Odeceixe!

é um sitio que fica no "limbo": demasiado longe para ir de fim-de-semana porque são necessárias duas horas e meia para lá chegar, e demasiado longe para visitar quanto estamos de fim-de-semana na terrinha.. vai daí, à excepção de um ou outro dia de praia quando andamos pelas redondezas, não é sítio que costumemos frequentar.

 

depois de dois dias a vagabundear entre a praia do carvalhal e a zambujeira, mudámo-nos para lá, que o marido adora a praia eu andava maluca para voltar a "acampar" na margem do rio. então à noitinha, antes de assentarmos arraiais, fomos até à vila dar a volta de reconhecimento e morder o ambiente.

 

quando era miúda ia lá muito com os meus pais, mas já não me lembrava de nada aquilo.. a julgar pela quantidade de carros estacionados junto à estrada e pela dificuldade em encontrar sítio para deixar o nosso, aquilo parecia ser um destino bastante concorrido.. 

 

odeceixe é um *bocadinho* labiríntica. tomámos uma rua ao calhas e começamos a subir. não se via vivalma. subimos, subimos, subimos e nada.. 

aquilo já me estava a fazer confusão. tão.. uma porrada de carros lá embaixo e não se via ninguém por ali? ondé que estavam as pessoas, os restaurantes e as lojas? seria aquilo uma espécie de dormitório veraneio?

 

quando chegámos à igreja decidimos começar a descer.. à medida que íamos descendo em direcção à zona mais central, começou-se a notar um burburinho, que aumentava cada vez mais. até que às tantas...

 

... a vida explodiu nas ruas!

 

restaurantes, bares, pastelarias, pensões, lojas, e gente.. MONTES de gente. finalmente!!

da estrada não se vê nada daquilo. ficámos mesmo surpreendidos lol

 

nessa noite andámos que nos fartamos. é mesmo um sitio muito giro, quase nem parece ser algarvio. casinhas arranjadas, bem aconchegadas, ruas limpas, comércio e alojamento concentrados na mesma zona, nada de muito espalhafatoso. apetecia estar por ali.

 

nos dias seguintes jantamos por lá, naquele que nos pareceu o melhor restaurante das redondezas, o chaparro. tava sempre a deitar por fora, listas de espera e tudo, mas quando nos sentávamos, éramos servidos com uma rapidez impressionante. a comida era à maneira e o preço em conta!

 

a praia!

Untitled

 

a praia de odeceixe é a típica praia da costa sudoeste: ar selvagem devido às falésias e ao mar revolto. apesar disso, é abrigada e bastante agradável.. e enorme. é também bastante concorrida, mas parece nunca encher realmente.

 

..e depois há o rio (ou ribeira), uma excelente alternativa para quem quer tomar banho e receia a ondulação. à maré cheia, transforma-se numa piscina gigantesca, com uma corrente que oferece horas de diversão. os putos então, passam-se!

o meu maior desgosto foi não ter uma canoa, mas fomos ao chinês buscar um colchão de ar que se revelou num excelente investimento.. mas isso fica para outro post :D

Untitled Untitled Untitled skimming Untitled Untitled 

29 de Agosto de 2012, às 01:35link do post comentar

Aquele momento...

...em que o universo se alinha certinho e deixa-te a ver estrelas :D

    27 de Agosto de 2012, às 01:42link do post comentar ver comentários (3)

    Constatações II

    "er... a gente tem coisas para fazer, não deviamos estar sentados no sofá a tirar cagaitas do nariz..."

    true story

    24 de Agosto de 2012, às 00:07link do post comentar

    Dormir no carro é fixe!

    poupa-se uma porrada de guito em alojamento (não tenho ideia de quanto pode custar uma dormida na mais modesta das pensões num destino de praia em pleno agosto, mas suponho que por menos de 50€/noite não arranje grande coisa), e temos liberdade de ir para onde nos apetece sem preocupações. insatisfeitos com o local? basta soltar as amarras!

     

    mas tem as suas desvantagens..

