Batatas-fritas

tão e conta lá, tal correu essa resolução de não comer batatas-fritas até fim do verão?

 

é lógico que não ia conseguir lol

 

mas não foi mau de todo, vá.. nesses 102 dias (que na verdade foram 108, quando me desafiei já não comia batatas há 4 dias + 2 dias depois da data terminar) aconteceram cinco incidentes (sim, mantive registo):

três deles no b temple, mas em minha defesa, apenas toquei em batatas-doces fritas!!

outro foi no irish&co, os gajos têm uns bifes afogados em molhanga de cerveja preta muita porreiros, e servem até altas horas. era uma da manhã, e eu tava cansada, e a morrer de fome, e tinha os químicos do cérebro todos descompensados.. isso.. apesar de ter pedido uma dose de legumes à parte, acabei por comer metade das batatas fritas às rodelas que acompanhavam o dito bife. tinham um ar demasiado delicioso para desperdiçar.

o último foi na tasquinha, em santa luzia, no prato flagship da casa, polvo à tasquinha (uma espécie de carne de porco polvo à alentejana). batata frita aos cubinhos faz parte, seria uma afronta da minha parte não comé-las.. a sério, eram capazes de não comer estas batatas?

polvo a tasquina

(não acardito lol, comiam e ainda choravam por mais!!)

não toquei em batatas-fritas de pacote (apesar de ter comido tiras de milho duas vezes, não conta!!) por isso tudo, acho que até me portei bem. já percebi que consigo sobreviver sem comer batatas-fritas (pelo menos durante 20 dias), e vou continuar a evitá-las. não quer dizer que não coma de vez em quando, duas ou três vezes por mês não há-de fazer mal nenhum. antes isso que duas ou três vezes por semana, né?

tenho andado cheia de desejos por umas tyrrells levemente salgadas, mas enquanto tiver forças para resistir à tentação, não vou ceder... pelo sim pelo não, vou manter-me afastada do corredor dos snacks :D

4 de Outubro de 2017, às 17:00link do post comentar(1)