Foi-se agosto

mas até ao lavar dos cestos é vindima

ainda restam 22 dias de verão, siga!!

1 de Setembro de 2017, às 00:00link do post comentar(1)

Episódios da vida no campismo II

a grande probabilidade de não haver outro fim-de-semana com condições para acampar este ano fez-me querer arriscar a galé em agosto. sabia perfeitamente ao que ia e não estava muito preocupada.. há pouca coisa que as nossas mad skills de campistas não consigam dar a volta :D

sábado. chegámos lá, largamos a tenda no sitio do costume e fomos directos para a praia, que estava a abarrotar. nada que não se resolvesse com uns minutos de caminhada pelo areal fora, até um spot onde não houvesse vivalma num raio de cinquenta metros. 
às sete fechamos a loja e fomos logo fisgados ao jantar, antes da enchente. às 10 da noite estávamos de banho tomado e abancados no bar da piscina, muito bem acompanhados por umas somersby geladinhas e amendoins. zero de stresses! 

mentira.. houve um stress: o meu chuveiro favorito tinha o mecanismo de água quente avariado, tive que ir ao do lado. buáááááá!!

mas recuando umas horas no tempo.. enquanto esperávamos que o restaurante começasse a servir, às sete e meia, assistimos um grupo de tugas espertalhões a tentar a sorte.

ao chegar, deram de caras com uma pequena multidão junto à entrada principal e foram sentar-se numa mesa mais afastada, perto de uma das portas laterais que por acaso estava aberta. pouco depois, as cozinheiras começam a servir o jantar aos salva-vidas e seguranças do parque. os nossos amigos acharam que esperar era coisa para falhados e não vão de modas, entram pela porta lateral como quem não quer a coisa, e metem-se na fila para serem servidos. a malta que estava cá fora ficou um bocado aborrecida.. quer dizer, estamos ali pacientemente a cumprir as regras, e os outros entram e tão-se a cagar pró resto do mundo.. tá mal!

já estavam de tabuleiro na mão quando foram topados pelos seguranças. toma lá raspanete e ordem para voltar lá para fora, ide esperar como os demais. e só assim por causa das tosses, um deles ficou a guardar a entrada para ver se não havia mais alguém armado em carapau de corrida. gostei de ver.

entretanto, meia-noite. acaba a música ao vivo providenciada por uma banda de covers que até se safava e começa o êxodo para a praia. como esperado, a festa continuava lábaixo no bar. uma barulheira por aquele parque fora que só visto, apesar de já estarmos no suposto horário de silêncio.. virtudes do mês de agosto.

já na tenda e enfiada debaixo do edredão, ainda puxei do kindle mas o som da ondulação embala-me de tal forma que meteu comigo a dormir em menos de nada, apesar da algazarra que ia lá fora. 

mental note: tenho que arranjar uma daquelas máquinas de sons naturais, a ver se isto do mar também funciona com insónias!

por volta das três e meia da manhã despertei. o corrupio entre a praia e o parque era incessante.. se as pessoas podiam andar de madrugada por lá sem incomodar ninguém, bastando para isso reduzir o volume da voz e evitar gritos e gargalhadas sonoras, podiam.. mas enfim, não seria a mesma coisa.

no meio das vozes havia um barulho repetitivo que me estava a incomodar… possivelmente um puto de chinelos nos pés a correr de um lado pró outro, xlac-xlac-xlac e não havia maneira de parar…
à minha terceira ameaça passiva, que dali a nada saltava pra fora da tenda e mandava-lhe uma chapada nas trombas, o homem informa-me que "não é puto nenhum, são os gajos da tenda ao lado a pinar (com f)" ahh.. ok.. tá bem..

ainda tiveram naquilo uns valentes minutos até que às tantas chegaram à conclusão que sexy time na tenda é uma actividade de risco, maus jeitos acontecem com bastante facilidade e podem resultar em lesões dolorosas muhahaha anyway, entre o martelanço e os cochichos acompanhos de risadas que se seguiram, venha o diabo e escolha.

