Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lost in wonderland

lost in wonderland

Descoberta musical do ano!

Dezembro 21, 2012

señor coconut

sei que isto é capaz de parecer estranho, pelo menos vindo de mim, mas não estou a gozar muhahaha é nada mais, nada menos que um álbum de covers de kraftwerk em ritmos latinos (e pode ser ouvido aqui) muita fixe!

 

descobrimos o señor coconut graças à oxigénio, que uma noite destas passou um cover muito peculiar do around the world, dos daft punk.. foi um daqueles acasos que acontecem na vida.. encalhamos nele, e apesar de detestarmos música latina, cai-se facilmente :D

Que dia do caneco!

Dezembro 19, 2012

tirámos o dia para tratar de bur(r)ocracia. a lista dividia-se entre ir ao banco tratar de uma série de assuntos pendentes, ir ao smas fazer uma reclamação, ir a oeiras à financeira do carro, e outras coisas um pouco menos chatas.

foi uma correria pegada, sempre, sempre dum lado pró outro.. chegámos ao fim do dia compeltamente derreados, mas conseguimos deixar tudo tratado w00t!

 

assim até dá gosto :D

 

e agora quero deixar aqui um agradecimento muito especial ao nosso querido (des)governo..

 

MUITO, MUITO OBRIGADA não te teres alambazado
com os nossos subsídios de natal!
 

 

é que assim pudemos oferecer-nos a melhor prenda possível: pagar a última mão cheia de prestações do carro e tirar um peso enorme de cima da conta bancária das costas. vamos entrar em 2013 bem mais descansados \m/

 

qashqai

 

É NOSSO.. TODO NOSSOOOOOOO!!!

Episódios da vida na aldeia IV

Dezembro 19, 2012

há uns anos atrás passou-se qualquer coisa de estranho com a factura da água. de repente começamos a pagar 3€ e tal por mês e quando a empresa vinha fazer a leitura do contador (a cada 4 meses), aparecia uma batelada de guito em acertos..

aquilo começou a mexer-me com o nervos e acabei por ir ao centro de atendimento perguntar o que se estava a passar com a facturação. explicaram-me que o contador estava em modo "casa fechada".. oi?!

que merda vem a ser essa? quem meteu isso assim? é que nós não fomos de certeza. em resposta recebi um encolher de ombros.. mas lá rectificaram aquilo e durante os meses seguintes as contas voltaram ao normal.

até que a meio deste ano voltou a acontecer novamente, apesar do marido mandar as leituras do contador mensalmente.. desta vez não passa, lamento!

fomos lá fazer uma reclamação.. é que nem é por pagar pouco durante 3 meses e levar com a chapada do acerto.. é porque quando o fazem, há um pico de consumo e passamos para o escalão seguinte, que é como quem diz: paga-se mais!

são eles a jurarem a pés juntos que a alteração foi pedida, e nós a jurar a pés juntos que não o pedimos.. e porque raio haveríamos de o fazer, se saímos prejudicados com isso? e porque é que ignoraram as leituras que enviámos entretanto? e porque é que permitem fazer uma alteração destas num contrato, sem autorização expressa do titular e sem comprovativos nem nada? e não viam logo pelos valores "absurdos" da leitura que a casa devia estar habitada?

... há um nome para isto e é bem feio!

The Hobbit: a mind blowing experience

Dezembro 18, 2012

(não tem spoilers.. acho.. read at your own risk)

 

falhámos a noite de estreia porque a sis decidiu subir à capital para vir connosco ao cinema. e fez muito bem, porque assim pôde assistir ao filme naquela que é para mim, a melhor sala de cinema do pais. o manolo também se juntou à comitiva, e desta vez até o ECI/UCI colaborou e deixou a malta reservar assentos em vez de ter ficar horas a marcar lugar na fila para apanhar um lugar decente... e se eu levo o meu lugar a sério. nisso sou tipo o sheldon!

 

então às dez da noite de sábado, lá estávamos os quatro, sentados bem ao centro do ecrã, devidamente abastecidos de pipocas, todos felizes e ansiosos à espera do último grande filme do ano.

