Uma questão de pressão

andei durante anos a lamentar-me da injustiça que era, gostar de tomar duche em todo o lado menos a minha própria casa. que a água não tem pressão nenhuma e o jacto que sai do chuveiro é fraquito - não que precisasse de arrancar a primeira camada da epiderme, mas que ao menos fizesse cócegas, e que leva uma porrada de tempo para tirar a espuma, e a areia então nem se fala, e assim e assado.. 

 

até que há uns dias atrás, ao passar pela secção de chuveiros do leroy merlin fizemos uma descoberta.. incrível!

 

uma das marcas vendidas pela loja tem indicado na embalagem o débito de água de cada modelo, e ao compararmos dois chuveiros com superfícies idênticas, mas com o formato da cabeça diferente (uma bojuda e outra espalmada), os valores variam bastante...

 

AHHHHHHHHHH... mas são verdes! 

 

oito anos e meio a tomar banhos desconfortáveis, quando afinal o problema não é da pressão da água, mas sim nosso! ou melhor, da nossa escolha de chuveiros. temos a panca dos "telefones" largos, que espalham mais água, o que ainda não nos tínhamos apercebido é que o tamanho da câmara determina a força com que a água é empurrada cá para fora. se for muito grande, a água perde pressão e cai tipo chuva (hence, os modelos rainshower - precisamente o que tínhamos há já vários anos). bah!

 

chuveiro novo. there, problem solved :D

25 de Junho de 2013, às 01:50link do post comentar