Mantecas

òzanos que andamos a namorar as mantas artesanais de manteigas, e desta vez não quisemos voltar de lá sem trazer uma connosco. não são tão macias como as de lã polar, mas como peça decorativa são um mimo.

existem duas fabricas na vila que apostaram em manter viva a tradição dos lanifícios da região da serra da estrela, e entre muitas outras peças, recriaram também as mantas que os pastores levavam para se agasalhar do frio da montanha, feitas 100% em lã de ovelha serrana.

pelas fotos que vi de ambos os catálogos, pareceu-me que a ecolã é mais fiel aos padrões e cores tradicionais, e a burel factory, apesar de também ter os padrões tradicionais, arriscou reinventá-los com cores mais vivas, o que dá um ar mais moderno às mantas. não é uma decisão fácil..
íamos com intenções de visitar as lojas das duas fábricas, que ficam lado a lado, mas à hora que fomos, apenas a burel estava aberta.

escolher uma manta no meio de tantas opções não é *de todo* uma tarefa fácil. mas às tantas lá chegamos a um consenso. e como se não tivesse já sido um processo complicado, não tardou muito a complicar-se ainda mais..



como na loja não havia o padrão nas cores e dimensões que escolhemos, acabámos por acompanhar a funcionária ao armazém da fábrica, para ver se tínhamos sorte. sucede que mal metemos os pés no armazém, fomos surpreendidos por pilhas e pilhas de mantecas, de padrões e combinações de cores lindíssimas que não estavam na loja.. e voltámos à estaca zero. tivemos que reiniciar as negociações, e depois de muita indecisão, voltou novamente a ganhar o padrão que nos levou ali.



a parte fixe é que sem querer, acabámos por ter uma visita guiada pela fábrica. podia não estar a funcionar, mas deu para conhecer um bocadinho sobre o processo de fabrico do burel e das mantecas.




mas confesso.. estava tão fascinada com aquela maquinaria oldskool toda, que não me lembro de metade da explicação sobre o funcionamento e o processo de transformação da lã, desde as ovelhas até ao tear. shame on me... mas logo compenso, pois é possível fazer visitas guiadas durante o horário de produção, e ver a maquinaria a funcionar a todo o vapor. da próxima vez que ir a manteigas não falha!

é um bocadinho da história de manteigas que trouxemos para nossa casa. sabe tão bem, ter uma recordação de um sítio que se gosta tanto, sempre debaixo de olho.



fica linda no sofá, a gata também gosta muito dela.. eu é que não sei se gosto disso lol

álbum completo no sítio do costume

Ele há ideias mesmo fixes III

suporte em betão para rolos de papel higiénico, a provar que é na solitária que as grandes ideias surgem!

21 de Julho de 2015, às 20:25link do post comentar(1)

Ele há ideias mesmo fixes II

preciso disto na minha casa!!! 



são meia-duzia delas para embrulhar, fáxavôr!

Ele há ideias mesmo fixes!

não me importava de ter umas quantas na parede da sala :D

 

 

daqui!

Então eu tinha um problema

não era nada que me tirasse o sono ou me desse dores de cabeça ou sequer gases, mas era algo que tinha que lidar todos os dias e que me aborrecia. pessoas ocd têm destes dramas lolão

 

long story short, não sabia o que havia de fazer às escovas de dentes!

 

num copo não as gosto de ter, porque acumula água no fundo e faz porcaria, e por mais fixe que fosse tê-as simplesmente deitadas no degrau do lavatório não me parecia muito higiénico, porque voltavam-se e as cerdas ficavam em contacto com a superfície da loiça. pias da moda dão nisto..

 

meses desta tormenta chegaram ao fim, ontem à tarde na muji. mal entrei, os meus olhos encalharam nuns suportes para escovas geniais… é que nem pensei duas vezes e trouxe um par deles hi hi hi agora já as posso ter em cima do degrau com estilo e sem grandes dilemas :D

 

 

quem diria que um simples anel em cerâmica se revelasse numa solução tão prática. que belo exercício de design, este \m/

5 de Outubro de 2014, às 22:47link do post comentar ver comentários (2)(1)

Mais um excelente exemplo da minha bipolaridade encapotada

sou uma grande fã de casas e decoração de interiores. perco-me em sites como o freshome, o apartment therapy, o 79 ideas, o decor8, e mais uma porrada de boards no pinterest. e apesar do meu estilo de eleição ser o minimalista, tenho um grande fascino pelo escandinavo: casas pequenas, com grandes janelonas e uma iluminação incrível, e onde a decoração passa por uma harmonia perfeita entre o moderno e o rústico, que resulta numa atmosfera romântica e super acolhedora. são espaços inspiradores, cheios de detalhes e giros que até dói!

mas depois olho para a minha casinha e penso "e eu gostava mesmo de ter isto cheio com mobiliário vintage (ou velho mesmo) misturado com contemporâneo, uma cadeira de cada nação, troncos, paletes, caixotes de madeira e malas de cartão antigas a servir de mesas de apoio para bibelots, vasos, latas, garrafas e frascos com flores ou galhos, gaiolas, ter fotografias e quadros com frases motivacionais pendurados por todo o lado, luzinhas a serpentear as janelas, e a bancada da cozinha cheia de tralha que pode muito bem estar arrumada nos armários ou nas gavetas?"

...nah!

quando muito fico-me pelas almofadas e pelas mantas (no inverno), thankyouverymuch :)

15 de Dezembro de 2013, às 22:53link do post comentar

I ♥ IKEA!

...e quando eu pensava que o ikea não me conseguia surpreender, eis que eles inventaram gavetas e portas para as expedits (e fizeram expedits em todos os tamanhos e feitos)!
 

mini-expedit


geniais!

...e aquele canto da nossa casinha ganhou nova vida :)

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mirc.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e yada yada, yada... é ler o blog ;)

bucket list

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores: #11 #10 #9 #8 #6 #5 #4

seguir nos blogs do sapo

Follow follow us in feedly