A última viagem do chasso...

foi hoje...

quisemos mantê-lo mesmo com carro novo. porque estava em condições, porque estava mais perto de casa, e porque já estava todo cheio de arranhões e amolgadelas e era o ideal pá andar na cidade e ir para os centros comerciais, e porque tinha valor sentimental... mas o cascas levou-lhe a melhor.... apesar de estar longe de casa, cerca de 10mn a pé, nós começamos a preferir fazer o esforço e andar bem montados, do que fazer meia dúzia de metros e andar desconfortáveis...

não pegávamos nele há mais de três meses, e chegamos à conclusão que não fazia sentido estar a gastar dinheiro com um carro que está parado e pelos vistos, sem utilização à vista..então hoje fomos deixa-lo em casa.

dos três meses sem nos aproximarmos dele, pensamos o pior. só sabíamos que ainda tinha os pneus no sitio porque dava para vê-lo ao longe, da varanda.
encontramo-lo com um pneu em baixo, e não pegava. do pneu nós já esperávamos porque ele andava a perder ar há bastante tempo, mas dos bornes da bateria calcinados nem por isso. tinha que ser pegado à força e não havia espaço para ser de empurrão. vai daí que me lembrei de um carregador de bateria que tínhamos comprado para alimentar a geleira do campismo (que por acaso até foi uma ideia que falhou redondamente, mas pronto).

ligamos aquilo e o carro pegou à primeira. faltava a questão do pneu, que tinha que ser trocado pelo suplente, que estupidamente, estava vazio. vá lá que aquela cenaita, para alem de pegar a bateria, também enche rodas. enchemos o suficiente para chegar com ele a uma estação de serviço e meter ar em todos os pneus.

chegamos a azeitão, e o pneu tava em baixo, ou seja, até o pneu suplente tava lixado. o marido desconfia das jantes, que tão todas fodidas e deixam sair ar...o carro tá mesmo é pronto para um sitio que eu cá sei, e provavelmente vai ser esse o destino dele..

mas durante os 5 anos que esteve nas minhas mãos foi um grande carro. não me posso queixar, apesar de nos ter deixado apeados 3 vezes (1, 2, 3), das fechaduras encravarem, e ter dado umas dores de cabeça valentes...mas fez mais de 100 mil km comigo agarrada. incontáveis idas ao algarve, viagens por esse pais fora, e até espanha foi...tornou-nos a vida fácil, com ele fizemos o projecto de fim de curso, com ele mobilamos a casa, com ele fomos felizes. foi um grande carro, o meu chasso!

 

Polo macmobile! Red Damn lock... it's broken again!
enfeitado a rigor, pelos padrinhos de casamento quando ganhou a maça (a qual é suspeita de ter provocado um arrombamento) a ultima vez que nos deixou apeados, no IC32 as vezes que tivemos que entrar pela bagageira, por causa das fechaduras avariadas
Pausa pa xonar Msg CH-AS-SO chasso
uma soneca algures no meio do alentejo, que eu já não aguentava mais com sono no sudeste na serra da estrela na serra da peneda-gerês


adeus, chasso...

21 de Dezembro de 2008, às 02:53link do post comentar