Outros tempos...

aos 16 anos não ligava cú a computadores. não era uma coisa que muita gente tivesse em casa.. eu por acaso tinha um desde os 13, que custou aos meus pais alguns 400 contos (que há 20 anos atrás era um porradão de guito!), sem contar com os quitanços sofridos ao longo do tempo (um monitor maior, impressora a laser, scanner, placas diversas, disco rígido - o original tinha 20 MB, uma anedota nos dias de hoje -, drive de cd's, etc), mas achava que, à parte daquilo dar jeito para tornar os trabalhos de casa mais apresentáveis, fazer os menus do restaurante, consultar uns cd-roms e jogar solitaire, não parecia ter grande utilidade.. desconhecia que nessa altura os dados já circulavam alegremente pelas linhas telefónicas, algo que revolucionava completamente as máquinas.

 

entretanto apareceu uma sala de informática na escola, frequentada por meia dúzia de nerdizitos sebosos, armados com diskettes até aos dentes.. mas eu continuava sem sentir grande fascínio pelas máquinas e nem me aproximava de lá (jamais me passaria pela cabeça a importância que viriam a ter na minha vida)..

 

..mas lembro-me perfeitamente do dia em que vi um computador ligado à internet pela primeira vez :D  

 

estas coisas deixam curiosa em relação à geração que tem agora essa idade que está perfeitamente familiarizada com computadores e telemóveis e internet, com e sem fios.. pergunto-me como será a realidade deles daqui a 10 ou 15 anos? será que até lá, vai aparecer alguma coisa que lhes revolucione completamente a vida como aconteceu comigo?

22 de Novembro de 2012, às 22:36link do post comentar