tampões prós ouvidos. tampões prós ouvidos. tampões prós ouvidos. tampões prós ouvidos. se repetir isto muitas vezes pode ser não me esqueça da próxima vez que vir acampar nesta altura.

eventualmente a galhofa acalmou o suficiente para que eu caísse novamente no sono. naquilo tudo, o que me mais me estava surpreender era não ouvir música em altos berros como bem me recorda de agostos anteriores, ouvia-se apenas uma leve batida, que se diluía no barulho do oceano.

conta o homem que pouco depois, acordou comigo a gemer de aflição. devia estar a ter um dos meus famosos pesadelos induzidos pelo campismo, mas que por acaso não tenho memória dele (uma pena), quando ouve um comentário vindo da toca dos coelhos:

"quem é que se põe a fazer (qualquer coisa que ele não percebeu lá muito bem, mas subentende-se) às cinco e meia da manhã?"

olha'mestes! tão duas horas antes távam prai num bate-chapa de tal modo furioso que parecia que vinha aí o armagedão e a vossa salvação dependia disso, mas as pessoas ao lado (ainda que não fosse o caso) já não podiam fazer o mesmo porque o barulho incomodava? que lata!

já o dia começava a raiar quando fui novamente acordada por uma zaragata entre um grupo de putos e os seguranças.. era só berros e ameaças e o caneco. há malta que realmente só está bem é metida em desacatos #YOLO!

depois disso só voltei a despertar às 11 da manhã com o chinfrim da criançada dum acampamento ali perto. podia ter sido pior lol

Na semana que passou

era para ter ido de férias mas não fui.

 

não fui de férias mas mesmo assim, consegui dar um pontapé na rotina e tive uma semana completamente diferente do habitual:

 

troquei a metrópole pela província, a minha cidade pela outra minha cidade, os pombos por gaivotas. troquei o metro pela bicicleta, um escritório gigante por um pequeno. troquei os jeans por calções e os ténis por havaianas.

 

trabalhar para a internet tem destes perks :D

 

estive perto da família, aproveitei a hora de almoço e o fim de tarde para dar uns saltinhos até à praia, pedalei que me fartei, enchi o bandulho de croissants com chocolate, bolos de café, e pães de leite deliciosos, porque ele há coisas que só sabem realmente bem em determinados sítios.

 

não foram férias, mas souberam-me a férias, e ainda tive três dias inteiros para aproveitar o verão. w00t!! 

19 de Agosto de 2014, às 21:09link do post comentar ver comentários (4)

Agosto

passei um terço da minha vida a odiar-te com todas as minhas forças. mas na última década temo-nos dedicado a fazer as pazes, a enterrar o machado e a fumar o cachimbo da paz.. e acho que já é seguro dizer que te tornaste no meu segundo mês favorito do ano ♥

 

 

cá te espero!

31 de Agosto de 2013, às 22:09link do post comentar ver comentários (2)

Odeceixe, take II

tivemos quase, quase para repetir a dose do ano passado (aka a semana de férias mais surreal-ò-brutal de todo o sempre), mas como eu andava maluca para acampar e o hóme andava meio afanado das cruzes, decidimos não andar metidos em grandes reboliços. então tratei de assegurar um espacito para a nossa 3 segundos num parque que estava marcado como visita obrigatória desde a grand tour de 06 pelos campings do litoral alentejano - o de s. miguel. finalmente!! 

 

tralha no carro e siga pa bingo!

 

dia 0. descemos o sudoeste alentejano sempre acompanhados de nevoeiro. ia ali a rezar que aquilo não se intrometesse muito nas nossas ricas férias. em lagos (onde fomos deixar a serigaita) não havia sinais de nuvens, era só mesmo junto à costa oeste. então tracei um plano de contingência caso o sacana atrapalhasse nos dias que se seguiam.

 

para abrir as hostes, jantarada no nosso favorito em odeceixe e depois ala pró parque montar o arraial. como o espaço não nos era totalmente desconhecido, não foi difícil decidir onde assentar. apanhamos um spot à larga (na medida do possível, lol) e em menos de 10 minutos távamos alojados.

