Mantecas

òzanos que andamos a namorar as mantas artesanais de manteigas, e desta vez não quisemos voltar de lá sem trazer uma connosco. não são tão macias como as de lã polar, mas como peça decorativa são um mimo.

existem duas fabricas na vila que apostaram em manter viva a tradição dos lanifícios da região da serra da estrela, e entre muitas outras peças, recriaram também as mantas que os pastores levavam para se agasalhar do frio da montanha, feitas 100% em lã de ovelha serrana.

pelas fotos que vi de ambos os catálogos, pareceu-me que a ecolã é mais fiel aos padrões e cores tradicionais, e a burel factory, apesar de também ter os padrões tradicionais, arriscou reinventá-los com cores mais vivas, o que dá um ar mais moderno às mantas. não é uma decisão fácil..
íamos com intenções de visitar as lojas das duas fábricas, que ficam lado a lado, mas à hora que fomos, apenas a burel estava aberta.

escolher uma manta no meio de tantas opções não é *de todo* uma tarefa fácil. mas às tantas lá chegamos a um consenso. e como se não tivesse já sido um processo complicado, não tardou muito a complicar-se ainda mais..



como na loja não havia o padrão nas cores e dimensões que escolhemos, acabámos por acompanhar a funcionária ao armazém da fábrica, para ver se tínhamos sorte. sucede que mal metemos os pés no armazém, fomos surpreendidos por pilhas e pilhas de mantecas, de padrões e combinações de cores lindíssimas que não estavam na loja.. e voltámos à estaca zero. tivemos que reiniciar as negociações, e depois de muita indecisão, voltou novamente a ganhar o padrão que nos levou ali.



a parte fixe é que sem querer, acabámos por ter uma visita guiada pela fábrica. podia não estar a funcionar, mas deu para conhecer um bocadinho sobre o processo de fabrico do burel e das mantecas.




mas confesso.. estava tão fascinada com aquela maquinaria oldskool toda, que não me lembro de metade da explicação sobre o funcionamento e o processo de transformação da lã, desde as ovelhas até ao tear. shame on me... mas logo compenso, pois é possível fazer visitas guiadas durante o horário de produção, e ver a maquinaria a funcionar a todo o vapor. da próxima vez que ir a manteigas não falha!

é um bocadinho da história de manteigas que trouxemos para nossa casa. sabe tão bem, ter uma recordação de um sítio que se gosta tanto, sempre debaixo de olho.



fica linda no sofá, a gata também gosta muito dela.. eu é que não sei se gosto disso lol

álbum completo no sítio do costume