Um fim-de-semana como mandam as regras!

a meio de abril começamos a arquitectar o plano para o primeiro fim-de-semana de maio, que andávamos malucos por uma escapadela.

mas pelos vistos, ainda não aprendemos que não é com 15 dias de antecedência que se reservam hotéis para alturas destas. tentamos todos os hotéis da nossa lista e mais alguns e nada, tudo lotado, e nem fomos esquisitos com a zona, começamos no gerês, descemos até à estrela, e continuamos até ao alentejo. nada!
então decidimos cagar altamente prós hotéis e abrir a época de campismo. era só rezar que o tempo colaborasse, é que se bem me lembro, o último maio foi uma desgraça pegada e o nosso fim-de-semana podia estar arruinado com uma facilidade incrível...
andei a consultar religiosamente o accuweather, e a coisa até parecia estar bastante favorável, só precisava que aquelas previsões se mantivessem.

em abril faz sempre um tempo merdoso, e para não variar, o ultimo dia do mês acordou horroroso, só que quase como por magia, durante a tarde as nuvens varreram-se por completo e o tempo ficou óptimo, já a deixar adivinhar como seriam os próximos dias.

na sexta realmente tava um dia brutal! não tavamos com muita pressa e preparamos tudo nas calmas. depois fomos tomar o pequeno-alomoço, e a caminho da garagem, ainda passamos pelo jardim de almada para fazer uma cache.

carro carregado, ala pro alentejo!
chegamos ao parque por volta das sete. fizemos o check-in e depois fomos plantar a tenda na nossa zona favorita. como seria de esperar, o parque estava bastante populado, mas havia um espacinho prágente :)
a tarde tava incrível, corria assim uma brisa quente, que misturava o cheio dos pinheiros com o da maresia. perfeito, perfeito!

para terminar o dia, ainda decidimos fazer mais uma cache, que por acaso não ficava muito longe do parque. chegamos lá, metemos o nariz em tudo que era moita e nada. encontramos um saco suspeito e ficamos com a sensação que a cache tinha sido gamada..ao cair da noite desistimos de procurar e voltamos para o parque.

já passava das nove e meia quando chegamos e a essa hora já não dava para jantar no restaurante do parque, então não tivemos com meias medidas e fomos experimentar o restaurante de "esquina" que até se revelou ser uma boa escolha, pelo menos as entradas eram bem boas he he

sábado acordou com um sol radioso e quente, que rapidamente transformou a tenda numa sauna sufocante. como estávamos demasiado preguiçosos para saltarmos lá para fora, abrimos a "porta" pra deixar a brisa entrar e ficamos ali na ronha até quase ao meio-dia. depois fomos tomar o pequeno-almoço e enfiamo-nos na praia até as seis da tarde. foi um belo dia de praia, pena que tava pejada de todo o tipo de insectos.. mas tava alta calor, e corria um ventinho quente que nem junto ao mar desaparecia. a agua é que tava tão gelada, que só de molhar os pés, ficava com cãibras nas solas lol

tínhamos reservado essa noite para ir a porto covo. encher o bandulho no marquês era o nosso objectivo. ainda chegamos lá de dia e a nossa intenção era reservar mesa e ir fazer uma cache que tinha ficado por fazer da ultima vez que lá fomos. só que eles não garantiam mesa praquela hora e nos cagamos altamente na cache e no geocaching, venha de lá mazé a comidinha boa!

apanhamos uma barrigada que foi por demais. para além do marisco ainda pedimos uma espetada de carne e sobremesa. tivemos lá algumas duas horas. o pessoal lá é porreiro, como a espetada tava a demorar ainda ofereceram camarão e uma jola ao marido :)
se bem que tavamos na boa, não tínhamos pressa nenhuma em sair de lá, pois fisgamos uma tomada e tinhamos os iphones a carregar he he

quando finalmente nos decidimos a sair da tenda no domingo, já metade do parque estava a arrumar a trouxa pra bazar. domingo é o meu dia favorito na galé (excepto quando o tempo se põe feio), e tava-se mesmo bem. tínhamos a praia só para nós, e já se sabe que praias desertas são sempre um convite a.. hum.. erm, pois.. muita coisa loll
ainda apanhamos um susto quando começamos a ver uma nuvem fumo bem feia demasiado perto do parque. o marido subiu e foi investigar. tinha começado um incêndio não muito longe dali, mas a coisa tava sob controlo, os bombeiros já tavam de volta dele e não durou muito..mas por momentos temi pelo parque...

saímos da praia às seis, quando começou a arrefecer. vim de lá com uma tonalidade avermelhada em varias partes do corpo, mas com a pele mais seca e luminosa. incrível como a praia me faz tanto bem (as desculpas que a malta inventa lol)!
depois veio a parte chata, arrumar a tralha e bazar. tava-se tão bem, mas tão bem naquele parque deserto que eu tava mesmo com pena de me vir embora..adoro mesmo aquilo, e o tempo continuava impecável. mas tinha mesmo que ser..
não podíamos ter tido um melhor inicio de época de campismo. fossem todos os fins-se-semana assim...mas com menos insectos lol devemos ter trazido uma batelada de passageiros clandestinos na bagagem :P

à vinda, enfio-me na A2, completamente esquecida que era dia de regresso de meio mundo que tinha invadido o algarve no fim-de-semana. apanhamos uma fila monstruosa mal entramos na auto-estrada, mas assim que pude, pirei-me e meti-me a caminho da N10, até porque tava nos planos passar por azeitão. tava com medo que essa também estivesse entupida mas foi sempre a abrir!

pena que hoje o marido acordou todo marado das tripas...tou pra saber o que raio foi aquilo, pois nos comemos praticamente o mesmo e eu tou na boa : /

...mas foi um granda fim-de-semana!

4 de Maio de 2009, às 21:37link do post comentar