Se ele não fosse assim... XXI

ontem, ao regressarmos de três dias de passeio pela estrela, viemos o caminho todo a queixar-nos com dor aqui, com dor ali, a medir pilinhas. eu, porque acumulo muita tensão nos ombros e no pescoço e fico cheia de dores, e as muitas horas de condução que fiz durante as mini-férias fizeram estragos, ele porque doía-lhe a anca romba, e estar muito tempo sentado na mesma posição piora a coisa. "mas tu amanhã vais à fisioterapia e arranjam-te isso, não te queixes!" saquei eu do meu trunfo. mulher sai sempre vitoriosa!

hoje recebo uma mensagem dele, a informar-me que deixou uma sessão marcada para mim na fisioterapia, para ir ver do pescoço. cortar-me não era opção. tão atencioso, o meu homem.

à hora marcada lá fui. não estava de grandes apetites, mas uma massagem para aliviar a tensão acumulada, que ao fim do dia já começava a ameaçar a típica dorzinha de cabeça, não era a pior das ideias.

pois descobri que a última coisa que aquilo é, é uma massagem.. é tortura. eu gemi. eu gani. comparadas àquela, as de nível 10 dos SPAs são festinhas no cangote! uma hora, ali a ser amassada e esticada sem dó nem piedade, a insistir precisamente onde mais doía, para desfazer os "calhaus" que tinha nos músculos e metê-los no lugar. pelos vistos tenho as costas feitas num oito, só ouvia queixas e era eu que estava deitada na marquesa!

saí de lá mais desconcertada do que entrei, espero não ter um colar de nódoas negras amanhã.. suspeito que o homem não fez isto para mim ficar mais aliviada, mas sim para ver se paro de gozar com ele, por vir sempre a queixar-se da fisioterapia lol realmente aquilo não é pêra doce..

bom, mas lá que a coisa ficou mais solta, ficou!

2 de Março de 2017, às 01:54link do post comentar(2)