     

    o cascas até pode ser espaçoso e nós dois pigmeus que cabem em qualquer cochicho, mas a coisa requer logística, agilidade e paciência. mas o carro foi caro, só tem mais é que render, né? :D 

     

    rebater os bancos, encher e acomodar o colchão é o menos. quando chega a hora do sono é que são elas!

    Untitled 
    a rotina "pré-dormida" inclui não esquecer de estacionar o carro com a traseira mais elevada que o nariz, para vencer o desnível dos bancos rebatidos (assunto a resolver em breve) e assim dormirmos mais confortáveis, amanhar as "pratas" nos vidros da frente e de trás, verificar se os vidros estão ligeiramente descidos (para o ar circular durante a noite), se as cortinas laterais estão devidamente encaixadas nas janelas para não entrar mosquitagem (na primeira noite tivemos uma invasão e pêras), se o carro está trancado, e decidir se queremos ou não dormir com o tecto panorâmico aberto. 

     

    (se calha adormecermos a mirar o céu - que é do mais saboroso que há - somos violentamente acordados pela claridade da alvorada e começamos a assar lentamente.. ter que ir ao lugar do condutor desbloquear o carro, ligá-lo, fechar o tecto e desligá-lo, é chato)

     

    porque o carro é alto, é necessária uma certa ginástica para entrar (ou sair) pelas portas traseiras, ao mesmo tempo que temos que descalçar-nos para não sujar os interiores. marradas na porta acontecem com frequência. 

    (entretanto chegámos à conclusão que entrar pela parte da frente do carro facilita a tarefa. cravamos os joelhos nos assentos e mergulhamos lá para trás, por entre os bancos)

     

    com os bancos rebatidos e a "cama" feita, o único espaço livre que sobra para a tralha que transportamos é onde normalmente viajam as pernas dos passageiros traseiros, zona essa que fica tapada pelo colchão. quando precisamos de qualquer coisa, temos que levantá-lo, o que faz com que ande sempre a roçar nas costas dos bancos dianteiros. aqui não há volta a dar, é rezar que o tecido seja bom (o que parece ser o caso) :D

     

    the last but not the least, não ter uma retrete digna nas redondezas. ainda que a malta contorne a questão levando um garrafão de 5l de água, que serve essencialmente para lavar a tromba e os dentes, existem hábitos difíceis de quebrar :D pessoalmente não me importo de cagar no mato, já o homem... banhos, só de toalhitas. e ainda foram uns quantos (dia-sim-dia-não).

    Untitled 

    apesar desta trapalhada toda, adoramos isto e sabe tãããããããããããããããooo bem dormir no carro!

     

    sobre os sítios onde pernoitamos..

     

    nos alteirinhos, junto à falésia. é o meu spot favorito mas a bófia não vai na conversa.. há uns tempos atrás espetaram lá uma placa a dizer que é proibido pernoitar, mas ninguém parece realmente querer saber disso. na manhã do segundo dia, távamos nós na ronha, quando apareceram dois agentes da autoridade a mandar a malta recolher ao estacionamento "oficial". o truque parece ser chegar tarde e sair cedo :)

     

    já na margem alentejana da ribeira de seixe, a história é outra. estão sempre lá montes de caravanas estacionadas, de toldos e esplanadas montadas. parece uma pequena comunidade, em constante metamorfose. raramente conseguíamos estacionar no mesmo sitio e havia sempre vizinhança nova.

    Untitled 
    espanhóis, franceses, alemães, holandeses, e tugas. tudo ao molho e fé em deus. apesar do aspecto (por vezes) duvidoso, a estrangeirada que por ali pára, aparentam ser malta fixe, calma e super educada. metiam-se na conversa uns com os outros e estavam todos na boa e em paz com o mundo. 

    adorava vê-los a curtir o pôr-do-sol enquanto jantavam, e baterem palmas perante o espetáculo.


    (já os tugas... mas isso é história para outro post he he he)


    tá-se muito bem por ali, pena que a zona esteja um bocado maltratada devido à movimentação incessante de gentes, mas a proximidade à praia é um grande ponto a favor. é só preciso atravessar o rio! 

    Há muitos anos atrás...

