Lost in… Cabeção

nada como levar a vida na perspectiva de copo meio-cheio e procurar sempre tirar o melhor partido de cada ocasião. por exemplo, tivemos um inverno encharcadíssimo como não há memória (minha, pelo menos) - mas - isso fez com que aproveitássemos verdadeiramente bem todos os momentos em que a chuva deu tréguas. não me lembro de ter apreciado tanto uma primavera como a deste ano, em especial o verde dos campos e as flores silvestres.. e andar atrás destas coisas tem-nos proporcionado experiências únicas!

 

há uns fins-de-semana atrás decidimos ir dar um passeio pelo alto alentejo, e o que era suposto ser apenas uma paragem para almoçarmos, tornou-se no destino do dia: o parque ecológico do gameiro, perto da vila de cabeção (mora).

a zona da praia fluvial já conhecíamos, o que desconhecíamos é que nos entretantos construíram um passadiço em madeira que segue junto à margem do rio e dá acesso a um percurso pedestre circular. curiosos com aquela história, e já que a tarde estava agradável, deixámos cair os planos de voltar à estrada e decidimos percorre-lo. 

 

...e fizemos nós muito bem, o passeio é realmente encantador. a primeira metade faz-se perto da água e a segunda segue por uma zona de montado, com uma paisagem lindíssima. a parte mais surpreendente do percurso foi quando o passadiço terminou e entramos na vereda, que estava extravagantemente florida. a natureza no seu melhor, foi assim durante uns quantos kms \m/

 

Untitled


e como de costume, não faltou um momento "daqueles"!

 

marido: (aponta prá seara) olha.. PAPOILAS!!

eu: YAY.. (lanço um olhar desconfiado à vedação) hum.. acho que não quero pular esta cerca.. tem ar de estar electrificada.

sis: (toca ao de leve num dos arames da vedação) não parece..

eu: BZZZZT (não a assustou, faltou o beliscão) nem penses que arrisco, não vou apanhar um esticão por causa duma foto!

sis: (toca de segunda vez no arame) opá, não sinto nada!

sis: (agarra no arame) f@%#-$€, tens razão!! mas é fraquinho, só à terceira é que senti alguma coisa..

 

uns metros mais à frente e deixaram de restar dúvidas - ooops :D

 

ah.. e claro, carrapatos!

mas desta vez ninguém se ficou a rir. o marido foi o primeiro, ainda no campo. a sis foi a segunda, já estávamos no carro quando descobriu um na testa (yikes). parei num semáforo, desvio o olhar para baixo (intervenção divina? lol) e vejo um a passear-se alegremente pelo meu colo, blargh.. ca noijo! 
por muito que uma pessoa se cate, estes cabrões arranjam sempre forma de apanhar boleia :P