La casa de papel

a mid season da primavera terminou e finalmente arranjei tempo para o binge d'la casa de papel. como o hype já passou, todàgente já viu, e já se escreveu tudo o que havia para escrever, vou apenas deixar umas notas:

[ cuidado que pode ter spoilers!!! ]

- o torres é o MVP;

- shippei o denver e a srta gaztambide desde o tiro na perna;

- bonita história de amor também teria sido o helsinki e o arturito;

- a nairobi es la puta ama!!

- o berlín é a definição personificada de smooth criminal. quanta classe!

- a tokio é uma das personagens principais mais irritantes dos últimos tempos;

 - o oslo morreu, mas os seus pulmões continuaram a funcionar;

- el profesor traçou um plano milimétrico, previu todos os cenários possíveis de imaginar, obcecou com todos os detalhes.. só não contou foi com a pior das falhas: o factor humano (ele incluído);

- el profesor tão genial que é com a cabeça de cima, quase jodeu tudo quando começou a pensar com a de baixo;

- el profesor tem ar de nerd desajeitado, mas na vida real é um pão do crl. fazia!

- tão e a cruz que o moscú carrega, por ter abandonado a mulher agarrada numa rotunda, perto de onde vivia um dealer de caballo, e depois estava sempre a sonhar que ela limpava para-brisas nos semáforos? enredo digno de uma telenovela venezuelana, com legendas em espanhol então,  é de ir às lágrimas de tanto rir 😂

- como é que carajo as cuecas do arturito estavam tão brancas com aquele colete de bombas ao peito? 

- a miúda de famílias britânicas tinha um sotaque americano perfeito;

- coitados dos reféns, que nem a família ou amigos tinham lá acampados à espera de desenvolvimentos;

- nem quero imaginar os níveis de colesterol e glicémia daquela malta, depois de uma semana a comer pizzas e sandes em pão de forma;

- aqueles coños mereceram cada cêntimo que conseguiram imprimir!!

- wilhelm scream: check!

- os hombres españoles são assim tão brutos com as mulheres? joder..

- fiquei fascinadissima pela vastidão e criatividade dos insultos e dos palavrões em espanhol, nunca me tinha apercebido da riqueza do vocabulário carroceiro de nuestros hermanos, é verdadeiramente épico!

Se eu não fosse assim.. VI

chegou aquela do ano em que o cascas tem que ir fazer uns exames para lhe renovarem o papelinho verde no pára-brisas. como estava a modos que pró badalhoco, quis dar-lhe uma lavagem para ir mais apresentável (que o estado do carro diz muito dos donos muhahaha).

mé rique carrinhe, que só te dão banho duas vezes por ano - quando vai à revisão, e quando vai à inspecção...

tão siga para o posto de abastecimento com lavagem automática mais próximo. nesta altura do campeonato já nos deixamos de preocupar com os riscos que as escovas fazem na pintura... also, são 15€ que poupamos.

terminada a lavagem, paramos em frente à bomba de ar para o homem verificar a pressão dos pneus. eu aproveitei para recolher o lixo armazenado nos compartimentos das portas, e decidi que não me custava nada passar-lhe o aspirador quando chegasse a casa.

foi então que reparei que a manápula gordurosa tinha resistido à lavagem automática, oh que crl... há uns dias, alguém teve a cortesia de escarrapachar uma mão de tal modo gordurosa na traseira do carro, que quase dava para notar as impressões digitais do autor. nem quero imaginar ondé que aquela mão andou metida antes de assentar no meu rico carrinho :P

nada que uma espichadela de fairy num pano de micro-fibra não resolva, pensei.

estacionei o carro a ocupar dois lugares estrategicamente na garagem, de forma a conseguir ter as portas todas abertas e fui buscar as ferramentas de limpeza.

a manápula asqueirosa saiu tão bem com o fairy que decidi ir experimentar se funcionava igualmente bem na dianteira do carro, na vasta colecção de entranhas ressequidas de insectos, resistentes às escovas das lavagens.

