O Natal por aqui...

definitivamente, já não lhe acho piada absolutamente nenhuma, e cada vez tá pior...
quando era miúda, adorava. a família reunia-se, havia confusão, havia muita comida, havia muitas prendas. era realmente giro.
mas depois uma pessoa cresce e aquela magia começa a desvanecer-se...e começa a dar lugar a uma certa amargura, especialmente pela parte em que a família cresce prós lados e começa a ter que fazer opções e deixa de reunir-se como antigamente, e é disso que tenho realmente saudades..o natal sem essa parte da família não me diz nada. resta-me as memórias que guardo desses tempos..

depois há a parte em que nós crescemos e começamos também nós a fazer papel de "pai natal", mas até a isso acabei por me cortar, há vários anos que me recuso a oferecer prendas no natal. e as chatices que essa decisão me poupa!
houve um direito que conquistei com a idade, o de comprar aquilo que quero, quando quero e posso, não preciso de esperar por época nenhuma, é quando calha, e sabe-me bem. não preciso de esperar por aniversários, ou natais ou outras datas comemorativas.. e não falo apenas em coisas para mim.
mas antes não...antes tínhamos que nos portar bem para merecer as tretas, e quando as recebíamos, aquilo realmente tinha outro sabor, mas eu prefiro como as coisas são agora, gosto mais de ser eu a controlar a minha vida.

mas sim, fartei-me de "ganhar" coisas, tipo, dois livros técnicos, uma light tent, uma objectiva, uns nikes, uns crocs que por acaso até tinha pedido por aqui, roupa, guito, e a única prenda real, uma moldura digital, vinda da maninha :)

27 de Dezembro de 2008, às 04:28link do post comentar