O meu rato

fiel companheiro de tantos anos, faleceu durante o fim-de-semana. sempre temi que este dia chegasse... devem-no ter feito mandar um tralho, pois na sexta estava a funcionar perfeitamente, e hoje tinha a roda do scroll toda esfodaçada. 

inúmeras foram as batalhas que travou ao meu lado, a aguentar corajosamente os meus acessos de fúria com sistemas operativos e software de merda, e inúmeras foram as vitórias que juntos alcançamos. e o que dizer das nossas aventuras? foi um rato viajado, quase que ficou retido no aeroporto de amsterdão-schiphol, a tipa da segurança nunca tinha visto um rato com líquido dentro e ficou desconfiada. estava coxo, desbotado, gasto, e carcomido da minha mão, mas nunca me deixou ficar mal...

segue em paz, nobre alma, you will be missed

18 de Janeiro de 2016, às 23:28link do post comentar