 

ai mãe, as saudades que tinha da minha tendinha \m/

 

dia 1. dia perfeito de praia. apesar de estar bastante frequentada, espaço é coisa que nunca falta naquele areal maravilhoso. este ano andámos mais afastados mas multidões, para não stressarmos com o stress dos outros :D

 

dia 2. o nevoeiro atacou em força. como sabia que a sul não havia vestígios de nuvens, siga prás praias da vila do bispo. íamos todos lampeiros para o barranco das canas, mas quando lá chegámos, fomos surpreendidos por uma besaranha tal, que nem o resguardo conseguimos espetar na areia. a ingrina tava igual e no zavial não havia sítio para parar o carro.. devia estar a rebentar pelas costuras. thanks, but no thanks.

 

vai daí, decidimos ir até ao amado, comer um hamburguer à do "van damme" e apreciar as paisagens (if you know what i mean :D)

 

nessa noite fomos grandiosamente trollados pelas forças misteriosas do cosmos.

 

saímos do amado por volta das seis e meia. pelo caminho informei o marido que tinha os químicos do cérebro todos faralhados por causa da falta de sol e necessitava de açúcar (hey, há desculpas piores muhahah), então sugeri que fossemos lanchar à mabi da zambujeira. entretanto tive que parar no parque para o homem ir.. hum.. tratar de um assunto.

 

porqueomaridolevouquarentaecincominutosacagar por razões que não interessam, eram 8 da noite quando finalmente nos sentámos para lanchar. depois de umas voltinhas pela vila, o hóme lembrou-se de irmos até à azenha do mar morder o ambiente (ie, curtir o restaurante sempre apinhado onde a malta espera e desespera para conseguir mesa). 

 

chegámos lá, e ele pergunta (assim na desportiva) se era possível jantar.. é que havia mesas vagas na sala. REPITO. havia mesas vagas no restaurante da azenha do mar às nove da noite - em agosto! 

a resposta foi um caloroso "podem entrar". só havia um problema.. 

 

"epá, mas ainda não temos fome.." 

 

a cozinha fechava às dez da noite mas para estarmos ali de seca à espera de apetite, desistimos.. e BAM! com essa decisão queimámos a única oportunidade que tivemos de apanhar uma overdose de marisco naquele sítio. oh well..

 

dali e fomos nas calmas para odeceixe. às dez da noite o chaparro estava excepcionalmente atafulhado e com um maralhal de gente à espera de mesa - é que nem à meia-noite aquilo se despachava, tal não era! 

antes que ficássemos sem jantar, decidimos ir ver o que é que se comia no parque. acabamos a noite a rapar um tacho de arroz de tamboril, que não estava mau de todo :D

 

dia 3. o nevoeiro não arredou pé, mas como estava quente e abafado fomos à mesma para odeceixe. apanhei um escaldão à antiga, nesse dia. parecia uma lagosta cozida.. é que o sol não se vê, mas tá lá, a morder como se nada fosse. o cão! 

 

dia 4. ..e o filha da puta do nevoeiro continuava a não dar tréguas. peguei na'gente e meti-nos na meia praia, numa zona nem por isso populada. não estou a exagerar ao dizer que estava um calor infernal. o sol ardia em todo o seu esplendor e soprava um vento tão quente que era impossível estar na toalha de papo pró ar. passamos o dia todo à beira mar ou dentro de água - not bad!

 

saímos às seis, para ir almochar (ie, almoçar à hora do lanche) à croissanteria 29 e depois de ir checkar a gata fomos para cima. nessa noite fomos conhecer aquele que é o restaurante mais afamado de odeceixe. não esperamos muito, nem houve complicações no serviço, mas foi a primeira e última vez que lá fomos. caro e.. meh!