 

não vou falar da história, do livro que nunca li e muito menos da adaptação porque não tenho bases para tal. embora reconheça o génio do j r r tolkien, fantasia não é das minhas temáticas favoritas e não consigo arranjar coragem para ler a obra dele (eu sei, eu sei... mereço uma passagem do apocalipse dedicada só a mim). valha-nos o porreiro do peter jackson, que tem ilustrado a história de forma tão fantástica :D

 

vou apenas falar na experiência cinematográfica que o filme me proporcionou. quando meto os pés no cinema não é apenas para ir lá ver um filme, é para ser deslumbrada.. e este não desiludiu!

 

HFR era a novidade. confesso que entrei na sala a medo pois não acho piada nenhuma às tv's com suavização de movimentos. a imagem fica estranha, demasiado fluida e pouco realista.. faz-me comichão (mesmo). mas as tv's "inventam" os frames que faltam para compensar.. neste caso estava tudo lá! 

vai daí que nem sequer sabia se ia aguentar com três horas daquilo. é que mais agressivo que um filme em 3D, só mesmo um filme em 3D com o DOBRO das frames por segundo.. hey, seijò que deus quiser :D

 

o the hobbit é uma verdadeira aventura épica, repleta de emoção. são três horas de acção praticamente non-stop, com cenários extravagantes, tanto reais como CG, com uma fluidez nunca antes vista num filme, por vezes vezes tão intensa que os olhos não conseguiam captar tudo o que se passava no ecrã, até vertigens provoca. passei o filme todo a uivar muhahahah

 

inicialmente precisei de alguns minutos para me habituar à fluidez da imagem, mas aceitei aquilo com bastante facilidade. houve momentos que parecia estarmos mesmo lá, a presenciar aquilo na primeira pessoa. faltava um "bocadinho assim" para se cheirar o pó, sentir a chuva, ou levar vergastadas de árvores, setas (entre outras coisas) na tromba. ainda que tenhamos acabado de ver o filme com os olhos a arder, aquilo foi um assombro! 

 

reparei no cuidado que houve em alinhar este filme com os da trilogia do lord of the rings. todo o ambiente do filme, cenários, banda sonora, guarda-roupa e props estavam perfeitamente sintonizados com os anteriores. fora as melhorias notórias na qualidade de imagem, sabe tudo ao mesmo :D

 

(ainda no outro dia queixava-me do quão arriscado são as prequelas.. e fico bastante satisfeita por constatar que existem excepções - tão boas - à regra)

 

a sis, die-hard fan das histórias do tolkien ficou perplexa por terem deixado o filme pendurado praticamente no fim do livro, sabendo que ainda iram sair mais duas sequelas.. meto as patas no fogo e digo que provavelmente vão aproveitar os próximos filmes para fazer a ligação ao LOTR. a obra tem pano para mangas, podem muito bem construir o argumento à base de fragmentos, espalhados pelos livros e notas :)

 

posto isto, tenho andado num aceso debate interno para tentar decidir qual das duas foi a minha melhor experiência no cinema, se esta ou a do tron, e tou num impasse: esta foi definitivamente mais rica visualmente e a outra, apesar de menos luxuriosa, foi mais intensa. levar com os vidros na tromba, os light cycles a materializarem-se por cima de nós, e aquelas perseguições loucas de luz.. não sei mesmo lol

The Devil is in the details

Dezembro 17, 2012

o pedro deu com o truque do logo :D

 

foi uma sugestão do marido, que fosse mudando o elemento decorativo do logo de acordo com a altura do ano. voltou-se para mim, provavelmente embalado pelo post do outono, e disse:

 

"já que estamos no outono, podias tornar as folhas castanhas.."  e assim foi!

 

gostei tanto da ideia que pensei em fazê-lo também por ocasiões especiais, hence o azevinho. com isto acabo por conseguir dar um certo dinamismo e cor ao cabeçalho do blogme gusta mucho.

 

o favicon também tem mudado, apesar de saber que a malta é um bocado avessa a mexidelas nisso.. mas como foi pensado para ser igual ao elemento decorativo do logo, acho que faz sentido acompanhar as mudanças... a não ser que até a mim me comece a aborrecer e mude para um mais genérico he he he

Home wrecker

Dezembro 16, 2012

este ano tava capaz de abrir uma excepção e montar uma árvore de natal cá em casa só para ver a serigaita dar cabo dela muahahaha aposto que a mantinha entretida durante umas horas!

