Leggings

se houve moda que me tirou do sério (e não no bom sentido), foi aquela de se usar leggings como se fossem calças. achava uma falta de gosto tremenda a malta andar por aí a flashar a pata do camelo e as banhas do rabo a quem não tinha pedido para ver, e nalguns casos, lamento a frontalidade, mas é uma visão do inferno..

mas a moda não se foi embora, antes pelo contrário, tornou-se numa peça standard de vestuário. as leggings-calças não vão a lado nenhum.. e era apenas uma questão de tempo até que eu própria me desse por vencida e alinhasse também. demorou, mas aconteceu.

portantos, visto que fui uma activista anti-leggings no passado, achei que devia meter as coisas em pratos limpos. eu, isa maria, confesso-me dona de dois pares delas. e gosto muito de usá-las sem mais nada por cima. são realmente confortáveis, tou fã!

MAS!!

só consigo vesti-las com blusas ou t-shirts compridas, não quero andar a mostrar ao mundo aquilo que não gosto que me mostrem a mim.

Pffff... modas!

ontem íamos nós pelo amoreiras fora quando nos cruzámos com duas adolescentes. uma vinha razoavelmente vestida, a outra trazia "apenas" uma t-shirt que lhe chegava pouco abaixo da cintura e uns leggings. volta-se o marido e diz:

 

- tu gostavas era de andar vestida assim he he he he

- mas.. eu ando vestida assim*.. - enquanto começava a desabotoar os jeans. - vês? vês? é só tirar as calças e fico igual a ela!!

 

não baixei as calças no meio do centro comercial, claro.. mas sim, se as tirasse para fora, ficaria tal e qual e ninguém dava por isso :P

 

srly, chamem-me o que quiserem, para mim leggings cai na categoria de roupa interior e acho de muito mau gosto as pitas/mulheres whatever usarem aquilo como se fossem calças.. e vê-se TANTO hoje em dia.. que degredo!

 

*tenho que usar leggings por baixo das calças porque não gosto do toque áspero da ganga em contacto com a pele, e collants é para esquecer..

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mirc.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e yada yada, yada... é ler o blog ;)

bucket list

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores: #11 #10 #9 #8 #6 #5 #4

seguir nos blogs do sapo

Follow follow us in feedly