Mais do mesmo...

volta e meia leio coisas nas revistas que me revolvem completamente as entranhas...

desta vez foi na cosmopolitan (porquê? porque é que eu cedi à tentação de voltar a comprar esta revista, ainda que fosse for old time's sake. porquê?)

num artigo chamado "faça a sua relação duraaar" um dos pontos sugere que sejamos apenas namorados e nada de querer ser o melhor ou a melhor amiga sob o risco disso arruinar a nossa vida amorosa, e que se teimarmos nisso de sermos os melhores amigos, o mais certo é desenvolvermos uma relação de meio-irmãos...

come again?

é por causa de conselhos destes que não me surpreende nada o elevado número de divórcios!

ser os melhores amigos é a melhor coisa que pode acontecer numa relação, só trás benefícios.
por exemplo, o meu home é simultaneamente o meu melhor amigo e a minha melhor amiga.
tanto falamos de gadgets, carros e afins, tiramos as medidas às gajas e fazemos concursos de manifestações corporais, como falamos sobre assuntos típicos das gajas, fofocamos, e andamos horas enfiados nas lojas a ver roupa e acessórios (quase sempre para mim, é certo). não admira que eu não precise de um/a melhor amigo/a, ele tá sempre ali à mão de semear!
e o mesmo se aplica a ele, só tem mesmo pena é que eu não beba cerveja (PÚA!!)

acho que estas coisas só aproximam ainda mais o casal, porque se não tivéssemos uma relação tão próxima, era impossível ele conhecer-me assim tão bem e saber sempre o que me passa na cabeça, o que eu quero e o que não quero. sabe sempre o que dizer e o que fazer. gosto disso e não conseguia viver de maneira diferente, por isso não me venham cá dizer para arranjar outro melhor amigo se não eu mordo!

...meio-irmão, qual carapuça!

e mais! tenho cá para mim que as melhores amizades dão as melhores relações, mas esse já é outro assunto...

27 de Junho de 2008, às 02:38link do post comentar