ok, aqui precisou um bocadinho mais de força de braços, mas hey! tava a ficar um mimo! a parte mais fixe foi termos descoberto que 50% dos riscos da pintura eram superficiais, e saiam à força da esfrega ou das unhas (UAU, finalmente uma situação onde é útil ter unhas rijas como cornos!!). ia dando cabo da unha do polegar direito, mas consegui tirar aqueles riscos pretos foleirosos do pára-choques. fiquei TÃO contente :D

quando dei por mim, tinha passado o pano húmido na pintura toda. quem diria que limpar o carro consegue ser uma actividade tão apaziguadora. agora compreendo porque é que tantos homens passam tardes inteiras de domingo a limpar o carro.

depois, enquanto o homem se dedicava às jantes, aspirei o interior minuciosamente (temos umas ponteiras todas paneleiras para o aspirador, que chegam a todos os cantos e fendas), e por fim passei o pano nos plásticos interiores, para limpar as patadas. ficou im-pe-ca-vel!

ele merece, carrinho lindo, que se porta tão bem e faz a dona tão feliz!

orgulhosa do resultado final, vou ver qual é a opinião da internet sobre lavar o carro com detergente da loiça.. na volta todàgente usa menos eu!

...a minha cara quando começo a ler por todos os lados que não se deve utilizar tal coisa, pois danifica a pintura.... EEEKKKKKK!!! quer dizer.. dou um peido sem consultar primeiro o google, e sai logo asneira 😑

bom, vá lá que usei muito pouco (aquilo ser ultra concentradissimo é só um detalhe lol).. 

ontem quando saiu à rua, pude inspeccioná-lo debaixo do sol resplandecente em vez da iluminação ténue da garagem, e posso atestar que sem ser quando o fui levantar ao standér, nunca o vi tão bem limpo e tão brilhante. a pintura está intacta, tanquegóde. prometo que da próxima vez que limpar o carro vou manter o detergente da loiça bem longe dele -_-'

11 de Julho de 2018, às 00:25link do post comentar ver comentários (1)(3)

Porca miséria

junho já veio e já foi, julho já vai quase a meio, os dias já começaram a ficar mais curtos... e eu ainda não meti as solas na praia este ano, FFFUUUUUU!!!

se tá calor, tá vento, se não tá vento, tá céu nublado, as noites são frias comó crl.. é o verão do ano passado all over again :P

    10 de Julho de 2018, às 10:33link do post comentar ver comentários (3)(1)

    Told ya so

    uma colega foi de férias e deixou prayer plant de estimação dela aos meus cuidados. avisei-a logo que não sou muito boa com plantas (a minha orquídea passa as passas do algarve, e até os cactos tenho medo de deixar morrer lol), mas ela não deu importância. disse que ia correr tudo bem e deu-me instruções detalhadas sobre como regá-la.

    raio da planta é bué creepy, de dia tá toda espevitada, e a noite fecha-se em copas. de vez em quando dá-lhe uns chiliques repentinos e abana-se toda.. já me tem pregado uns quantos sustos.

    hoje cheguei ao escritório e encontro-a meio vergada no vaso. mau! ao inspecciona-la, primeiro descobri que a planta não tem um cheiro lá muito agradável, depois achei-a um bocado mole. não me lembro bem do protocolo da rega que me foi confiado, que a minha memória anda feita numa peneira lol pelo sim pelo não, meti-lhe um bocadinho de água. espero não ter afogado a planta 😔

    special k, i think i might have killed your plant.. 

    6 de Julho de 2018, às 02:06link do post comentar ver comentários (2)(2)

    Shit just got real

    em tempos que já lá vão, relatei por aqui o meu receio em meter tweets enquanto estava a sonhar. e quem diz tweets diz enviar mensagens, que o telemóvel aparece-me muita vez nos sonhos - apesar de ser um verdadeiro pesadelo fazer alguma coisa com ele :P levo uma eternidade a tentar escrever seja o que for, e nunca acerto nas teclas certas. é aflitivo!!!

    anos passam, sem nenhum incidente a registar. até à noite passada...

    a dada altura comecei a sonhar com uma banda qualquer, cujos membros usavam uns fatos brilhantes muita foleiros, em spandex azul eléctrico, e tinham umas coreografias igualmente foleiras. e eu decidi queria ver vídeos para me rir arrepiar com a vergonha alheia. a única coisa que sabia da banda, é que tinha ganho um festival da eurovisão há uma porrada de anos (e tendo em conta que eu não ligo nenhuma ao festival, nestas alturas fico realmente preocupada com aquilo que flutua pelo meu subconsciente). vai daí, fui ao google ver se descobria o nome. entretanto o sonho mudou completamente de direcção.

    na manhã seguinte, ao acordar, pego no telemóvel para espreitar as novidades... e o que é que encontro aberto no chrome?