 

..mas é melhor não, maluca como é, ainda se magoa ou dá cabo de mais qualquer coisa no processo :D

Designer prOn!

Dezembro 15, 2012

adoro cadernos tipo moleskine, cada vez que passo por um expositor deles preciso de uma ordem de restrição para não comprar mais (que depois não uso porque tenho pena). o hóme sabe muito bem disso mas como gosta de alimentar-me os vícios, não descansou enquanto não me ofereceu estes dois que, para além de muita giros...

 Untitled

 

...são especiais! concebidos por dois ex-colegas dele: ela, designer, criou o conceito e fabrica-os à mão com muito amor, ele, tipógrafo, criou a fonte usada nos cadernos. o processo de montagem pode ser visto aqui, é bem fixe!

Total Re...crap!

Dezembro 12, 2012

(atenção que tem spoilers )

 

a maior epidemia de falta de imaginação remakes que alguma vez atingiu hollywood tem provocado muitas náuseas aos fã de cinema. pegar em filmes de culto, avacalhar-lhes o argumento, juntar-lhes fogo de artificio e actores da nova geração e esperar que o pessoal engula aquela merda como se fosse uma grande coisa é simplesmente imbecil!

 

o total recall, um dos meus filmes favoritos de todo o sempre, foi uma das vitimas.. quando soube que estavam um remake dele até me benzi. estamos a falar de um clássico de sci-fi, como tal devia ser deixado intocado.. 

 

mas vá.. uma pessoa até dá o beneficio da dúvida. ainda considerei ir vê-lo no cinema porque o trailer parecia porreiro. muita acção, tecnologia futurista, altas cenários, efeitos visuais e o caneco, e nessas coisas vendo-me por pouco. 

mas depois mudei de ideias.. afinal, gosto pouco de ir ao cinema e sair de lá irritada, e já tinha a minha dose de desgostos este ano.

 

entretanto o filme desceu das telas e entrou nos tubos. bora lá despachar a coisa.

 

começa bem.. como se já não fosse infeliz a ideia do remake, decidiram que marte era demasiado mainstream e transferiram a colónia (e a trama) cá pra terra..

 

e como na terra ar é coisa que abunda, qual foi o motivo que arranjaram para meter a malta à batatada? ESPAÇO!

 

reza o argumento a história que o mundo foi devastado por uma guerra violentíssima e restaram apenas duas zonas habitáveis, em localizações opostas no globo: reino unido (re-baptizado de federação unida da bretanha) e austrália (ou a colónia - uma espécie de subúrbio, com um aspecto sombrio, rasco e decadente). zonas essas, completamente infestadas de humanos. 

 

apesar de antipodais, os dois locais não estavam isolados, antes pelo contrário, estavam unidos por uma espécie de elevador on steroids, que assegurava o transporte regular de pessoas de um lado ao outro, pelo interior do planeta... 

 

...e isto até seria um conceito brutalissímo se a idade não estragasse uma pessoa, dando-lhe algumas luzes sobre o funcionamento das coisas.. e epá, chamem-me quadrada mas acredito mais depressa numa colónia e atmosfera em marte do que num túnel que atravessa o planeta ao meio, passando pelo núcleo.. MAN!

 

mas pronto.. tamos a ver um filme de ficção cientifica :P

 

acontece que o mauzão lá do sítio queria invadir a colónia para ficar com o espaço todo para a federação (algo que não achei que fizesse grande sentido - se estamos a falar de uma colónia, não se partia logo do princípio que o território já pertencia à federação? qual era o propósito de uma invasão mesmo? quanto muito seria uma "limpeza") então arranja um bode-expiatório - a resistência - que supostamente planeava uma revolta contra a opressão da federação na colónia.

 

(fuckers.. o plot do filme original é TÃO MELHOR que isto..)

