Le Soupmaker

como as bimbis e yummis e cookis da vida são muito mainstream, eu arranjei uma sopeira soupmaker (em inglês não soa tão vulgar lol)!

não faz bacalhau com natas, strogonoff, bolonhesa, arroz, rissóis, croquetes. não faz pão, nem bolos, nem gelados, nem iogurtes. não tira cafés nem massaja os pés, nem aspira a casa.. mas também não custou nem mil, nem quatrocentos, nem duzentos euros.. custou 60 e é basicamente uma chaleira eléctrica com uma varinha mágica acoplada na tampa, onde se bota lá para dentro uns vegetais cortados aos bocados, uns temperos pra ajudar ao gosto, e água até ao limite. vinte (e um) minutos depois depois temos uma "panelada" de sopa cremosa pronta a ser servida!

desconhecida por completo a existência deste fantástico engenho, a culpa foi do meu colega timóteo. um destes dias chegou-se ao pé de mim, todo desgostoso, a contar-me que a moça dele tinha mandado vir uma máquina de fazer sopa da amazon e que agora tava tramado que tinha que comer sopa todos os dias….. OI!? "mékié.. uma máquina de fazer sopa?"

aquilo aguçou-me a curiosidade mas como já atingi a minha cota de maus investimentos em maquinaria para preparar comida andei durante semanas a melgar sobre a bixa, se se portava bem, se era de facto útil, se a sopa saía saborosa, patati patatá, e pelos elogios contínuos que ia ouvindo e mais às reviews positivas a amazon, mandei vir uma para mim.. se não gostasse dela tinha bom remédio.

e agora perguntam vocês "e porque é que raio foste tu gastar dinheiro numa chaleira que faz sopa?"

porque sou comodista, ora essa! faço sopa todas as semanas e diga-se de passagem que a tarefa é um bocado chata. preparar os vegetais é o mínimo, andar a controlar a cozedura e triturar aquilo tudo no fim é uma pain in the ass e leva montes de tempo.. assim, boto as coisas lá para dentro e quando ela tiver pronta, apita. mais prática só se fosse ao frigorifico buscar os ingredientes, descascá-los, lavá-los e cortá-los, mas como ainda não estamos em 2035, não há milagres. lá chegaremos..

estava a contar que a primeira experiência com ela resultasse num desastre total. imaginei os piores cenários possíveis: explosões, paredes com uma pintura nova em tons de laranja.. ou cinzento do fumo, curto-circuitos na instalação eléctrica, um batalhão de bombeiros a me entrarem casa a dentro pelas janelas por causa dos vegetais esturricados e para sempre incrustados no fundo da máquina; um buraco negro que nos engolisse a todos.. enfim, tudo receios perfeitamente fundamentados :D

...mas infelizmente nada disto acabou por acontecer *bocejo* quando muito podia contar que o homem entonou a garrafa de azeite ao tentar enfiar o adaptador na tomada à bruta e fez um granda chiqueiro na bancada e no chão. a sopa saiu saborosa e super cremosa e o único reparo foi que saiu mais liquida que o costume - o que era apenas uma questão de ajuste na quantidade de água.

não faz vapor praticamente nenhum, é super-silenciosa e até a moer faz muito menos chavascal que a varinha. mas a rapidez daquilo é que me impressiona, mal dou por mim e a gaja já tá aos apitos, tipo a fritadeira das batatas do mcdonalds lol

não pode ir à máquina de lavar loiça mas lava-se bem à mão, é só passar por água, e sempre é menos uma panela que sujo e tenho poucas (duas, actually).


 

entretanto já se passaram 5 meses desde esta feliz aquisição e tenho a dizer que é um dos electrodomésticos mais amados da nossa cozinha. tanto eu como o homem somos grandes fãs dela e das suas sopas, que saem tal e qual as minhas costumavam sair - WIN!!

19 de Julho de 2014, às 23:34link do post comentar