Temos pena

tão parece que hoje celebra-se o dia das pessoas que habitam muito próximas umas das outras. sobre este vou dar os meus 2 cêntimos, pois é assunto que me deixa eriçada dos nervos..

há quem tenha sorte com os vizinhos que lhes calhou na rifa, eu nem por isso.. depois de ter levado anos ANOS a aturar o filha-da-puta do cão do lado a ladrar dia e noite sem parar, e de aturar velhos avariados das ideias, deixei de ser vizinha boa onda e que cala e consente em prol do bom ambiente com os outros. caguei. o de cima aluga a casa a gente barulhenta, que às quatro da manhã a meio da semana andam numa chinfrineira que não se consegue pregar olho? faço queixa! o da ponta deixa estacionado no hall do andar um móvel que não usa durante semanas? faço queixa! mandam vidro pela conduta do lixo quando é proibido? faço queixa! entra-me uma beata acesa pela janela? faço queixa! (agora por falar nisso, tenho que fazer queixa da quantidade de cinza que costumo encontrar nos parapeitos). apanho a porta do prédio aberta à noite? faço queixa! 
não pago pouco de condomínio, é bom que as coisas andem nos eixos.

e não tenho problemas se tiver que aspirar a casa depois das dez da noite, e até à meia-noite não me preocupo muito com o volume da TV. e espero que tenham juízo antes de virem chatear-me, que até das duas da manhã ainda dou tolerância e tenho aturado muita música de merda, gritaria e gargalhadas histéricas, e outras coisas mais, sem ir bater-lhes à porta a pedir que acalmem os ânimos.

mas vá, tenho um pedaço do meu wifi sempre disponível para quem tiver enrascado e precisar de ir à net, por isso não de egoísmo não me podem acusar :D

27 de Maio de 2015, às 01:53link do post comentar