     

     

    ...OMFG!!!

    eu lembro-me de ter googlado aquilo, mas não me lembro de ter acordado para usar o telemóvel.. aliás, podia jurar a pés juntos que estive sempre a sonhar.. agora tou aqui na duvida, será que estava a sonhar acordada? 😨

    pelo sim pelo não, o telemóvel vai começar a ficar na sala durante a noite 😑

    Fuck yeah!!!

    ☀️🌡️😎 🍉🌴👙 🏖️ ⛺

    21 de Junho de 2018, às 11:07link do post comentar ver comentários (2)(1)

    Grandioso

    tenho uma relação amor/ódio com o roger waters. não perdoo o gajo por ter quebrado os pink floyd, mas sem ele, os pink floyd não são pink floyd..

    abriu o concerto com a "speak to me" coladinha à "breathe", que era tudo o que eu queria ouvir naquela noite (aliás, tocou o dark side of the moon quase todo, praise the lord 🙏). pena não ter tocado a "sheep", tinha feito umas pinguinhas :D

    já vai lançado na terceira idade, mas ainda dá uns shows do caneco!! 

    roger waters roger waters
    roger waters

    🤘

    Pancas da serigata XII

    alguém sabe.. alguém tem alguma teoria - por mais estapafúrdia que seja.. alguém me explique...

    porqué que raio o gato gosta TANTO de me espetar o cu na cara?


    pergunto-me se ela gostava que eu lhe fizesse o mesmo... 🤔

    16 de Maio de 2018, às 01:55link do post comentar ver comentários (6)

    Cró

    no ano passado, quando andamos a explorar a beira baixa, íamos a passar pelo meio de nenhures, quando topamos um edifício com uma arquitectura demasiado moderna plantado naquele cenário bucólico, e ficamos com a pulga atrás da orelha.. 

    cró

    não tardamos muito a descobrir que era um hotel.. com termas.. opá, temos que voltar cá e experimentar isto!!

    até nem demorou muito tempo. aconteceu quase por acaso, no segundo fim de semana de abril. como ficamos fãs do longroiva hotel, que pertence ao mesmo grupo, tratamos de arranjar oportunidade para conhecer o outro (este!) também.

    sinal que estamos a ficar velhos: a perspectiva de passar um fim de semana numa espécie de estância termal é muito apelativa lol marcamos estadia, e marcamos logo os tratamentos, para não chegarmos lá e já não haver vagas, como de costume.

    no sábado fizemos um esforço sobre-humano para sair de casa cedo, de modo a aproveitarmos bem o fim-de-semana. ao meio dia estávamos a sair de lisboa. mesmo assim conseguimos sair uma hora depois daquilo que era suposto :P e com o tempo miserável que estava, fazia apetecer ainda mais passar o fim-de-semana enfiados num hotel com spa. mesmo que demorasse três horas e meia a chegar até lá.

    o check-in começava às 4 da tarde, mas não foi preciso esperar, deram-nos logo acesso à nossa suite no terceiro andar. mal entrei na suite fui directa ao wc, inspeccionar se a banheira era aquilo que me tinha sido prometido..

    E ERA!!! hi hi hi hi mais uma banheira de hotel à maneira prá colecção \m/

    quartosuite suite

    a suite era adorável, minimalista mas bastante acolhedora, toda forrada em madeira, com uma pequena sala de estar e um terraço. mas a jóia da coroa foi mesmo o wc, em cimento envernizado, com a banheira integrada ao nível do chão, separada do quarto por um vidro. o lavatório também estava integrado na parede, e a sanita estava num compartimento à parte. fiquei apaixonadíssima pelo wc :D

    fomos fazer uma buchinha, e depois siga prá piscina. as comparações com a da longroiva foram inevitáveis: a outra tinha a água mais quente, e por ser a céu aberto, era muito menos ruidosa. a cúpula daquela é brutal, mas faz muito eco. mas era muito maior, e tinha mais pontos de massagem. bem fixe para quem tem os músculos dos ombros e das costas todos faralhados.