 

o resto da lengalenga é parecida à do primeiro: mexem com a memória do gajo, o gajo mexe com a própria memória, de repente a vida dele tá em perigo, junta as peças do puzzle e descobre que ele não é ele, vai direito ao líder da resistência, yada yada plot twist, os maus entram em cena, dão cabo da resistência e prosseguem com o plano de aniquilar os habitantes da colónia, perseguições, pontapés, tiros, e no fim do dia o herói salva o povo...

 

qualquer pessoa que tivesse visto o original, sabia o que ia acontecer e quando ia acontecer.. previsível e aborrecido. só teve uma surpresa: a tipa do "two weeks" lol até a prostituta das três mamas andava por lá, ainda que sem explicação fornecida para aquela "mutação" (agradar aos fãs, suponho).

 

nem tudo é mau neste filme. o cenários são de uma riqueza quase pornográfica, efeitos visuais belíssimos, uma montra de tecnologia bastante diversa e sofisticada...

 

...MAS!

 

como hoje em dia já se começa a ter alguma dificuldade em inovar e fazer coisas que nunca antes foram vistas, este filme acaba por ser uma amálgama de outros tantos do mesmo género: facilmente identificamos ali o blade runner e o minority report, e também arrisco a dizer que tem um cheirinho a a scanner darkly (o marido fala mesmo em tributo ao philp k dick), 5th element, i robot e tron:legacy..

 

também conseguiram falhar numa das coisas que torna o total recall ainda mais genial: por mais vezes que se veja o filme, nunca conseguimos chegar à conclusão se aquilo era um sonho/fantasia implantada ou se era de facto "real" (e nem sequer é suposto sabermos).. neste, essa dúvida nem sequer chega a levantar-se...

 

sobre os pobres seres que andaram durante duas horas a saltitar pelos cenários..

 

dizer que as actuações são mornas é estar a ser simpática.. não sei se houve ali erros de casting ou se os visuais e o próprio ritmo frenético do filme açambarcaram completamente a atenção, que nenhum dos actores conseguiu sobressair naquela salganhada toda. não senti empatia por nenhum deles, podiam levar porrada e morrer que nem tordos que não me arrancavam emoção alguma. e o farrell.. coitado.. parece uma pileca comparado ao schwarzennegger!

 

não quer dizer que o ti arnaldo seja o melhor actor do mundo.. longe disso. adoro o homem mas reconheço-lhe o péssimo jeito para representação (e na volta é aí que reside o charme). mas que enche qualquer ecrã onde apareça, ninguém pode negar. isso e a boca dele só servir para disparar one-liners que nunca falham em arrancar gargalhadas à malta, mesmo que tenha acabado de rebentar com a cabeça de alguém.

 

e o total recall é isso mesmo: aquela montanha de músculos a matar da forma mais bárbara que conseguir, tudo o que se atravesse no seu caminho.. o colin farrell parece um menino que se perdeu da mãmã.. bah!

 

a jessica biel (melina) também não teve presença alguma.. mas aí culpo o realizador, não quis tirar o foco à sua esposa vampira e a acção feminina foi toda para ela!

um papel exagerado, IMO.. que raio de perseguição diabólica.. o quaid/houser devia ser muito mau na cama para ela ter ficado com aquela sede de vingança (kidding - eram rivais).. ou então sérios problemas de auto-afirmação, para querer tanto executar a missão com sucesso e mostrar ao chefe que era muita boa :P

 

e se os heróis do filme são fraquinhos, os vilões ainda mais.. este cohaagen então, comparado com o do ronny cox é um insulto!

 

resumindo, que isto já vai longo.. armaram-se em espertos e quiseram fazer um remake de um filme perfeitamente saudável e bem-disposto. tinham um orçamento bem maior, tecnologia e meios impensáveis para a época do outro, e mesmo assim conseguiram produzir um cagalhão daqueles (que nem reluzente é).. well done!

 

fazerem-se sequelas (e prequelas!!!) já é arriscado o suficiente, quanto mais remakes.. a boa noticia é que a maioria resulta em flops.. pode ser que um dia a malta de hollywood se aperceba disso e desista..

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#12   #11   #10   #9   #8   #6   #5   #4

seguir nos blogs do SAPO

email: [email protected]

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

'Le Archive

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D