São Miguel, primeira parte!

quarta!

eram 8 da noite quando aterramos em s. miguel, e tínhamos acabado de ganhar uma hora pelo caminho. não deu para ter uma experiência verdadeira de jet lag, mas foi divertido voltar à hora antiga :)

apanhamos um taxi directo pro hotel. fizemos check in e depois perguntamos onde se comia bem por ali, que a sandocha que deram no voo não coube na cova dum dente. o marido apanhou umas dicas e escolhemos um restautante entre todos aqueles que nos disseram serem bons ali nas redondezas.

acho que isto é mais uma daquelas coisas que vem com a idade lol se antes fugia a sete pés dos restaurantes tipicos e das especialidades locais, agora não consigo imaginar ir a um sitio novo e não experimentar a sua gastronomia :)

fomos ao 100 espinhas, que fica no complexo das(?) portas do mar.
gostamos do ambiente, muito sofisticado, quase tipo o koi.
pedimos um carpaccio de atum para entrada, que estava d-i-v-i-n-a-l, e depois alambazei-me com uma espetada de peixe e o marido com um arroz de tamboril. ficamos tão cheios que não chegamos a pedir sobremesa.
a noite não estava muito fria, mas como estava vento, não apetecia a andar muito pela rua, pelo que recolhemos ao hotel logo a seguir ao jantar.

quinta!

o marido foi trabalhar e eu fiquei pelo hotel o dia todo, só saí para irmos almoçar e mais tarde para lanchar. como levei o mac atrás, aproveitei para adiantar umas coisinhas.

à noite fomos jantar a outro dos sitios sugeridos, a adega regional, onde comemos peixinho fresquissimo e delicioso!
pedi um peixão para mim, e o marido pediu albacora.....pois.... também não fazíamos ideia que peixes vinham a ser estes lol
foi a parte mais divertida do jantar, nós, feitos bois a olhar para um palácio, a ler a lista de peixe e a não conseguir identificar quase nada... meh, e logo eu, que me orgulho de conhecer quase tudo o que aparece nas peixarias..
mas pronto, quem tem boca vai a roma, e perguntamos ao empregado, que se prontificou a apresentar-nos os peixes :)

tava uma ventania brutal nessa noite, não dava para andar na rua que ia tudo no ar..
gosto destas manifestações de força da natureza, e ali, por ser num pedacito de terra tão vuneravel no meio dum oceano mauzão, a coisa ganha uma dimensão compeltamente diferente!
mesmo assim, fomos por um caminho mais longo até ao hotel e deu para apreciar um bocadinho a zona histórica, que é espectacular e está muito bem conservada.

sexta!

depois do almoço, no rápòtaxo e mólhóbico, que tem muito bom aspecto, e onde também se come muito bem, fui a uma rent-a-car reservar um carrito pro dia seguinte, e depois subi a cidade toda à pata, para ir ao centro comercial.

podia ter ido de taxi, mas achei que para a distância que era, fazia bem a pé e aproveitava para ver mais qualquer coisa. o iphone orientou-me (mais ou menos) e dei com aquilo à primeira.
o parque atlântico é mais pequeno que o rio sul, mas está muito bem amanhado e tem as lojas todas que é preciso. isso e uma vista espetacular sobre a cidade e o oceano. gostei!

depois desci, dei uma voltinha pelas portas do mar. subi a escadaria que deixou adivinhar a beleza que me esperava no dia seguinte: a ponta delgada é rodeada por um verde espectacular, pareceu-me a integração perfeita entre cidade e campo. conseguia muito facilmente ficar apaixonada por aquela cidade..demasiado mesmo!

à noite fomos jantar no marcado do peixe, mas a coisa não correu lá muito bem. apesar da casa ter bom ambiente, não gostamos das lapas grelhadas e a cataplana estava demasiado condimentada, pimentão e sal a mais..
por acaso foi algo que notamos em todos os restaurantes que fomos, a comida é bem mais condimentada do que os restaurantes por aqui nos habituaram, e acaba por saber bem melhor!

durante a noite já não fez vento. achei espectacular aquelas mudanças bruscas do clima, nunca se sabe bem o que esperar do dia seguinte.

sábado!

o dia em que fomos finalmente conhecer s.miguel!

..mas fica para outro post, que este já vai longo e o outro vai ser ainda maior!

22 de Novembro de 2009, às 20:37link do post comentar