Mil...

...os km percorridos no fim-de-semana passado!

 

para este sábado estava marcado um evento especial: o casório do colega joão, a ter lugar não muito longe de miranda do corvo. depois era descer aos algarves, para aproveitar o fim-de-semana prolongado e trazer o furas de volta a casa.

 

mas recuando uns dias no tempo..

 

somos uns n00bs nesta coisa de ir a casamentos. andávamos os dois na descontra porque já tínhamos roupa para a ocasião: o marido tinha um fato (com 11 anos, usado apenas uma vez :D) e a mim vestidos não me faltam. na quinta, lá conseguimos meter a preguiça de lado para abrir o roupeiro e sacar tudo cá pra fora.

 

encontrei o fato do marido e pedi-lhe que experimentasse. mal ele veste aquilo, olho para ele e grito horrorizada "NEM PENSES QUE SAIS DE CASA COM ISSO VESTIDO!!" 

 

omg, não tinha ideia do fato ser assim *TÃO* feio, na altura (há 11 anos atrás, portanto) pareceu-me que lhe assentava bastante bem.. agora parecia o hóme que estava enfiado numa saca de batatas mal amanhada. pronto, já não estavamos safos de ter que ir comprar roupa na véspera do dia do casamento..

 

e eu, lançada para estrear finalmente um vestidinho giriíssimo quando tropeço no que usei na passagem de ano de 07-08. fiquei num impasse..

 

vesti os dois e concordamos que o da passagem-de-ano era o mais adequado. mudança de planos: já não ia de bordeaux, ia de cinza metalizado. ainda bem que o marido ainda não tinha comprado a gravata a condizer he he

 

na sexta, saímos do work e fomos directos ao chiado. primeiro à h&m, onde não haviam calças do número do hóme, e depois atacamos a zara, que nos safou a coisa rápida e pacificamente. ele veio de lá com umas calças e uma camisa que lhe assentavam como uma luva e combinavam na perfeição com a minha tuàléte. vestiu-se melhor para este casamento do que para o dele :P

 

no sábado fui corrida da cama absurdamente cedo para um fim-de-semana, e às 9 horas já a cabeleireira me esfregava vigorosamente o couro cabeludo. 

 

caracóis: algo que sempre quis fazer e nunca tive oportunidade. não tinha bem a certeza do que ia sair dali, mas mais eriçado que o habitual não havia de ficar. em último caso pedia à gaja para me esticar o cabelo e punha-me a andar. mas não... saí do salão com o penteado mais cute que alguma vez a minha cabeça ostentou :D

♥ my curls 

pena a esteticista estar de férias, se não tinha ido de unha pintada e quem sabe, até maquilhada. não gosto mas a ocasião pede. oh well!

 

então, a modos que íamos os dois todos pimpados pró casório! 

quer dizer.. a caminho de coimbra íamos tal e qual como quem vai prá praia, em calções, t-shirt e havaianas, para não amarrotar as fatiotas. e se não fosse o acidente que apanhamos perto de santarém que nos comeu meia-hora por causa da fila que causou, o plano tinha funcionado lindamente. assim tivemos que nos vestir à pressa no meio da estrada (priceless!!), e ir a correr para a igreja, para apanhar os noivos já sentados e a levar o sermão do sr padre.

 

só sei que passamos todos os minutos que restaram do dia a babar um para cima do outro e a tirar fotos. meti 20 no flickr mas existem para mais de 4 centenas (metade delas só do meu cabelo) muhahaha

 

deixámos a festa por volta das onze da noite, que as horas -absurdas- a que me tinha levantado começavam a pesar. inicialmente tinha planeado ir logo para o algarve, mas quando chegamos a almada à uma e meia da manhã, caí esticadinha na cama. quando voltei a descolar os olhos já o sol ia alto no céu. bah!

 

mesmo assim ainda deu para ir molhar os pés ao porto de mós. fazia uma ventania brutal mas às cinco e meia da tarde a praia ainda estava cheia. foi o caos para estacionar o carro.. lagos tá-se a tornar insuportável durante o mês de agosto :P

 

na segunda fomos conhecer a praia das furnas, ali prós lados da figueira. se não estivesse o vento que estava tinha sido mais agradável. os montes que envolvem a praia nem por isso a tornam mais abrigada e só perto das rochas é que se conseguia um spot minimamente calmo.

 

mas adorei a praia, é mesmo bonita. praticamente intocada, um areal selvagem entre dois montes, com uma vista magnifica. não havia ondas e o mar parecia uma piscina. definitivamente temos que voltar lá :D

furnas