Windows Phone 8

(eu antes tinha um blog geek onde espetava este tipo de conversas.. mas depois levei com uma seta no joelho :D)

 

 

tava nas cartas.. era um desastre à espera de acontecer e apenas uma questão de tempo até eu ficar curiosa q.b. para querer conhecer as trincheiras do inimigo ao detalhe, percorrer os seus meandros e desvendar-lhe todos os segredos muhahah

 

bom, algumas considerações antes de começar a deixar-vos… enjoados :D

 

- tenho algum receio de que a minha experiência com o windows phone 8 esteja algo comprometida, por ter passado de um sistema operativo obsoleto (iphone OS 3.1.3) para um recente, e o meu contacto com android seja limitado, logo não faço ideia das funcionalidades roubadas inspiradas pela concorrência e muito menos vou entrar em comparações;

 

- antes de lhe por as mãos em cima não li nada sobre ele, nem sobre o seu funcionamento. peguei naquilo e comecei a usar completamente out of the blue. nos primeiros dias apenas tirei algumas dúvidas no site oficial (muito sucinto e claro, btw), e só passado quase uma semana é que comecei a chafurdar na internet por artigos e opiniões;

 

- (ainda) não consigo saber for sure onde é que acaba o WP8 e começam os tweaks da nokia;

 

- tirei alguns screenshots para ilustrar melhor a coisa, estão espalhados pelo post;

 

- se são entendidos na matéria e encalharem nalgum disparate, pedia que me esclarecessem via comentários ou mail (icon do avião de papel, ali no canto superior direito) - much obliged!

 

let's get this party started, shall we?

 

a primeira impressão depois do arranque foi, como seria de esperar, de desconfiança: "e agora, o que é que faço com esta treta?" - confesso que senti um desconforto no fundo do estômago quando olhei praquela mancha monocromática sarapintada de símbolos (não gosto de chamar icons àquilo).. "ai miga, no qué que te foste meter desta vez!"

 

sem mais demoras, fui ver o que é que a loja tinha para me oferecer. sabia de antemão que o leque é de aplicações é muito limitado quando comparado com a concorrência, but then again, a usar o 3.1.3 desactualizado desde 2010, limitada já estava eu há muito tempo.
rapidamente encontrei e instalei todas as apps que uso habitualmente e mais outras tantas que tinha curiosidade.

 

depois das primeiras apps instaladas, mandei afixar as mais relevantes ao start screen e meti mãos à obra. gostei bastante do dinamismo dos tiles e das potencialidades da costumização, o telemóvel ficou logo com outro ar.. aliás, pode ter um ar completamente novo todos os dias :)

 

foi quando decidi ir criar contactos (não os transferi do iphone para o SIM) que encalhei na primeira sacanice: descobri que era obrigada a usar a conta do outlook (ou uma de exchange) para guardar os contactos.. mau!

mas depois apercebi-me da facilidade com que se criava e geria os contactos na página de web do outlook e fiquei menos melindrada.

 

por ter passado os últimos 5 anos com iphone OS na ponta dos dedos, pensei que ir ter alguma dificuldade em habituar-me a algo completamente diferente.. mas acabei por achar a curva de aprendizagem mínima. meia dúzia de horas depois de lhe ter posto as mãos em cima, já sentia uma certa familiaridade e empatia pelo sistema. inicialmente baralhava-me um bocado a navegação e os botões, nada que a prática não tenha resolvido. 

passadas três semanas, já me ambientei completamente e o único stress ainda vou tendo é fechar aplicações acidentalmente (pego nesta questão mais abaixo).

