The Night Manager

uma porrada de anos mais tarde voltei a ver uma série com o hugh laurie. passei os seis episódios baralhada com o homem. não consegui dissociá-lo do house, os tiques estavam todos lá, só não anda de bengala e está mais careca. e cheira-me que ele passou demasiado tempo na america e esqueceu-se de como se fala com sotaque britânico. tem piada, acho a voz dele mais harmoniosa quando fala americano (mas eu sou suspeita, adoro o sotaque americano). depois há o tom hiddleston (aka loki), que parecia estar tremendamente desconfortável no seu papel de espião recrutado à pressa. mas tenho o feeling que ele parece desconfortável em qualquer papel que calce.. deve ser o estilo dele.

no geral, esta mini-série vê-se bem. não é muito densa, tem suspense q.b., a cinematografia é impecável - às vezes mais parece que estamos a ver um filme, os locais de filmagem e cenários são definitivamente interessantes, tipo um 007 low budget. mas depois tem algumas inconsistências a nível de argumento, que quase arruínam a coisa. ao longo dos seis episódios vamos apanhando alguns momentos descompensados, que se formos picuinhas e decidirmos não suspender a descrença, é coisa para custar a engolir. o que mais me custou foi o plot device principal da narrativa, que enfraqueceu de tal modo o vilão - supostamente um dos homens mais perigosos e assustadores à face da terra, que a credibilidade dele quase cai por terra.

o desenvolvimento das personagens também podia ser mais interessante, assim como os motivos delas, tão parcamente elaborados, que pouco ou nada convencem. imo, os actores nem pareciam ter grande material para trabalhar as personagens, até me espanta como conseguiram arrecadar três globos de ouro..

é pena, porque havia ali muita substância, foi foi mal explorada e o resultado saiu um tanto superficial.

12 de Janeiro de 2017, às 22:35link do post comentar(1)