Fashion victim.. literalmente!

segundo o meu signo sou uma pessoa de extremos, de oitos e oitentas, capaz de grandes paixões e grandes ódios. um ser que não conhece meios termos, and so on..

 

até podia ser giro, se não influenciasse todos os aspectos da minha viducha, em que para umas coisas sou completa e absolutamente descomplicada, e outras, a mais singela das actividades pode revelar-se num enredo de proporções épicas.
torna-se cansativo, a sério.. um dia destes tenho que tentar compreender se se manifesta por influência de fenómenos cósmicos, como acontece com as marés, ou se é das hormonas, ou algo místico e sem explicação plausível!

 

anyway, isto tão tem nada a ver com o assunto do post, mas explica muita coisa..

 

..como a demanda em que me meti neste fim-de-semana, para arranjar um porta-cartões novo!

 

desde há vários anos que elegi os porta-cartões da fertagus (e antes desses usava uns do chinês) como carteira. só em vez de dois cartões, enfio seis naquilo e com a utilização intensiva que lhes dou, as carteiras estragam-se num instante. compro duas ou três por ano, e uso-as sempre até ao limite do aceitável.

 

quando esta última chegou em vias de ser recebida pelo criador, decidi que havia de arranjar uma coisa em condições e que durasse mais do que uns poucos de meses. então, ganhei coragem e lancei-me às lojas de malas.

 

no vasco da gama não encontrei nada de jeito e como o homem andava há algumas semanas a chagar-me a cabeça para ir à primark (temos claramente os papeis invertidos lolão), aproveitei a visita ao colombo - marroquinaria e acessórios é coisa que não falta naquela selva.

 

não sei em quantas lojas entrámos, perdi o conto algures no primeiro piso, mas foram demasiadas e sem grande sucesso. não que falhasse em encontrar o que procurava, que encontrei, às carradas.. mas aparentemente, é artigo exclusivo de gajo, só existem em cores aborrecidas como preto ou castanho, demasiado formais, e eu queria algo mais descontraído, giro, colorido.. girly, vá!

 

do rol de lojas onde botámos os cascos houve apenas uma, daquela marca que o logo parece um urso com um granda par de mamas, onde consegui encontrar um porta-cartões que reunia quase todos os requisitos.. quase.. era caro c'mó crl! 

digamos que àquele preço conseguia um fornecimento vitalício de porta-cartões da fertagus :P

 

no dia seguinte voltei à carga, desta vez no el corte inglés, que aquele modelo de lojas em open space poupa-me mais os nervos.
estava decidida a sair dali com uma carteira nova, mas ao percorrermos as ilhas era tudo mais do mesmo, só encontrava cenas para gajo.. bah!

 

...e lá estava eu, de volta à montra da loja do ursinho mamalhudo. conformada, lá apontei à colaboradora do espaço o modelo e a cor que queria levar, enquanto remoía mentalmente que era bom que aquela merda durasse três vidas e meia. no mínimo!

 

quanto a rapariga desapareceu atrás do balcão com a minha soon-to-be carteirinha, olhei em redor e constatei ao homem que ele era um sortudo do caneco.

 

- só te digo, se eu fosse gaja-gaja tavas bem fodido..

- porquê?

- isto é o paraíso das malas, nem sabia para onde me havia de virar.. desgraçava-me todinha aqui. queria esta, e aquela e a outra lá ao fundo, que é bem gira. a tua sorte é que não tou minimamente interessada nelas. 

 

uns bons minutos depois, a colaboradora entrega-nos um saquinho todo pipi, pagámos e seguimos a com a nossa vidinha.

 

mais tarde, quando vou para meter as mãos no meu porta-cartões novo, ficou explicado porque é que a compra demorou tanto tempo: a fanfarronice do embrulho!

 

é que só visto..

 

primeiro tive que remover o selo do belíssimo saco de papel, em tons de rosa pastel e cheio de lacinhos e mariquices. lá dentro encontrei uma luxuosa caixinha de cartão, e de seguida tive que por de parte um envelope que continha um certificado de autenticidade, para depois deparar-me uma delicada bolsinha em algodão, e por fim, lá dentro, eis que surge finalmente a carteirola..

 

..SERIOUSLY??

 

quase que merecia as honras de um unboxing à lá apple!
tirassem-me aquela cangalhada toda da equação e o raio da carteira custaria menos 10€.. quase que fiquei com receio de a meter a uso, não fosse o deus das carteiras açoitar-me repetidamente com um cinto em pele de crocodilo por toda a eternidade, pelo sacrilégio :P

 

conices!

10 de Dezembro de 2013, às 00:47link do post comentar