Madeira // dia 1

domingo. o dia começou bem cedo.. à meia-noite! 

entre deixar a casa arrumada e os preparativos finais para as férias (porque como pessoas espertas que somos, deixamos sempre o mais importante para a última da hora, claro), só por volta das 4 da manhã é que disse olá à almofada e encostei-me durante uns minutinhos. não cheguei a adormecer - e ainda bem, que o cabrão do alarme do telemóvel não tocou. tinha sido giro.. NOT!

mais giro ainda era viajar com uma directa em cima - eu, que não funciono sem pelo menos meia dúzia de horas de sono seguidas..

às 6h da manhã estávamos no aeroporto, na fila para o scanner. por essa altura, o homem foi subitamente acometido de um ataque de caganeira tal que até saltava, desesperado com a lentidão dos seguranças e da malta que estava à nossa frente. eu ria-me.. a sina deste gajo :D

às 6h58 as portas do avião estavam fechadas e o bixo estava prestes a fazer-se à pista. aaaah, a pontualidade britânica.

entretanto.. sabes que estás num avião cheio de tugas quando ouves piadolas do género:

- lembra-te, oh nelito, se te sentires mal, podes abrir a janela!
- (ouve-se o "serrote" vindo do fundo do avião) tão.. não consegue engatar a primeira?

isso e o aplauso depois da aterragem, que também não faltou.

gosto muito de voar mas o meu corpo não partilha a mesma opinião.. desta vez até de estômago vazio fui, mas pelos vistos não serve de muito, fico sempre com as entranhas todas num reboliço desgraçado..

por volta as 9 da manhã, o apresentador da BBC o comandante do avião informa que vamos começar a descer dali a uns minutos. não sei como é que o sacana fez aquilo, que os meus ouvidos taparam de tal forma que parecia que estava debaixo de água. não ouvia nada a não ser estática e doíam-me! nenhum dos truques para aliviar a pressão funcionava.. nunca me tinha acontecido tal coisa e já andei umas quantas vezes de avião :/

(e só destaparam totalmente umas valentes horas depois, PQP)

o dia estava lindíssimo e as primeiras vistas panorâmicas deixaram-nos logo impacientes para conhecer a ilha de uma ponta à outra, mas com a esperteza da directa, ia ser complicado começar logo naquele dia..

já com os pés bem assentes em terra, venha daí o meu pópózito - UM MICRA! tá visto que estou condenada a conduzir nissans até ao último dos meus dias :D (espero sinceramente que um deles seja um GT-R! humpf) e bora lá que se faz tarde!

mal entrei na via rápida em direcção a câmara de lobos, e no processo de adaptar-me ao carro - mudanças, travões, luzes e tal, tive um logo cheirinho de como se conduzia por aquelas paragens.. *medo* ia ter que ter muita atenção.. muita mesmo, até porque a rent-a-car tinha acabado de me caçar 800€ no cartão de crédito da franquia para danos em caso de acidente :P

e logo de seguida, no desvio que fiz para o estreito, surge a primeira amostra das estradas que me esperavam nos próximos dias: estreitas, aos ziguezagues, com um declive insano, sem passeio para peões, carros estacionados a ocupar uma das faixas, e condutores afoitos em ambos os sentidos.. ZOMG, ondé que raio estava eu metida??

"EU NÃO QUERO FAZER ESTA ESTRADA DUAS VEZES AO DIA!!" gritava a cada 20 metros, ou então quando me cruzava com outro carro, ou então um autocarro da carreira, ou então quando tinha que fazer uma curva apertada com visibilidade nula…DAMN!!

ai mãezinha, vou-me tão f*der neste sítio… vai ser preciso um milagre para chegar a sábado sem uma mossa no carro..

(felizmente descobri um acesso *bem* mais simpático para o estreito e não voltei a passar por aquela estrada, yay)

depois de muitas voltas e reviravoltas, sem ajuda nenhuma do FdP do gps, que não tinha os nomes das ruas daquele sítio, fomos finalmente resgatados pela cunhada, que veio a pé ter connosco.. conclusão: já tínhamos passado à porta da casa dela e inclusive estivemos parados lá perto durante montes de tempo, feitos bois a olhar pró mapa à procura da rua.. quando ESTÁVAMOS NELA!! cum caneco..

ao almoço demos-lhe logo nas espetadas, no vides. duas, uma de vaca e outra de frango, bolo do caco com manteiga de alho (delicioso!!), milho frito, salada, e batata-frita para acompanhar.. naice, very naice. e muito em conta, imo!

depois de um breve, mas cansativo passeio para ajudar a desmoer o repasto, tive que ir dormir a sesta.. tava acordada há mais de 24 horas e já custava a funcionar, ainda caía pró lado no meio da rua lol


mais tarde fomos a sto. antónio ao centro comercial, fazer compras pá semana e aproveitar para trazer algo que havia ficado completamente esquecido: um carregador de isqueiro para o carro, que é tipo, obrigatório para quando se usa um telemóvel como gps.. com que então, tudo planeado ao milímetro, hem!

e assim se passou o primeiro dia na ilha :)

2 de Abril de 2014, às 22:59link do post comentar(1)