Sushi overload!

como já tinha dado a entender ali mais abaixo, o restaurante escolhido para irmos comemorar o nosso 7º aniversário foi o aya de carnaxide. ainda não tinha estado naquele, e achei que a ocasião pedia mais que uma habitual ida ao koi.

não foi difícil encontra-lo (talvez porque tínhamos o mapa mais do que bem estudado he he). é um edifício grande, moderno, e com um belo de um estacionamento à porta. não é o local mais habitual para se encontrar um restaurante deste tipo, mas foi bem escolhido, porque entramos na A5 e em menos de nada estamos à porta, sem stresses.

entramos e ficamos impressionados com o interior. muito moderno, janelas enormes, decoração minimalista que lhe dá um ambiente muito sofisticado.. se bem que não consegui evitar de acha-lo um bocado "frio", especialmente a salinha que tinha reservado para estarmos mais à vontade.

não conheço restaurante japonês com uma ementa tão diversificada e tão japonesa como a do aya, é verdade! e a qualidade, variedade e frescura do peixe então nem se fala, assim como a apresentação dos pratos, que até dá pena desmancha-los. pedimos uma ponte de sushi-sashimi, aquilo trazia, à vontade, comida para três pessoas, e estava di-vi-nal. não levei a máquina fotográfica porque íamos numa de making out, mas não aguentei e tirei umas fotos podres com o iphone.
não conseguimos devora-la toda, até porque tínhamos estado de volta dumas entradinhas bem boas (pela primeira vez gostei de sopa miso). no fim sobraram 3 fatias de peixe, mas nem eu nem o marido aguentávamos mais. só de me lembrar deste repasto, começo logo a salivar!
 

ponte sushi

 

mas para mim, o aya continua a ser uma experiência agridoce, pois aquele que considerei o seu grande problema, mantém-se neste novo espaço: o atendimento. se já da outra vez que estivemos no das twin towers achei que o atendimento não estava à altura do restaurante, então desta, ainda achei mais. os empregados nem sequer nos sabiam explicar aquilo que estava na ementa. levavam tempo e eram muito vagos nas respostas, e em alguns casos, o domínio da língua portuguesa era muito mauzinho, pelo que preferimos não arriscar e manter-nos naquilo que conhecíamos. para além disso, e talvez por teremos ficado numa salinha, para faze-los chegar lá era o cabo dos trabalhos. uma cliente na salinha ao lado chegou a ter que ir lá fora buscar um empregado e dizer-lhe que "podemos estar um bocadinho escondidos, mas estamos aqui..." depois de ter esperado montes de tempo que alguém lá fosse tirar o pedido. para pedir bebidas o a sobremesa, tínhamos que ou ir lá fora ou estar ali à espreita que algum passasse por ali.. bom, mas pelo menos não esperamos muito tempo pela comida e isso é sempre agradavel.

não vou falar no preço porque a qualidade paga-se e quando uma pessoa vai ali, já sabe que vai desembolsar forte e feio. mas a experiência compensa!

continuo a achar que o koi tem a melhor relação qualidade/preço - atendimento/conforto. se é para um jantar romântico é a melhor opção, porque o atendimento é 5 estrelas e o ambiente é definitivamente muito acolhedor. agora, se o objectivo é degustar as iguarias da cozinha japonesa da forma mais japonesa possível, então o aya é definitivamente a opção.

 

adenda: ontem (1/10) voltamos ao aya, que o mariduxo quis comemorar o seu 29º aniversário lá, e a coisa correu bem melhor. ficamos na sala, junto à janela, muito mais agradavel que na salinha, e fomos antendidos por alguém que nos soube explicar tudo o que perguntamos. menos mal :)

29 de Setembro de 2008, às 20:31link do post comentar