E a primeira banhada do ano é…

… jupiter ascending!!!

 

não esperava uma coisa destas dos manos wachowski..

 

a história até tem algum sumo, mas está tão mal explorada, e tão cheia de exageros que se torna confusa e desconjuntada.. menos, moços, menos. a malta precisa de tempo para respirar e assimilar.. depois dá a sensação que estão a sacar do truque mais vil de hollywood - tentar camuflar as falhas do argumento com toneladas e toneladas de cenas de acção que nem por isso eram bem vindas.

os actores não foram grande ajuda, a mila levou o filme todo com cara de aperto intestinal e o tatum com cara de.. bom.. nada.. o homem não tem expressão. o restante elenco não esteve melhor, but then again, duvido que fosse fácil fazer melhor com o material que tinham para trabalhar… é com cada diálogo que mete dó : /

 

mas o que mais me custou foi passar duas horas a ser *constantemente* relembrada de um filme que desprezo com todas as minhas forças, o phantom menace. da completa manta de retalhos que o jupiter ascending é (srly, dá para identificar pelo menos dez filmes ali amarfanhados), o que mais sobressai é mesmo aquela porcaria de filme, que eu gostava tanto de conseguir de apagá-lo da memória mas não há maneira.

 

consigo compreender (e concordo) com a pontuação que leva no imdb. acho que não houve um única cena que gostei.. todo o filme é um gigantesco face-palm..

12 de Fevereiro de 2015, às 02:27link do post comentar