 

dia 5. e finalmente o paneleiro do nevoeiro deu folga YAY! e que dia do crl em odeceixe. daqueles que uma pessoa sai da praia ao anoitecer, com a lágrimazinha ao canto do olho, de TÃO BOM que foi :D

 

Untitled

 

dia 6. altura de arrumar a tralha e fazer check out do parque. odeceixe prometia, mas lagos era o destino do dia. pelo caminho, decidi abastecer-me de batata-doce no mercado de aljezur - mesmo na fonte muhahahah se forem tão boas como prometem, da próxima vez que ir praquelas bandas, trago uma arroba :D'

 

depois de uma breve passagem pela terrinha, a tarde foi passada novamente na meia praia, desta vez com a companhia das sobrinhas. como já tão mais crescidas, em vez de se entreterem a comer areia, dedicam-se a chapinhar na água e a apanhar conchas, assim é mais fácil tomar conta delas he he he 

e como o pai fazia anos no dia seguinte, antecipamos o banquete de aniversário e nessa noite tivemos finalmente a nossa patuscada de marisco!

 

dia 7. no último dia de férias ainda fomos molhar os pés, mas já estava mais desagradável, por causa da ventania. demos a coisa por encerrada depois de enfardarmos umas bifanas na BP de Isaias \m/

bom.. enchi a barriga de praia, passeamos, curtimos, descansámos, e matámos as saudades dos nossos sítios favoritos. o campismo foi uma excelente opção (vem aí um post especial sobre isso :D) e o triângulo odeceixe - s. teotónio - zambujeira continua a render grandes momentos!

 

ah.. e já não pareço uma lula morta YAY

Amor e uma caban.. perdão, um carro!

então no sábado pegámos no mínimo essencial para andar por fora durante uma semana, alojados no nosso rico carrucho: sleepin'bed do campsimo, garrafão de 5l de água para cobir as necessidades básicas, roupa, toalhas de banho, a bolsa dos artigos de higiene pessoal, e.. TOALHITAS, muitas! 

 

o destino era (in)certo e o objectivo era dormir onde nos desse na telha, sacar uns banhos em s. teotónio ou num parque de campismo qualquer que se atravessasse pelo nosso caminho (há que manter um mínimo de conforto :D), e encher o bandulho de praia!

 

..e foram os 8 dias mais marados de sempre!

 

a aventura começou na praia das bicas, depois curvou até setúbal, desceu até à zambujeira onde andou às voltas, depois desceu mais um bocadinho até odeceixe. depois teve que subir à base, que o marido tinha uma consulta. ainda assim, aproveitou-se a oportunidade para dar umas voltas por sines e ir até à praia do pego. depois tornou a descer, a todo o vapor, até odeceixe. depois desceu mais um bocadinho até à amoreira, e mais um bocadinho até à terrinha, que o pai fazia anos. depois subiu novamente até odeceixe, s. teotónio, curvou à zambujeira, e por fim.. casa!

 

dormimos duas noites em frente aos alteirinhos e três noites em odeceixe, do lado alentejano, no exacto local onde há mais de 25 anos acampei com a família numa carripana e adorei. pensava que já não deixavam a malta crashar por ali, mas aquilo esteve sempre cheio de caravanas, e algumas tendas até, e nunca vi lá policia a mandar a malta embora. gentes de várias nacionalidades, muito boa-onda. um rio temperamental que à maré-cheia era o cabo das tormentas para atravessar com a tralha da praia. demos com cada espectáculo aos banhistas que só visto :D

 

um milagre aconteceu e o cascas saiu (aparentemente) ileso da cobóiada. a versatilidade que o cabrão do carro tem não pára de nos surpreender. enfiámos-lhe um colchão de ar demasiado grande, rastejámos por cima dos estofos que nem uns animais, andávamos sempre a abrir e fechar portas, põe-saco-tira-saco, massacre de mosquitos, redes entaladas nas janelas.. jazus!

 

bom.. vou desbobinar isto por temas, se não, nunca mais é sábado lol

Where do I start, where do I begin...

alentejo, algarve, passeios, praia, sol, calor, mar, rio, areia, bronze, cascas, tascas, tugas, estranjas, pé-rapado, toalhitas, balneários de s. teotónio, colchões insufláveis.. ai mãezinha, que semana!!

