Good news, everyone!

pois que há uns meses atrás recebi um mail com uma proposta de trabalho que nem queria acreditar. pensei que era treta, mas pelo sim pelo não, decidi ir em frente com aquilo.. tipo, não tinha nada a perder.. 
seguiram-se entrevistas por telefone, prestação de provas, etc etc e quando dei por mim tinha chegado ao fim do processo. mas como nunca mais ouvi nada deles pensei que a coisa tinha morrido por ali..
até que há umas semanas atrás recebi um telefonema a dizer que tinha sido seleccionada para o lugar, e caso aceitasse para não me preocupar com mudança e adaptação ao novo pais que eles ajudam a tratar de tudo!só tenho que fazer as malas e meter-me num avião e...

...irlanda, aqui vou eu!!! YAY

OMG tou tão excitada com isto hihihihihi não disse nada antes que era para não agoirar hehe he

...quem não achou piada nenhuma foi o marido, que vai ter que ficar sem mim durante uns tempos..oh well..

 

1 de abril, é claro!

 

se curto o dia das mentiras!
é tipo o único dia do ano em que se pode avacalhar à séria sem ser levado a sério. é uma curte andar a meter petas e a cair nas dos outros. acaba por ser um dia diferente dos outros porque andamos desconfiados até da a própria sombra heheheh
claro que há quem não ache piada nenhuma, mas then again, eu também não acho piada a muita coisa e nem por isso ando a implicar com a malta..

a minha mentira deste ano aqui no blog foi muito fraquita, tinha umas pernas tão longas que acabou por não enganar ninguem...isso ou então já me conhecem demasiado bem :)

bom, primeiro nunca houve uma proposta fora-de-série. besides, sou apaixonada pelo meu sapito, por isso, era MUITO difícil darem-me a volta.depois, deixar portugal? quem, eu? NO WAY! minhas belas praias, meu rico alentejo, meus belos parques naturais..nem pensar! além disso, seria incapaz de viver na irlanda. srlsy..visitar ainda vá que não vá, agora viver lá é que não!por ultimo, e aquela que fez com que ninguém acreditasse em mim, jamais deixaria o marido para trás para ir atrás de um emprego lá fora. ou íamos os dois, ou não ia nenhum, claro está!

1 de Abril de 2010, às 00:26link do post comentar