    ...o meu homem confidenciou-me que era um tipo azarado, para me ir habituando que nada do que ele queria fazer era livre de percalços. 

    a conversa dele não me convenceu, afinal, tinha-me a mim! :D
    kidding, tinha saúde, família, sitio para dormir, andava vestido e tinha trocos no bolso. não podia considera-lo azarado... 

    mas o que é certo é que tenho assistido a muita coisa ao longo do tempo que me faz querer que, de facto, o gajo tem uma sina.. estranha!

     

    por exemplo, ontem tinha uma ecografia marcada para as as 10h50. chegou mais cedo, e foi chamado 5 minutos antes da hora. entretanto mandou-me um sms a dizer que apareceu uma urgência e só havia um gabinete a funcionar.
    bom, ecos costumam ser rápidas e ele próprio há umas semanas atrás deve ter entrado à frente de alguém.. só precisava de aguentar a litrosa de água que tinha no bucho mais um bocadinho..
     
    acontece que o senhor da urgência tinha dificuldades motoras, o que tornou a logística da coisa mais complicada, e demoraram alguns 40 minutos a fazer-lhe a eco..

     

    40 minutos à seca, com a bexiga prestes a explodir!

     

    realmente..

    22 de Agosto de 2012, às 08:58link do post comentar

    Apontamentos sobre o assunto do dia:

    - o cartão de débito é mais higiénico e prático que notas e moedas;

    - numa altura em que o sistema de pagamentos já está bastante dinamizado e automatizado, isto representa um retrocesso;

    - um limite de 10€ seria mais razoável;

    - querer fazer compras cujo valor não vai ultrapassar os 10€ e a máquina de multibanco só tiver notas de 50€, ou não tiver dinheiro sequer?

    - caos com os trocos;

    - quem se lixa é o mexilhão. se a moda pega, o mais certo é começarmos a levar com taxas para fazer levantamentos no multibanco;


    - acham mesmo que a jerónimo vai beneficiar o consumidor por aplicar esta medida? ou vai-se ficar a lamber por arrebanhar mais uns milhõezitos ao fim do ano?

    - a população pedinte a proliferar à porta das superficies comerciais;

    Amor e uma caban.. perdão, um carro!

    então no sábado pegámos no mínimo essencial para andar por fora durante uma semana, alojados no nosso rico carrucho: sleepin'bed do campsimo, garrafão de 5l de água para cobir as necessidades básicas, roupa, toalhas de banho, a bolsa dos artigos de higiene pessoal, e.. TOALHITAS, muitas! 

     

    o destino era (in)certo e o objectivo era dormir onde nos desse na telha, sacar uns banhos em s. teotónio ou num parque de campismo qualquer que se atravessasse pelo nosso caminho (há que manter um mínimo de conforto :D), e encher o bandulho de praia!

     

    ..e foram os 8 dias mais marados de sempre!

     

    a aventura começou na praia das bicas, depois curvou até setúbal, desceu até à zambujeira onde andou às voltas, depois desceu mais um bocadinho até odeceixe. depois teve que subir à base, que o marido tinha uma consulta. ainda assim, aproveitou-se a oportunidade para dar umas voltas por sines e ir até à praia do pego. depois tornou a descer, a todo o vapor, até odeceixe. depois desceu mais um bocadinho até à amoreira, e mais um bocadinho até à terrinha, que o pai fazia anos. depois subiu novamente até odeceixe, s. teotónio, curvou à zambujeira, e por fim.. casa!

     

    dormimos duas noites em frente aos alteirinhos e três noites em odeceixe, do lado alentejano, no exacto local onde há mais de 25 anos acampei com a família numa carripana e adorei. pensava que já não deixavam a malta crashar por ali, mas aquilo esteve sempre cheio de caravanas, e algumas tendas até, e nunca vi lá policia a mandar a malta embora. gentes de várias nacionalidades, muito boa-onda. um rio temperamental que à maré-cheia era o cabo das tormentas para atravessar com a tralha da praia. demos com cada espectáculo aos banhistas que só visto :D

     

    um milagre aconteceu e o cascas saiu (aparentemente) ileso da cobóiada. a versatilidade que o cabrão do carro tem não pára de nos surpreender. enfiámos-lhe um colchão de ar demasiado grande, rastejámos por cima dos estofos que nem uns animais, andávamos sempre a abrir e fechar portas, põe-saco-tira-saco, massacre de mosquitos, redes entaladas nas janelas.. jazus!

