Algo que não estava nos planos!

há uns dias atrás deu-me um daqueles vaipes malinos... apeteceu-me fazer um percing na orelha, só porque sim!

coisa que de resto, nunca antes me tinha ocorrido fazer..

vai dai, chega o fim-de-semana (o anterior a este e dois dias depois de ter tomado essa decisão) e toca de procurar um estúdio de tatuagens e body pierce para fazer a coisa. claro que não foi pacifico, acagacei-me toda ao ver a grossura dos brincos e quando me falaram em fazer o furo com uma agulha até me passei. eu não gosto de agulhas, pronto, e pensava que também os faziam com a "pistola". para além disso, a atitude pouco prestável e desinteressada da pessoa que nos atendeu não foi grande ajuda, portantos, saímos de lá sem o "serviço" feito.

como ainda está para chegar o dia em que eu vou desistir facilmente de algo que já tenha enfiado na cabeça, cheguei a casa e fui investigar sobre o assunto. fiquei a saber que o furo com agulha reúne o consenso da malta.
resignada, chego à conclusão que se o quiser fazer, vou ter que perder o medo à agulha..

por volta das seis da tarde já estava novamente decidida a fazer a coisa, então fomos à procura doutro estúdio, porque aquele que já tínhamos ido, ou tinha sido logo, ou só na segunda.

o primeiro da lista parecia-me bem, o problema é que a pessoa que colocava os piercings não estava lá, só na segunda.
é claro que não quis esperar por segunda, ou era naquela dia, ou não era. siga!

demos com a tromba na porta no segundo da lista, apesar de ainda estar dentro do horário de expediente... siga!

na paragem seguinte, o estúdio estava aberto, mas não estava ninguém para atender... e tinha um aspecto um bocado pobre. siga!

disse para mim mesma que, se na próxima não conseguisse, desistia, pois aquilo mais parecia o sinal de que não devia levar o meu planos avante...

próxima e ultima paragem: costa da caparica!
apesar de termos chegado em cima da hora da loja fechar, fomos atendidos. o estudio pertencia ao mesmo pessoal do primeiro onde tinhamos ido, mas ali fui muito melhor atendida. a rapariga era bastante simpática, explicou-me o processo todo e conseguiu que eu lá me decidisse a fazer a coisa de vez.

então lá chegou a minha vez. não escondi que estava com medo e estava nervosa. já me conheço, não lido bem com a dor, e já estava a prever uma quebra de tensão ou desmaio, como de habitual.
entrei, sentei-me, e na bancada do lado estavam todos os instrumentos que iam ser utilizados selados em embalagens, tudo pipi. tesoura, agulha, gaze, brinco, etc etc

e eu cheia de medo...aterrorizada, quase!

entretanto, para quebrar o nervosismo, começo a disparar aquele tipo de comentários parvos tipo: "já alguém fugiu daqui com a agulha espetada na orelha?" ou "já alguém  não aguentou e caiu pró lado?" e afins, enquanto ela, muito pacientemente, lá me ia respondendo com o humor que a coisa merecia. entretanto calçou as luvas, colocou uma mascara na cara, deu-me uma gazada de spray anestesiante na orelha, desinfectou aquilo tudo, marcou o spot, e quando eu estava para lá toda tremelica, ela, num ápice, aponta a agulha e pumba, sinto uma picada e já tá! foi tão rapido que nem tive tempo para pensar ou sentir sequer lol

doeu-me mais a colocação do brinco.. :P

depois ainda tive lá sentada uns bons minutos enquanto ela me explicava os procedimentos de higiene e hábitos alimentares a seguir escrupulosamente nos dias seguintes ao furo, de modo a que não viesse a ter problemas, etc e tal..

depois do furo, senti um ardor durante algumas horas, a zona inchou um bocadito, mas depois começou a passar.

supostamente, durante os 10 dias de "recobro" estava a modos que proibida de comer carne de porco, marisco, gorduras, e comida muito condimentada...

ora, tá-se mesmo a ver que eu sou uma pessoa dada a esse tipo de proibições, por isso, saí de lá e fui-me enfiar na portugalia, ah pozé!

...e no dia seguinte comi os restos de frango assado desfiado com cogumelos com batata frita, altas bombas gordurosas!
...e três dias depois, fui ali à tasca do costume e papei uma dose de camarão de espinho e conquilhas (yep, trato-me bem all rite), sem falar no cachorro que comi ao almoço, que devia ser em parte de porco (suponho), e a gordura e marisco continuaram nos dias seguintes, assim como comida condimentada (lentamente, o picante está a deixar de me incomodar hi hi) :P

...não morri, nem me aconteceu nada!

fora a parte de ter ignorado as recomendações em relação à alimentação, segui sempre os conselhos de higiene: lavar a área duas vezes ao dia, desinfectar com betadine, não andar lá a mexer (muito menos com as patas sujas), não deixar ninguém tocar, não dormir com aquele lado assente na almofada (nem conseguia, que doía como o caraças cada vez que tocava naquilo).
entretanto os dez dias passaram, e constata-se que não aconteceu nada, a orelha não inflamou, nem infectou, nem sequer mudou de cor, nem sequer saiu de lá muita porcaria. o meu metabolismo é bom e o resto é conversa!

portantos, este foi o meu 5º furo, e não usava penduricalhos nas orelhas vai para mais de seis anos he he mas é naice, gosto de ve-lo ali, acho que me fica bem :)

ah, e apesar da experiência ter corrido bem, não estou a pensar fazer mais nenhum ^^

2 de Outubro de 2007, às 21:11link do post comentar