 

o dicionário deu alguma luta porque o termo sugerido não aparece na zona onde está o cursor como no iOS, mas sim, por cima do teclado. ao principio fazia-me confusão mas entretanto apanhei-lhe o jeito. é fixe, não tenho sempre um balão chato a adivinhar o que estou a escrever, e está tão afinado que por vezes consigo compôr mensagens quase sem "teclar" \m/

 

windows phone 8

 

user interface é despida de grafismo, faz a festa apenas com recurso a tipografia e simbologia. ocasionalmente vai buscar fotos ou imagens para os live tiles ou background para algumas apps. os únicos elementos estranhos ao sistema são mesmo os icons das 3rd party apps.

pode não ter a eye candiness do iOS, mas tem uma sobriedade notável. diria que a aposta da microsoft, do foco no conteúdo sem rodeios nem floreados, resulta muito bem.

 

não tem múltiplos screens para encher de icons e pastas como o iphone ou o android. apenas dois, o start sreen, onde podemos afixar todas as aplicações (e não só) que quisermos, e a listagem de todas as aplicações que estão instaladas no sistema, organizadas por ordem alfabética.

 

(uma das grandes falhas apontadas ao WP8 é precisamente não permitir criar pastas ou grupos de apps. WYSIWYG, ainda que a lista seja um lençol interminável se tivermos muitas instaladas. pessoalmente prefiro ter tudo à mão de semear em vez de ter de andar a abrir pastas/grupos à procura da agulha no palheiro.. e se não as uso, desinstalo-as logo, para não ocuparem espaço desnecessário, mas eventualmente vão ter de lidar com isto).

 

o modo de funcionamento das aplicações é bastante simples. não existem menus, a navegação entre vistas é feita com swipe horizontal, e a do conteúdo, vertical. existem algumas apps que simulam menus (tipo tab bar), mas a navegação panorâmica funciona à mesma.

 

as aplicações mostram apenas as três ou quatro funcionalidades mais relevantes e as restantes são remetidas para um menu contextual, "…".

 

podemos sair das aplicações de duas maneiras: tocando no "back" até ao voltármos ao start screen, ou tocando no botão de "home". a primeira opção encerra a app, a segunda deixa-a em background. para aceder às apps que estão em background basta fazer long press no "back".

 

as notificações (mensagens, detecção de rede wifi, etc) surgem discretamente no topo e não comprometem a utilização do telefone, desaparecendo alguns segundos depois. um toque em cima delas e vamos parar à app respectiva, um swipe e desaparecem.

 

não tem centro de notificações (algo que a malta implica bastante, vá-se lá saber porquê), mas podemos utilizar o lock screen para receber notificações de várias apps, uma em detalhe e cinco resumidas à escolha, configurável entre chamadas, sms, mail, calendário, leitor de feeds, facebook, twitter, instagram, tumblr, 6tag (instagram), meteorologia, etc etc.

 

as definições de sistema estão desdobradas e são bastante sucintas e descomplicadas - a pensar em quem costuma perder a cabeça com opções refundidas e terminologias estranhas e faralha aquilo tudo no processo :D

 

no geral acho-o bastante intuitivo, embora possa ser "defeito profissional", já espero por determinados comportamentos quando quero tomar uma ação, e não me tem desiludido.

 

..e até a crashar é elegante! estava a usar duas aplicações em simultâneo (o spotify e a câmera) e por algum motivo, o bixo engasgou-se. mas antes que eu pensasse no que havia de fazer, ele resolveu a questão reiniciando muito rapidamente. sem estrilho, no pasa nada.. fiquei triste, esperava um bsod :/

 

(em três semanas e com um update de sistema pelo caminho, crashou apenas nessa ocasião.. windows, where art thou?)

 

costumização

 

podemos escolher entre fundo claro ou escuro, e temos vinte cores à nossa escolha para a cor ambiente.

 

para decorar o lock screen temos um arraial de opções, desde uma imagem única, às galerias do facebook e de outras apps, da música que tiver a passar, capas de albuns das músicas tagadas no shazam, fotos do bing, estado do tempo, entre outras. as próprias apps que se instalam podem conter opções de costumização do lock screen.

