Campismo // guia de sobrevivência

temos material. temos parque escolhido. siga acampar!!

first things first,

nunca, nunca levar nada de valioso para o campismo. nem roupa, nem sapatos, nem acessórios, nem documentos ou gadgets que não aqueles que estão sempre connosco. os parques costumam ser seguros, mas não é inédito desaparecerem coisas das tendas. alguns parques têm cofres, mas como quase tudo o resto, a sua utilização é paga.

o maior problema nem são os roubos, mas sim, os esquecimentos. eu tenho um truque: quando estou a juntar a tralha, pergunto-me sempre se iria ficar chateada se determinada coisa não voltasse para casa. se sim, então nem sai de casa.

antes de sair de casa, devemos sempre consultar as previsões meteorológicas (dias e especialmente noites) para os dias em que vamos estar acampados. convém sempre levar agasalhos adequados às condições que nos esperam. mesmo durante a primavera / verão existem noites frias, especialmente junto à costa ou na montanha.

no campismo reina a descontracção, por isso não se admirem de ver malta com pouca roupa em cima, como se estivessem na praia. é habitual ver homens só com calções, e mulheres só em t-shirt e cuecas, ou calções e top de bikini.. ali ninguém quer saber, não há que ter vergonhas :D

no campismo também reina o espírito de entreajuda. por isso, se tiverem algum problema, ou esqueceram-se de algo, tipo a bomba de ar, ou precisarem de um martelo para fixar as estacas, ou não conseguirem (des)montar a tenda, encontram sempre alguém que não se importa de ajudar.

também vamos testemunhar algumas faltas de civismo gritantes, mas isso há em todo o lado..

barulho

em todos os parques existe a chamada "hora de silêncio". normalmente começa às 23h ou 00h, e vai até às 7h ou 8h.

lembrem-se sempre: hora de silêncio é para cumprir. até podemos ficar afastados de outras tendas, mas no silêncio da noite, o barulho viaja longe. há pessoas que podem não apreciar a nossa música, ou as nossas risadas quando estão a tentar descansar.

para quem ache que as regras não se aplicam a si, os seguranças do parque estão ali para meter ordem no pedaço, e levam as queixas de ruído a sério. caso seja necessário, não tenham problemas em ir falar com eles. eu não tenho.

ficar próximo dos balneários pode ser muito prático, mas corremos o risco de levar com barulhos de duche e autoclismos a despejar a noite inteira. e se não acham piada a ruídos fisiológicos, então não devem *mesmo* assentar arraiais perto dos balneários..

existem barulhos que não há como evitá-los, como estradas e povoações nas proximidades do parque, ou vida selvagem ruidosa. para estes casos, há duas opções: ou aguentar.. ou levar tampões para os ouvidos.

filas

durante as épocas altas é quase certo que vamos encontrar filas para tudo: na recepção, no mini-mercado, no bar, no restaurante, nos balneários. a boa notícia é que as pessoas são criaturas de hábitos, e costumam ter horários fixos mesmo durante as férias / fins-de-semana. podemos contornar estas filas se evitarmos as horas de ponta. por exemplo, jantar mais cedo e deixar o banho para depois, não fazer o check out em cima da hora limite, etc. 

e onde há filas, há pessoas a tentar furar filas. a sério, não façam isso.. é foleiro!

balneários

e demais instalações sanitárias, é provavelmente a parte mais sensível da experiência.. mas nada que uma boa dose de perspicácia não resolva.

primeiro que tudo, tentar perceber o horário de limpeza dos wc's. costuma estar assinalado numa folha afixada à entrada, a hora em que as limpezas foram feitas. é procurar um padrão e rezar com que o corpo colabore com essas alturas.

segundo, carradas de papel higiénico e toalhitas desinfectantes. (e sim, eu limpo a sanita mesmo que seja a primeira pessoa a utilizá-la depois da limpeza) descobri que estas toalhitas podem ser grandes aliadas das idas ao wc. passo uma várias vezes pela cerâmica da sanita, depois faço uma "caminha" confortável com papel higiénico, e cá vai disto.

