Constatações XIV

ainda sou do tempo em que as crianças só recebiam presentes em alturas muito especificas: pelo aniversário, pelo dia da criança, se transitassem de ano escolar, e pelo natal.

o natal era a ocasião mais fixe, porque tínhamos um certo controlo naquilo que íamos receber. escrevíamos uma cartinha com os nossos desejos, e ficávamos na expectativa que algumas coisas dali caíssem no sapatinho. tínhamos motivos reais para ficar excitadíssimos pela chegada do pai natal.

depois crescemos, e começamos a descobrir que uma das vantagens de ser adulto é precisamente não ter que esperar por certas alturas para "ganhamos" presentes. no sir, natal é quando o homem a mulher quiser!

e se tenho levado essa máxima à séria! tava aqui a pensar, que se tivesse mandado embrulhar todas as compras que fiz entre 24 de novembro de 24 de dezembro, tinha rivalizado com muita criancinha pelo número de presentes debaixo da árvore. só não seria tão divertido porque já sabia o que estava dentro dos coloridos embrulhos.

depois não admira que o natal comece a perder a piada lol (ainda que seja apenas um dos muitos motivos)

26 de Dezembro de 2016, às 17:14link do post comentar