Não havia necessidade..

não costumo ligar a modas nem tenho por hábito criticar ou implicar com as opções de cada um, por mais excêntricas que sejam (excepto quando o assunto são leggings).. mas em certos casos é impossível não reparar no ridículo do exagero.. 

 

..como sucedeu ontem numa loja. a cashier pede os dados de cliente ao marido para introduzir no computador e quando começa a teclar, reparo nas unhacas dela - uns cascos ENORMES e pontiagudos, pintados de preto reluzente, que produziam um ruído pouco natural ao tamborilar e claramente lhe dificultavam a tarefa.. nisto, sou inconvenientemente trollada pelo meu cérebro. o labrego encarregou-se de me mostrar que a tipa parecia o predator a utilizar o dispositivo de pulso...

 

 

não sei onde fui buscar forças para estrangular a gargalhada maléfica que já vinha a caminho.. PRICELESS!

6 de Março de 2013, às 00:25link do post comentar