 

à primeira vista, a arrumação em mosaico do start screen é tenebrosa… à segunda começa-se a achar alguma piada e a perceber as suas vantagens. os tiles adotam a cor ambiente e podemos optar por um de três tamanhos e distribui-los à nossa vontade pelo ecrã. algumas aplicações mantêm o icon original, o que ajuda bastante a destemperar a interface. 

 

(para os mais radicais, existem montes de apps na loja que levam a costumização dos tiles mais além, com backgrouds, sets de icons, etc)

 

aplicações

 

é talvez o maior handicap do WP8 -  e o meu também, porque passei três anos desactualizada no que respeita a aplicações. não tive problemas nenhuns em encontrar as que estava habituada a utilizar no iphone. entre oficiais e sucedâneas, estão cá todas: twitter, facebook, whatsapp, shazam, accuweather, dropbox (filebox), flickr, im+, leitor de feeds (next gen reader), geocaching, amazon, e mais umas quantas que não costumava usar, tipo o instagram (6tag), vine(6sec), tumblr, linkedin, endomondo, entre outras. not bad!

 

não tem a quantidade parva de apps disponíveis que um iOS ou android têm, é um facto, mas as principais estão lá todas e vêm mais a caminho - é apenas uma questão de tempo até que as marcas e serviços comecem a incluir o WP8 no roadmap.

 

detalhe fixe: algumas apps pagas oferecem a opção de trial.

 

mapas

 

estão. tão. bons. a HERE (uma divisão da nokia) é quem fornece os mapas para a plataforma windows phone. tem uma base de POIs bastante extensa, e algo que nunca tinha visto num serviço do género: mostra a planta interior de alguns edifícios, por pisos e tão ao detalhe que identifica o nome das lojas, é bru-tal!

 

a experiência dos mapas é composta por um conjunto de 4 aplicações:

HERE Maps: mapas 2D com pontos de interesse, visão de satélite, informação de trânsito, transportes públicos

HERE Drive+: GPS turn-by-turn por voz e mapa 3D

HERE Transit: planeador de viagens em transportes públicos, que nos diz as linhas, carreiras, transbordos e tempos de viagem.

HERE City Lens: mostra os pontos de interesse através de realidade aumentada.

 

para melhorar ainda mais a coisa, podemos fazer o download dos pacotes de mapas dos países que quisermos, para uso offline. à borla!

integração com redes sociais

 

o WP8 permite-nos integrar algumas redes sociais (twitter, facebook e linkedin) no sistema. os feeds fundem-se todos numa única timeline e podemos "actualizar o estado" em simultâneo nas contas ligadas, responder, retweetar, fazer like, assim como partilhar fotos e videos. também mostra as notificações todas que recebemos.

no caso do facebook dá ainda para usar a função de chat (que é como quem diz, enviar e receber mensagens). não me pareceu foi que funcionasse com twitter, para receber e enviar DM's.


also, as listas de amigos passam a integrar nos contactos do telemóvel, embora exista a opção de filtrar ou mesmo desactivar os contactos das redes sociais.

  

sincronização

 

a sincronização com o outlook (mail, calendários, contactos) e com a skydrive, funciona perfeitamente. não experimentei contas nokia, xbox e exchange (para além de uma conta de email que configurei), nem com os calendários do google.

 

também não tenho grande coisa para dizer sobre sincronização entre dispositivos já que sou um bocado avessa a isso. mas para experimentar o player de música liguei-o ao mac e a um windows 7 e enfiei-lhes uns quantos mp3s no bucho. 

para o mac os x tive que fazer download de uma aplicação. em windows, embora exista uma aplicação semelhante, não experimentei porque já estava emparelhado com o mac. no entanto, quando está ligado a um windows 7 ou 8, ele surge no sistema como drive externa, permitindo-nos aceder ao conteúdo de algumas pastas.

