Cabelo para que te quero III

o meu cabelo não é muito interessante e a culpa é minha, que não tenho paciência nenhuma para ele. já passei a fase dos cortes marados, e apesar de adorar cabelo colorido ou desbotado, ganhei uma certa distância aos químicos, com receio de arruinar a gloriosa e irreverente juba que deixei crescer. no mesmo saco meto géis, espumas, lacas, ceras e whatnot. e por muito que goste de ver o cabelo aos "cachinhos", não consigo massacrá-lo constantemente com cenas quentes, já basta o secador. e tudo o que meta acessórios, ganchinhos e fitinhas e bandoletes, e outra merdelices também não é para a minha pessoa.

uma das vantagens de ter cabelo comprido é poder andar com ele apanhado. por vezes (cof cof, quase sempre) intromete-se e chateia-me um bocado ter de afastá-lo da frente da cara - nada que um elástico ou uma mola não resolva prontamente.

cansada do insosso rabo de cavalo, procurei uma alternativa. andei uns tempos a ver se conseguia dominar o messy bun, estilo que agrada-me de sobremaneira, mas acabei por desistir. não quero acreditar que seja só falta de jeito, cheira-me que tenho o cabelo demasiado comprido para ficar como quero.. e eis que começa a surgir diante os meus olhinhos, o top knot!

passou instantaneamente a ser a minha forma favorita de apanhar o cabelo. mas não julguem que o processo é fácil. não.. 8 em cada 10 tentativas calha cócó (pun intended, que aquilo mais parece um cagalhoto no alto da cabeça). o meu objectivo é chegar ao nível dos top knots que a minha badass favorita do momento, a toda poderosa princesa dos hackers darlene miss robot, tem andado a ostentar ultimamente.

anyway, na demana top knot "perfeito", o homem sugeriu que experimentasse aquelas.. cenas, tipo cabo de telefone analógico, que se vendem nas para/farmácias. há muito que oiço falar daquilo, mas sempre me cheirou àqueles hypes falsificados que atingem as fashionistas da praça como alergias sazonais.

sucede que quando uma pessoa anda ali a roçar no desespero, experimenta de tudo...

tão e não é que aquela história funciona bem? what kind of sorcery is this?? super prático para pessoas preguiçosas como eu. para além de ser mais fácil colocar que os elásticos, mantem-se firme no lugar, e não marca a cabeleira, que é das coisas que mais me irrita em andar com o cabelo amarrado. e muitas horas com o cabelo amarrado começa a doer o escalpe e sou forçada a arejar a cabeleira e não gosto de ver as marcas.



(segundo o homem, não está alto o suficiente.. mas eu gostei, por isso caguei!)

10 de Agosto de 2016, às 22:28link do post comentar(1)