Dezembro, mês das listas I

os filmes de 2013 que eu vi!

este ano foi dedicado quase em exclusivo ao enfardanço de séries. ainda assim, não podia deixar de ir arrastar o coiro pelas salas de cinema.. e pelo sofá também, benditos torresmos!

não esperem encontrar referências a filmes notáveis, daqueles que ganham oscares - se me conhecem bem, tão fartos de saber que sou uma devoradora compulsiva de blockbusters (e que depois se diverte a cuspir-lhes veneno para cima lolão). a mim, os dramas ou romances que fazem chorar pedrinhas da calçada portuguesa, ou os thrillers que induzem ataques de stress não me seduzem. só vejo disso por acidente.. tipo "é isto ou ir <inserir tarefa realmente enfadonha aqui>". bof..

então seguem os 10 que considero mais relevantes deste ano, para o bem e para o mal!

fast & furious 6
o sexto filme da saga mais azeiteira da história do cinema (e muito provavelmente o último que vejo), só consta na lista em homenagem ao puto mais giro que passou por hollywood e que infelizmente, sumiu-se demasiado cedo.

..mas pelos vistos a dose de azeite não foi suficiente, que também me meti a ver o riddick

only for the lulz porque filmes com o vin diesel.. deus o perdoe.. são de chorar a rir para não rir de chorar, serve para pôr em prática o conceito de suspensão da descrença.. sabes ao que vais, por isso aguenta-te à bronca :D

"there are bad days.. and there are legendary bad days" resume bem a coisa.

anyway, para mim, a estrela do filme foi aquela espécie de cão que o gajo arranjou, bué fofo!

gravity
um ataque de ansiedade de 90 minutos. tá muito bom, mas tira-nos a vontade de querer ir passar umas férias lá em cima (ainda que daqui por muitos e bons anos lol).

...e por falar em férias lá em cima, também vi o elysium.. duas horas da minha vida que jamais vou conseguir recuperar :P

a experiência imax do gravity é que desiludiu um bocado, a projecção parecia não ter qualidade suficiente para aquele cenário brutalóide.

hobbit, the desolation of smaug
peter jackson a fazer render o peixe. tem os seus momentos, entre eles uma épica barrigada de riso. mas achei esta segunda parte da adaptação um bocado massuda e não tão espectacular como a anterior. nota-se perfeitamente que andam a empatar *bocejo*...

bom, sempre serve de desculpa para ir-se ao cinema e ficar deslumbrado pelas as paisagens da nova zelândia :)

man of steel
alguém p.f. me explique que merdunfa vem a ser aquela que eu, sinceramente não percebi.. o super-herói mais famoso do mundo dos comics, completamente descaracterizado, srly? se eu fosse um daqueles fãs à séria, tinha ficado tão furiosa, mas tão furiosa, que pagava um bilhete de avião às americas de propósito para ir aviar uns chapadões numas quantas pessoas..

e nem vamos falar da inconsistência desconcertante do argumento.. doloroso de ver, passei os últimos 15 minutos do filme a jogar solitário :P

oblivion
a maior (e melhor) surpresa do ano. tive quase, quase a deixar passar mas em boa hora decidi dar-lhe uma oportunidade e abancar-me num cinema para ver o que é que dali vinha.

tá recheado de referências a outras grandes produções de sci-fi e não se preocupa em disfarçá-las, imagino que seja uma espécie de tributo ao género. surpreendeu-me de sobremaneira! 

adoro a fotografia do filme, os cenários, toda a estética minimalista e futurista, o conceito tecnológico (aqueles drones então ), os efeitos especiais super-realistas, o argumento, o plot twist, a banda sonora, e especialmente a calma em que se desenrola toda a acção - algo que está em vias de extinção nos filmes do género.

detesto o tom cruze, mas o sacana tá-se *sempre* a atravessar no caminho com produções de cortar a respiração.. fucker!

pacific rim
era um dos meus favoritos para 2013, ficou-se pela metade. mea culpa, que mais uma vez fui para o cinema cheia de expectativas, quando sei perfeitamente que devem ficar à porta da sala..

excelente desenvolvimento conceptual dos mechas e dos "monstros", grandes esfeitos visuais, e acção às pazadas.. já o argumento tem mais furos que uma peneira, bastava uns ajustes aqui e ali e a coisa ficava mais aprumadinha. ah, e podiam ter escolhido uns actores melhorzinhos.. ou então terem desenvolvido as personagens decentemente.

that being said.. QUANDO É QUE HOLLYWOOD PEGA NO EVANGELION??


sharknado

instant classic nas trincheiras nerds da internet, não podia perdê-lo!

o mundo assistiu incrédulo à pior desculpa de filme com tubarões de sempre. genial no conceito (o que é que pode ser pior que um tornado? um tornado infestado de tubarões sedentos de carne humana - quem se lembrou disto deve fumar erva da boa.. ou então não lol), mas terrivelmente mau, em todos os outros aspectos e de todas as maneiras possíveis. não tem coerência alguma, nem visual, nem narrativa.. a montagem é desastrosa.. os actores conseguem ser pior que as personagens que interpretam. mas hey, é mesmo suposto ser assim, logo o mind set estava perfeitamente ajustado.

 

devia haver uma categoria nos oscars para este tipo de produções.. srly, tava no papo!

só não digo que o sharknado foi a pior coisa que vi este ano porque caí na asneira de ver o internship e sinceramente, não há praguejo neste mundo que descreva a lameness dos seus 119 (looongos) minutos.. propaganda, piadas estereótipadas ultra-forçadas, superficial, irrealista e dolorosamente condescendente.. que desperdício de tempo e banda larga :P

...e já que estamos a falar de nonsense, arrumo ainda nesta categoria o bad grandpa. não é nada do outro mundo em termos de produção, mas lá que faz rir, faz :D

star trek into darkness

(para mim) um dos cagalhões fumegantes do ano.. e isto não é ser anti-star trek, é mesmo o facto do filme ser mau! o argumento e as actuações são patéticas.. para ser simpática.
salvam-se os efeitos especiais, aquilo que pelos vistos é o que interessa cada vez mais no cinema. começo a ficar desconfiada que os argumentistas de hollywood deram em copiar a fórmula do cinema pornográfico: focar-se apenas na acção e descartar completamente a história..


the last stand
hahahahaha é mau.. mau até ao osso, mas marca o regresso do ti arnaldo ao grande ecrã e por isso deve ser referenciado. pancadaria, explosões, sangue e entranhas, one liners, não falta lá nada. apesar de tudo, tem os seus momentos. um deles deu origem a uma expressão que passou a ser frequente entre nós: "i'm old!" (dito com sotaque austriaco, pois claro!)

ainda não consegui ver o escape, mas algo me diz que também promete!

thor: the dark world
gostei porque sim. fez-me rir. lol.

...ainda no subject marvel, esperava mais do iron man, ficou-se pelo fogo de artificio e pelas gargalhadas. mas já falei disso aqui, portanto vou deixar o ceguinho seguir em paz.

that's all folks!
espero que tenham gostado a minha selecção muhahaha

26 de Dezembro de 2013, às 20:21link do post comentar