20 de Agosto de 2012, às 13:32link do post comentar ver comentários (2)

Agosto, agosto!

há muito tempo que não gostava tanto de um agosto. foi malino, mas bem fixe!

primeiro porque tive um desafio a nível profissional como ainda não tinha tido, e tem sido puxadote (ainda não terminou).
depois, porque não metemos férias e quisemos aproveitar ao máximo o tempo espectacular que fez durante quase todo o mês, e assim que vinha um fim-de-semana, pumba, a malta pirava-se daqui pra fora.

não houve fim-de-semana que não nos fizéssemos à estrada, em busca de sitios perfeitos. houve duas idas ao algarve, uma à zambujeira, e duas ali pros lados da galé...praia com fartura, mas às contas disso temos que levar o carro à revisão daqui a 12mil km, um "bocadinho" antes do previsto :P

por falar em carro, tenho que ir enfia-lo numa garagem para ser bem lavadinho e limpinho..acho que nunca esteve tão badalhoco. tem uma camada de pó em cima, tanto dentro como fora, que já nem se lhe consegue ver bem a cor, e os tapetes tão cheios de areia e terra que dava pa plantar batatas-doces..que degredo!

no fim, ficamos com montes de momentos "kodak", e é isso que realmente interessa \m/

2 de Setembro de 2009, às 23:32link do post comentar ver comentários (4)

...e eis que passou mais um Agosto

normalmente parece-me que os meses passam a correr, mas este em particular pareceu-me enorme!

...e para fecha-lo com chave de ouro, nada melhor que rumar à nossa "estância" de férias favorita e apanharmos dois dias de praia espectaculares!
já nem parecia agosto. as filas que apanhamos para comer não eram grandes e para os balneários nem chegamos a apanhar. houve uma sessão de karaoke que nos pôs a gozar com músicas podres o resto da noite, e por sorte não houve "baile" na praia como temíamos.

o cascas pisou finalmente aquela estrada mázona, que dá acesso ao parque, e bem - pobre polo - é que não tem nada a ver, a vibração que quase nos fura os tímpanos era praticamente imperceptível, e não comemos pó mesmo com os vidros fechados como é costume. granda carrão! ficou foi com umas pingas de resina que têm que ser limpas a.s.a.p.!!

então, a modos que é isto. dos 5 fins-de-semana nenhum deles falhou praia, porque no domingo antes deste, apesar de termos metido uma pausa nos passeios fomos até à fonte da telha. não fiquei foi "dourada" como queria...BAH!

agora chega setembro...

* a tentar mentalizar-me que o verão ainda não acabou *

a primeira medida foi inscrever-me num ginásio. mas não foi no de gajas, foi num que há montes de actividades e que vou ter problemas em me decidir o que fazer, e além disso tem BANHO TURCO!!!
o marido inscreveu-se também que ele andava maluco para ir levar porrada, então vai tentar conciliar aulas de aikido com outras actividades. a ver vamos no que isto vai dar he he he

 

o resto, logo se vê! :)

2 de Setembro de 2008, às 00:36link do post comentar ver comentários (5)

Agosto!

três fins-de-semanas, três saídas!

uma pessoa, quando não pode tirar férias, amanha-se como pode, né? não foi bem o meu caso, mas foi o do marido, logo, vai dar ao mesmo ^^

no primeiro fim-de-semana, a saída foi motivada pela nossa incapacidade de resistir ao cascas. é um crime deixar um carro daqueles sozinho, refundido numa garagem dias a fio. vai daí que arranjamos uma desculpa para o metermos na estrada e ele levou-nos até à praia da vieira, onde um resort assim fora do habitual nos esperava.
 


não conhecíamos esta zona, que ficava relativamente perto de outras que já conhecemos e gostamos, moel e nazaré, mas nem por isso ficamos muito entusiasmados. o resort era realmente engraçado e agradável, a localização nem por isso...

mas foi um belo dum fim-de-semana: passeio, descanso, piscina e spa. duas sessões de banho turco, uma de hidromassagem e umas massagens crânio-cervicais, realmente revigorantes. e regresso à nazaré e peniche para jantar :)


*

o fim-de-semana seguinte começou mais cedo, por causa do festival do SW. o cascas era para ter ficado em casa neste fds mas tal não parece ser possível. então foi mesmo pastar para a herdade da casa branca, assim como andou pela primeira vez, metido em estradas de terra batida. toda a gente pergunta se é um 4x4, logo tem que fazer justiça a essa semelhança né? pó com fartura ele comeu, mas não se engasgou, e nós ficamos ainda mais maravilhados com ele!