    às cinco e meia chegou a hora dos tratamentos. o homem ganhou o pedra/papel/tesoura e foi o primeiro a experimentar o duche vichy. eu fiquei 15 minutos a demolhar numa banheira de hidromassagem. quando voltei a vê-lo, vinha a queixar-se..

    ele: "porque é que não experimentamos isto do duche vichy mais cedo?"
    eu: "porque somos parvos?"
    ele: "da próxima marco duas sessões de seguida!"

    de facto, aquilo é genial. uma massagem enquanto estamos debaixo de um spray continuo de água quentinha. opá!! 12 minutos não é definitivamente tempo suficiente..

    dali fomos descansar um bocadinho para o quarto antes do jantar, mas o homem tava de apetites a banana, e queria ir à procura dum supermercado. vai daí, fomos até ao sabugal a 14km dali, à caça de bananas. quando regressamos, o jantar já decorria. a má noticia é que havia música ao vivo, e a produzir demasiado barulho para uma refeição que se quer feita com sossego. mas tava incluído no pacote, lá teve que ser.

    apesar do barulho (sim, aquilo não era música, era ruído), a refeição foi fixe. como era buffet, acabei por comer mais do que queria.. já não estou habituada a comer muito à noite, não gosto de me sentir empanturrada. vá lá que tive a feliz ideia de trazer água com gás do supermercado \m/

    no dia seguinte tivemos que acordar demasiado cedo para tomar o pequeno-almoço, porque tínhamos cenas marcadas no SPA às 10:30. e eu não queria ir de barriga muito cheia. não gostei particularmente desta ideia, ia-me roubar hora e meia ao quarto. mas passamos na recepção e eles foram porreiros e deixaram-nos fazer late check out. yay!! off to the termas!

    a bela da massagem. eu a tentar relaxar na marquesa durante uma hora, enquanto uma terapeuta me untaria toda com um óleo qualquer, e realizaria milagres pelos meus tendões ensarilhados. claro que o meu cérebro não aprovou a ideia, e deu-me uma panóplia de pensamentos encadeados muito engrassada. lembro-me de achar que tinha ali material para um post ou dois. pena que não retive nada. só me lembro que às tantas consegui distrair o cabrão, porque topei um padrão na músiquinha zen, e ele ficou encravado ali, a tentar perceber onde começava e terminava o loop da música. uma hora a ouvir exactamente o mesmo. lamento a sorte das terapeutas e têm que gramar aquilo o dia inteiro..

    agora por isso.. acho que quando andar sem inspiração aqui pró tasco, vou fazer uma massagem, aquilo ajuda-me a desbloquear as ideias muhahahah

    depois 15 minutos de banho turco! TÃO BOM! fdx, adoro banho turco!! e aquele, não estava muito quente e tinha aroma a eucalipto. bliss!!!!

    ...e porque o relógio não pára, rapidamente chegou a hora de termos que nos despedir do nosso rico quartinho. mas tínhamos muito terreno para desbravar, a começar logo ali ao lado, pelo antigo complexo termal, agora em ruínas.

    termas antigas termas antigas
    termas antigas ribeiro do cró

    Huuuuuum...

    o barulho irritante que o cascas ganhou na revisão em que lhe mudaram a correia de distribuição, e que me andava a roer os nervos há três anos, desapareceu subitamente depois desta última revisão - aquela que não lhe fizeram absolutamente nada de especial, e que foi a mais barata delas todas, mas que trouxe ali uns tubos novos que não estão relacionados com nada daquilo que supostamente fez (mudar fluidos e filtros)..

    quando o fui buscar à oficina, o cabrão vinha a fazer o barulho, mas numa cadência muuuuito superior, e que era coisa para dar comigo em maluca. mas poucos dias depois calou-se, e desde há um mês que apenas voltou a fazê-lo apenas uma única vez, e apenas durante uns segundos. sempre que o levava a revisão rezava para que ouvissem finalmente aquela merda e tentassem solucionar. será que foi desta?

    cá para mim encontram finalmente a raiz do problema, arranjaram e ficaram calados que nem uns ratos lol

    a ver se não volta.. figas!!

    12 de Maio de 2018, às 23:51link do post comentar

    'Le me

    tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

    no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

    offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

    mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

    de resto, é ler o blog :D

    'Le liwl

    era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

    muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
    #11 #10 #9 #8 #6 #5 #4

    Bloglovin  follow us in feedly  Seguir nos Blogs do SAPO

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.