Pancas da serigata IV

bedtime!

 

a sôdona gata sempre dormiu connosco. como veio numa estação fria e era pequenita, espremia-se entre nós, a absorver alegremente a fornalha o calorzinho providenciado pelos donos. depois veio o verão e ela perdeu esse hábito.. ou então foi mesmo porque cresceu e já não cabia em qualquer nesga e a coisa tornou-se desconfortável. e apesar de ter um poleiro todo jeitoso, nunca deixou de dormir na nossa cama.

mas para estares a contar esta pancada é porque there is more than meets the eye, certo? certo!

antes de mais, suspeito que a minha gatinha (é assim que a tratamos quando faz das delas) tem o relógio biológico muito bem afinado. por volta da meia-noite, é habitual sair do regaço dos donos e abancar no hall perto da entrada para o quarto, pacientemente à espera que a gente se decida a fechar a loja. 

 

...e ali fica, a fitar-nos com um ar muito sério, como quem diz "já tá mais do que na hora, não?"

 

de volta ao cenário principal da história: a cama. a cama pode até não ser muito grande (140x200), mas como nós somos dois pigmeus e costumamos dormir sempre juntinhos, a moça tem espaço de sobra para se acomodar sem ser incomodada. acontece que vez de procurar um espaço desocupado, não.. deita-se *sempre* em cima dos seus humanos de estimação. às vezes não se deita apenas em cima de um, mas dos dois ao mesmo tempo. a zona é onde calha: pernas, braços, costas, ou peito (tentar respirar com um gato adulto em cima do peito é chato. não recomendo)... mas pronto, quando a rapariga finalmente se aconchega, os donos não se mexem mais. ou tentam.

 

após várias horas sem atenção, já a madrugada vai alta, a bixa começa a sentir-se carente e acorda-nos -ACORDA-NOS- para pedir mimo. o homem acordava várias vezes a cuspir pêlo por causa das esfregas que ela lhe dava na cara, mas entretanto aprendeu a ignorar os avanços de sua felineza.. só que ela não desiste!

 

sasha 1 - donos 0

 

quando não tem a atenção que quer, põe-se a arranhar a porta do quarto ou a do hall.. o que é um hábito péssimo - para além do barulho que nos faz despertar constantemente, não quero as portas todas esgravatadas, ora essa! e levantar da cama uma vez, duas vezes, três vezes para mandá-la parar chateia a sério.. quando abusa leva uma palmada, a ver se acalma. não gosto nada disso, mas também não gosto nada de noites mal dormidas por capricho do raio do gato.

 

sasha 1 - donos 1

 

depois é a minha vez. são raras as manhãs que eu não acorde com a gata a "pedir" muito educadamente permissão para entrar para debaixo das "mantas". se ela podia procurar um buraco e esgueirar-se sorrateiramente sem acordar ninguém, podia.. mas não era a mesma coisa! 

então dá-me patadas no nariz ou turrinhas na cara até eu levantar o lençol para ela entrar. depois ou escarrapacha-se ao comprido, a dormir como gente grande, ou então faz a "colher" comigo e exige carinhos no processo, se não, não pára quieta e "amassa-me" as carnes de unhaca afiada, outra coisa que eu dispenso quando estou a tentar aproveitar todos os minutos antes de levantar-me.

 

sasha 2 - donos 1

 

por fim, fica muito aborrecida quando a cama fica vazia.. diria que amuada mesmo.. querias um gato mimado, não querias?

22 de Julho de 2014, às 00:38link do post comentar(1)