ah, e fomos assistir aos concertos, nas fileiras da frente, em havaianas! há que entrar no espirito, né?

ainda houve tempo para estarmos umas horas de papo pro ar numa das poucas praias com fama de selvagens do algarve, andamos por cima das falésias da carrapateira, spotamos umas praias fixes, tiramos fotos, fizemos rally na mata de barão, fomos ao almoço-pic-nic de aniversário da minha avozinha, que fez 78 anos e quis juntar a família toda, lavamos o carro que estava coberto de pó...e puf puf, bolas, bem vistas as coisas, ainda foram uns dias em cheio!
 

amado qashqai false


*

os planos eram de aproveitar o fim-de-semana comprido para ir acampar, que já andamos cheios de saudades. costa alentejana era o destino, e tínhamos dois parques de campismo em vista, o de s. miguel e do monte carvalhal da rocha.

só que na sexta já saímos de casa assim pró tarde and guess what? não só aqueles dois parques que tínhamos na mira estavam lotados, como todos, e não são poucos, os parques desde o da galé até ao serrão. TODOS!

(turistas de meia-tigela desprevenidos fodem-se e têm que agradecer ao iPhone pela preciosa, ainda que infrutífera, ajuda que deu nessa noite lol)

bom, mas como já estávamos a meio do caminho, não íamos voltar para trás e acabamos por ir "acampar" prá casa dos meus pais.

então no sábado fomos experimentar uma praia que tínhamos ficado de olho na semana passada, a praia do amado.

 

amado

o que descobrimos foi uma praia maravilhosa. bem melhor do que a da bordeira, onde tínhamos assentado arraiais no fim-de-semana passado. mais abrigada da força do vento, mais limpa, com melhores apoios para a malta (só faltava mesmo um wc, não que eu me importe de ir atrás do arbusto), e especialmente melhores vistas...e não falo só da paisagem lol

basicamente a praia estava cheia de surfistas. ora, uma praia cheia de surfistas, é uma praia cheia de gente em forma. tá uma pessoa habituada às praias da caparica e afins, chega ali e até se passa com as "paisagens". sight seeing, i tell ya!

resultado, fomos para lá tanto no sábado como no domingo!

no sábado ainda fomos dar uma volta do caraças, porque o marido se lembrou que queria ir a sagres, mas não queria ir pela estrada nacional. ou seja, ele queria ir junto à costa, ver as praias e fazer o cascas comer pó por aqueles caminhos de cabra.
o derradeiro teste foi a praia da ponta ruiva, cujo acesso se faz por uma íngreme estrada de terra batida do pior, cheia de valas e pedras soltas...ele desceu e subiu sem problemas e ainda roçou com a barriga num monte mas não se queixou lol bom, vai daí, que se ele anda bem ali, então acabaram-se as reservas lol

não há fotos nem da belíssima praia, nem das beldades, nem do belíssimo passeio ao pôr-do-sol porque neste fds levávamos a carga mínima, que este tempo já lá vai lolll

(e sim, a câmera do iphone é uma merda e nem vale a pena o esforço lol)

*

agora ainda faltam dois!

no próximo acho que não tenho coragem para muitos kms lol se tiver bom tempo para ir pa praia, há-se ser para uma cá perto, até porque o orçamento para combustivel e portagens deste mês há muito que já lá vai. não é que o cascas gaste muito, é mais qualquer coisa do tipo: ainda nem um mês fez, e já vai com 3000km no lombo, alguns 2300km só em agosto...por este andar, chegava aos 5mil até ao fim do mês, e até eu acho demasiado lol

mas se aparecer alguma coisa, não digo que não, que não tarda nada tá o cabrão do inverno de volta e eu ainda não tou castanha o suficiente :P

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mirc.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e yada yada, yada... é ler o blog ;)

bucket list

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores: #11 #10 #9 #8 #6 #5 #4

seguir nos blogs do sapo

Follow follow us in feedly