 

aspectos (imo) muito bons

 

live tiles. a maioria das aplicações oferece um resumo no tile, sendo essa informação em forma de texto, foto, ou imagem. em alguns casos, é uma forma de pré-visualizar o conteúdo da app sem ter de a abrir, uma espécie de mini-widget.

para além de apps, podemos afixar no start screen: contactos individuais, galerias de fotos, sites, músicas, locais no mapa, notas, entre outras coisas.

 

consumos. existe uma app de sistema que nos mostra o consumo de internet e wifi em detalhe, e que dá bastante jeito para saber quem são as apps mais mamonas e quanto falta para estoirar o pacote de dados. nas definições existe também uma ferramenta que nos mostra ao detalhe o espaço ocupado por cada app, ficheiros de sistema, mapas, músicas, fotos, vídeos, ficheiros temporários, etc.

 

experiência. o SO analisa a nossa utilização e sempre que se justifica, dá-nos dicas para melhorarmos a nossa experiência. a primeira vez que encalhei nisto foi após ter utilizado umas quantas vezes o menu para selecionar múltiplas mensagens de mail, apareceu-me um "pop up" a dizer que podia tocar em determinada zona do ecrã que aquilo era logo activado. 

 

podemos ter as contas de email separadas individualmente ou associá-las em "inboxes", o que permite criar grupos de contas. por exemplo: inbox de email pessoal com três contas associadas, inbox de mail do trabalho com duas contas associadas.

 

prático. se recebermos uma chamada numa altura inconveniente, basta deitá-lo de barriga para baixo que ele cala-se.

 

todo o sistema é voltado para o utilizador e para os seus contactos. toda actividade destes fica registada e acessível em histórico, que inclui a actividade das pessoas pelas diversas formas de contacto (chamadas, sms, emails, chats e provavelmente outras coisas que ainda não descobri)

 

o internet explorer does the job, embora por vezes tenha alguns issues a renderizar as páginas (expectável lol ninguém deve testar os sites nisto), mas tem duas características que me agradam bastante: a barra de endereços é omnibar, dá para pesquisar directamente a partir dela, e nas definições permite-nos optar pela pesquisa do bing ou … google, e localiza texto numa página.

detalhes fantásticos: selecção de fotos; selecção de data (adoro, adoro!!); no modo de leitura e composição de email, o tema muda para fundo claro; para adicionar uma palavra ao dicionário basta selecioná-la, vai aparecer um "+" na zona de sugestões; nas listagens organizadas por ordem alfabética, basta dar um toque num dos separadores de letras para ele mostar um índice de A a Z, que nos permite saltar rapidamente para determinada zona da lista.

 

aspectos menos bons

 

as cores dos tiles. os atalhos da maioria das apps de sistema e muitas 3rd party, adoptam a cor do tema que temos definido e fica um borrão no ecrã difícil de percepcionar. felizmente existem apps cujos icons são fieis às cores do seu branding e ajudam a diluir a mancha. 

 

a forma de unificar as contas num só grupo não é muito clara (estou a ser simpática, levei três semanas para descobrir que dava para fazer isso lol).

 

tenho mixed feelings pelo botão de "back" físico. por um lado, adoro-o e acho que faz toda a diferença (agora quando pego num iphone, é ver-me a dar toques em seco, à procura dele), por outro, acontece com demasiada frequência sair das apps por engano apenas porque dei um toque a mais no botão.

also, encerrar apps em background é um bocado penoso (mas há um update na calha que vai tornar o processo muito mais prático). 

 

o botão lateral para desbloquear o terminal. estava habituada ao botão home do iphone e levei uma porrada de dias até treinar o cérebro que "não é aí!" - memória muscular, diz o homem he he he também ainda me esqueço muita vez que tenho um botão dedicado à câmera :/

 

o player nativo de música precisa de amor. funciona, mas podia estar melhor conseguido (assim de repente, podia aproveitar melhor o espaço, aumentando o tamanho da capa do álbum, a seekbar aparentemente não é seekable - é mais uma progress bar que outra coisa, e seria menos confuso se os controlos estivessem localizados por baixo da capa).