terceiro, e porque raramente existem bidés nos wc's dos parques de campismo, toalhitas de bebé ajudam a adquirir a limpeza e frescura a que temos direito :D

quarto, trazer sempre sabonete / sabão / gel para lavar as mãos depois do serviço, pois não há disso nos wc's.

no que toca a banhos, a dica mais valiosa do pacote é, sempre que vamos para um parque novo, fazer uma volta de reconhecimento, e procurar se existem balneários afastados das zonas principais. quanto mais "escondidos", menos frequentados e mais limpos estão.

btw, é imprescindível usar chinelos para tomar banho. nunca se esqueçam de levar chinelos. nunca. nunca. nunca!!

e porque ninguém gosta de utilizar wc's labregos.. malta, tentem sempre que possível, deixar as coisas no estado de limpeza em que gostariam de encontrar. deixar a obra assinada na retrete é falta de civismo, se existir um piaçaba no cubículo, não há desculpas. evitar deixar cabelos e restos de pasta de dentes nos lavatórios, e lixo por cima das bancadas, chão ou nos duches. also, à entrada dos wc's costuma existir uma pequena pia com uma torneira. serve para lavar os pés antes de entrarmos nas instalações, para não levar porcaria lá para dentro. 

insectos

por muito que os parques tentem controlar os insectos com desinfestações, há bichezas que gostam sempre de dar o seu ar de graça. como por exemplo, os mosquitos. nada que um bom repelente não resolva. e não impliquem com as osgas, as osgas comem mosquitos nham nham!

também devemos estar psicologicamente preparado/as para dar de caras uma aranha enorme em cima da tenda.. porque vai acontecer!

na hora de recolher a tralha no parque, dar especialmente atenção a este detalhe das aranhas. elas são sorrateiras e adoram vir à boleia na bagagem. não digam que não avisei lol

se decidirem cozinhar no campismo, mantenham a comida bem conservada e não façam lixo. não vão querer atrair moscas nem formigas para a vossa beira. as formigas quando lhes cheira a comida, até dento dos carros entram.

entretenimento

porque os dias no campismo parecem enormes, convém sempre levar algo para nos entretermos. livros ou o kindle, tablet cheio de séries e filmes, jogos electrónicos ou tradicionais (cartas, tabuleiro, etc), ou simplesmente o smartphone. os parques não querem os seus campistas entediados, por isso costumam ter salas de convívio e jogos à nossa disposição.

e energia para carregar estas electrónicas todas? atenção que nem todos os parques têm pontos de luz.. e nem todas as pessoas (tipo eu) estão dispostas a pagar uma tarifa caríssima para ter electricidade. felizmente os parques (ainda) não cobram pela utilização das tomadas nos balneários. se verem uma pessoa sentada à porta do balneário com ar aborrecido, essa pessoa está certamente à espera que o seu smartphone carregue. posto isto, nunca se esqueçam da ficha tripla / extensão. costumo carregar os aparelhos enquanto tomo banho, ou enquanto faço refeições. com disciplina e uma ficha tripla, raramente precisamos de andar com o power bank atrás.

por fim,

com a experiência vamos desenvolvendo muitos truques e workarounds para minimizar os aspectos menos agradáveis de acampar. quando damos por nós, somos autênticos macgyvers do campismo, inchados de orgulho da nossa capacidade de desenrascanço. o importante é não stressar por tudo e por nada.. tipo, chillax tás no campismo, no pasa nada!

deixo aqui um dos posts mais épicos que alguma vez escrevi sobre a vida no campismo. a tag campismo também tem muitas pérolas sobre o tema.

btw, se tiverem dúvidas para tirar, ou dicas para partilhar, a caixa de comentários / email está à vossa disposição!



posts anteriores: ser campista / material / parques

15 de Junho de 2017, às 10:00link do post comentar(1)