     

    bom.. vou desbobinar isto por temas, se não, nunca mais é sábado lol

    Where do I start, where do I begin...

    alentejo, algarve, passeios, praia, sol, calor, mar, rio, areia, bronze, cascas, tascas, tugas, estranjas, pé-rapado, toalhitas, balneários de s. teotónio, colchões insufláveis.. ai mãezinha, que semana!!

    20 de Agosto de 2012, às 13:32link do post comentar ver comentários (2)

    Ach Brito's

    entre gamillas, l'occitantes, sabonetes geeks, sabonetes surripiados de hotéis, etc etc, acabei por estar muito tempo afastada da secção de sabonetes dos supermercados. mas calhou precisar e como estava no sitio certo, fui ver a oferta.

     

    descobri que o jumbo tem uma selecção interessante de sabonetes "clássicos" da ach brito, claus e confiança.. e foram estes que me tramaram. adoro o raio das embalagens old skool!

     

    estivemos, sem exagero, agachados em frente ao expositor durante 15 minutos, a tentar decidir qual das marcas e qual dos sabonetes trazer.. como não havia forma de desempatar, acabamos por trazer três, todos da mesma linha :D



     

    e o cheirinho que estes moços mandam? o de amêndoas aparece comer!

    4 de Agosto de 2012, às 22:20link do post comentar ver comentários (3)

    A vigésima sétima extracção!

    quando todágente aposta no euromilhões, eu e o hóme demos numa de hipsters e começámos a jogar na lotaria. já lá vai quase um ano e a coisa até tem dado os seus frutos. also, os bilhetes são um mimo e temos estado a fazer colecção :)

     

    quando estivémos de férias corremos montes de sítios para comprar o bilhete da respectiva semana, mas não encontrávamos casa nenhuma lá pelos alentejos que os vendesse.. dava apenas para jogar pela máquina. acabámos por nos resignar e jogar por aquele meio e não se pensou mais no assunto.

     

    dias depois, quando fui ver ao site ver resultados da extracção, fiquei POSSESSA.. FULA.. PIRUSA.. FURIOSA.. quando vi a cara do bilhete que não tinha comprado. calhava ser a lotaria das profissões, and guess what? a profissão da semana era web designer... WEB DESIGNER for fuck's sake.. 

     

    uma profissão - que ainda por cima é a minha - que nos dias que correm ainda não saiu da obscuridade e no entanto lá estava ela, ilustrada em todo o seu esplendor, numa tiragem da lotaria popular.. e eu a chuchar no dedo..

     

    ora porra.. tinha que arranjar um bilhete desse por onde desse, mas nas casas que procurámos já não havia nada para ninguém.. fiz um apelo via twitter e em simultâneo o marido entrou em contacto com a santa casa. demoraram a responder-lhe, mas volta e meia vinha um email a dizer que estavam em cima do assunto.. confesso que não tinha grandes esperanças que nos enviassem o diabo do bilhete, até que ontem, ao abrir a caixa do correio... TXÁRAN!!

     

    BRUTAL! 


    os meus sinceros agradecimentos à malta da santa casa, que se deram ao trabalho de nos mandarem um espécimen (literalmente) do tão desejado bilhete :D

     

    funny thing.. se tivesse comprado o bilhete, as probabilidades de ficar sem ele à mesma eram mais do que muitas, por isso, a coisa acabou por correr muito bem hi hi hi

    3 de Agosto de 2012, às 01:09link do post comentar ver comentários (1)

    'Le me

    tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mirc.

    no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

    offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e yada yada, yada... é ler o blog ;)

    bucket list

    'Le liwl

    era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

    muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores: #11 #10 #9 #8 #6 #5 #4

    seguir nos blogs do sapo

    Follow follow us in feedly