 

o sistema operativo não lê PDFs nativamente, é necessário instalar uma app.. a microsoft tem uma na loja (se isto faz algum sentido :P), mas prefiro a da adobe. é tão rápida a abrir um ficheiro que até arrepia.

 

ainda não suporta vpn, mas parece que a MS anda a trabalhar nisso.

 

o botão de pesquisa está mal aproveitado. em vez de servir de atalho para o bing, devia antes ser uma pesquisa global, sobre o conteúdo do sistema (aplicações, contactos, email, sms, skydrive, etc) e que também mostrasse resultados do bing ou de qualquer aplicação que se registasse no sistema como provider de pesquisa (imdb, amazon, etc).

 

mas o meu maior pet peeve tem que ser o do icon de guardar (alterações)… uma diskette. WTF??

funciona comigo, que já sou pré-histórica, mas a maioria dos putos nunca viram nenhuma à frente, duvido muito que consigam fazer a associação..

 

nokia lumia 620

 

estava mais inclinada para o 820, mas quando lhe tirei as medidas não gostei do tamanho dele… então voltei-me para o 620 (cujo formato e dimensões são muito semelhantes às do iphone 3g). é um terminal low-range, modesto, sem luxos nem bling, mas não deixa de ter bom aspecto e um bom grip - algo que valorizo bastante, já que ando sempre com o telemóvel na mão.

 

tem um ecrã de 3.8" com uma resolução de 480x800, densidade de pixels de 245 (semi-retina, vá) com muito boa definição e legibilidade, reage muito bem ao toque, se o vidro é realmente resistente a riscos como eles apregoam, ainda é cedo para dizer.

 

processador dual-core de 1GHz, com 512MB de RAM, mais do que suficiente para correr o WP8 mais a sua interface minimalista, 8MB de memória interna, slot para microSD até 64GB.. ah, e dá para trocar a bateria, hem!

 

tem duas câmeras, sendo a principal de 5MP, com foco automático e LED flash. a qualidade das fotos parece-me bastante razoável e grava video em 720p (HD).

 

traz também as cromices todas da moda: bússola, acelerómetro, magnetómetro, sensor de proximidade (NFC), sensor de luz ambiente e 

bluetooth 4.0 + LE. a bateria porta-se bem, aguenta-se um dia inteiro sem problemas (a não ser que eu não lhe dê muita folga :D).

 

os sonzecos e toques são bastante agradáveis, nada a declarar nesse departamento, e gosto de sentir os tremeliques (feedback háptico) que ele faz quando toco nos botões ou recebo notificações.

 

para um aparelho que custa 170€, tenho a dizer que estou bastante impressionada!

 

conclusões

 

puf... i made it! mantive o foco nos aspectos que considero relevantes, ainda que bastante resumidos. o WP8 é um mundo e muitas das suas funcionalidades e características só por si têm sumo para um post. ainda tenho algumas coisas para explorar, por isso é provável que isto venha a ter adendas.

 

o windows phone 8 é claramente subestimado - HEY! não estou a dizer que todàgente devia largar o iOS e o android e ir a correr para o windows, nada disso! mas que merece uma vénia, nem que seja pelo empenho e dedicação notórios que houve em desenvolver um conceito diferente das opções que existem, não se ficando em nada atrás delas, merece.. renova-nos a esperança de que ainda há espaço à inovação, caraças!

 

a relação qualidade/preço do lumia 620 é inquestionavelmente boa. revela ser uma excelente opção para quem não gosta de complicações com sistemas operativos e não está disposto a ser chulado pagar balúrdios por um aparelho.

 

well done, MS/Nokia!!

 

agora é esperar pelo 1020 \m/

(última actualização no dia 27/10, às 12.15)