por azar o quarto parecia que tinha sido utilizado (viemos a descobrir que nem o balde do wc se deram ao trabalho de esvaziar), o AC não parecia funcionar (afinal tinha o disjuntor desligado) e o quarto tava um forno.. mas como era só mesmo para ir lá dormir, não estrebuchamos.. 

 

no dia seguinte foi acordar e arrancar pra torre. de lá seguiu-se uma frenética correria serra à baixo que só parou não muito longe de casto d'aire, numa zona que ainda não conhecíamos que que temos que voltar, pois merece ser explorada com calma..

 

é que "calma" não era a palavra de ordem do dia!

 

mal o balão foi lançado, descobriu-se que o algo correu mal. em vez de conseguirmos seguir cada segundo da deslocação do balão pelos céus, só iríamos ter notícias da carga preciosa cerca de duas horas depois, quando em queda e prestes a estatelar-se no chão conseguisse enviar o SMS com as coordenadas da sua localização.


tivemos que confiar na informação dada por um simulador, que nos indicou a zona prevista da aterragem, e a malta meteu-se toda à estrada. 

 

parecia a corrida mais louca do mundo!

foram mais de 100km sempre a abrir, rumo a norte.

 

desta vez não fomos tão bem sucedidos. um engano ao calcular o percurso no GPS do iphone, que nos levou literalmente para caminhos de cabras - o GPS estava em modo pedestre - e que nos custou pelo menos 20 minutos, e uma alteração na API dos mapas do googas que nos induziu em erro, a nós e aos outros todos (ou quase todos).. e quando finalmente demos com o sítio, já alguém tinha deitado as mãos ao "prémio"..

ground control to major tom dá-lhe gás! don't panic spacebits #6 spacebits #6 search party 

 

lição a retirar deste episódio: precisamos de um GPS decente...ou um 4x4!

 

dali fizemos um *pequeno* desvio para aveiro, e de aveiro descemos finalmente para casa. conduzi mais de 800km naquele dia, e estava tão estafada que cheguei, tomei banho e deixei-me dormir no sofá..nem consegui jantar lol

 

acto terceiro: sudoeste alentejano

...e mais uma vez, nem 12 horas ficamos em casa. foi tirar a tralha da caminhada e carregar a tralha prós dias seguintes. depois ala prá terrinha, onde passamos a noite.

a última semana de férias foi passada no "nosso" retiro alentejano, a uns passitos de s. teotónio. 

 

os dias foram passados entre a magnifica praia dos alteirinhos, aquela onde costumamos estacionar o carro e passar a noite (e que agora tem lá uma placa a dizer que é proibido pernoitar :P) e a praia do carvalhal. nesta altura do ano ainda não anda muita gente por aquelas paragens, por isso, era mesmo de aproveitar.. se bem que à maré cheia nos alteirinhos, a malta compactava-se tanto no areal que era pior que a caparica num domingo de agosto.

 

ainda demos umas voltinhas pela zona. passamos pela azenha do mar, e aproveitamos conhecer o cabo sardão e almograve.

 

fez com cada pôr-do-sol nestes dias que ficávamos na praia até às 9 da noite, só para assistir. à noite o marido dedicava-se à arte dos grelhados e ficávamos a curtir a noite no alpendre. mas ainda deu para irmos até ao dá-zé apanhar uma barrigada épica de arroz de marisco \m/

9pm

...e assim se passaram duas semanas BEM recheadas e agradaveis!

até o furas agradeceu as férias. passou duas semanas na boa e nem se queria vir embora lá da terrinha :) 

ah! já me esquecia.. ao gajo que roubou a antena ao cascas, que já tava da cor da pintura de tão desbotada que tava, que faça bom proveito, ela não era mesmo grande coisa :D

(D)evil car is evil!

evil car is evil

 

hoje fomos deixar o cascas para fazer a revisão dos 60 (e seis) mil km. tava tão badalhoco como um carro que não é limpo nem lavado há meses pode estar..

..com a agravante de que nas últimas duas semanas, não conheceu garagem, apenas a modesta sombra (com os vidros abertos porque aquecia demasiado) de umas árvores de folha miúda que sofriam de calvície acentuada, pó por dentro e por fora, que se fartou de rodar em estradas de terra batida, areia, cortesia das praias que visitávamos, e nunca antes vi tanto mosquito escarrapachado naquele focinho lindo dele..

 

tava por assim dizer, bem cagado!

 

mas eu não tava preocupada com isso.. costuma ser normal a oficina entregar o carro limpinho depois das revisões, logo não temos o hábito de leva-lo para lá propriamente dito a brilhar, que eles dão conta do recado.. mais a mais, ontem já chegamos tarde e hoje tinhamos que entrega-lo bem cedo, não houve oportunidade nem para lhe dar uma mangueirada ou sacudir os tapetes.

 

quando o tipo da oficina que nos recebeu passou por mim com uma capa de plástico para enfiar no banco do condutor quase que me senti tentada a dizer-lhe que não valia a pena que sujo já ele estava.. mas lembrei-me a tempo que não quero manchas de óleo nos estofos ou assim he he

 

entretanto, ao recebermos a folha de obra para ser verificada e assinada com os pontos a serem vistos para além do que é suposto na revisão, lia-se na última linha:

 

"carro sujo"

 

tau. ora toma lá que é para aprenderem a não serem uns porcos!

 

(é a primeira vez que vamos a uma oficina do entreposto, não sei se é habito eles descriminarem a parte da limpeza, mas nem a multiauto nem a caetano power tinham lá isso escrito. ah, e btw, eu gosto de andar com o carro badalhoco lol)

4 de Julho de 2011, às 23:28link do post comentar ver comentários (5)

E tudo o laser levou..

hoje fui FINALMENTE remover uma treta que tinha praqui no pescoço. um pequeno quisto sebáceo que deu pró torto e transformou-se em algo esquito, cujo nome não consegui fixar, e que já me andava a chatear há demasiado tempo.

 

tava com algum receio, mas o procedimento foi ultra-simpes: cheguei à sala e mandaram-me deitar na marquesa, o médico (espetacular, o homem!) aplicou uma anestesiazeca local que pegou em segundos, cortou o excesso da coisa para fora e andou prali a queimar o resto com um laser. aquilo nem 5mn demorou e não doeu nadinha, nem cheirou a queimado como da outra vez que tirei um sinal. não sei porque é que não fiz isto mais cedo :P

 

agora tou proibida de meter ali as unhas para não arranjar nenhuma complicação.. tou mortinha para ver o resultado, a ver se não deixa grande cicatriz :)

4 de Julho de 2011, às 23:02link do post comentar ver comentários (6)

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mirc.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e yada yada, yada... é ler o blog ;)

bucket list

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores: #11 #10 #9 #8 #6 #5 #4

seguir nos blogs do sapo

Follow follow us in feedly