Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lost in wonderland

lost in wonderland

Ai a prevenção, a prevenção

Outubro 30, 2019

vou ser mais uma que neste dia nacional da prevenção do cancro da mama, vos chagar a cabeça do quanto importante é manter um olho atento na saúde dessa parte tão bonita e tão cheia de simbolismo do nosso corpo, que são as mamas.

a prevenção [primária] consiste numa série de hábitos que podemos adoptar, para a baixar nosso risco de vir a ter cancro da mama. está mais do que provado que, excesso de peso, inactividade física, dieta pouco saudável e consumo de álcool e tabaco são factores que potenciam o desenvolvimento de vários tipos de cancro. a bem da nossa saúde, cabe-nos a nós, alterá-los.

isto não é novidade para ninguém, estamos cansados de saber isto, até porque se tornou numa fonte inesgotável de matéria para os meios de comunicação, especialmente os sensacionalistas, que produzem artigos sobre prevenção do cancro em barda.

não questiono, de modo algum, a importância da prevenção.. mas confesso que a minha experiência com o cancro da mama deixou-me um bocado sensível com este tema. agora quando me aparecem à frente artigos com títulos do género "10 alimentos que ajudam a prevenir o cancro" ou "alimentos anti-cancro", ou "15 hábitos que ajudam a reduzir o risco de cancro", para além de ignorá-los completamente, fico um bocado irritada..

irritam-me porque creio que este tipo de abordagem é demasiado ligeira, e não educa bem a população a respeito da doença (mas sintam-se à vontade para mudar o meu ponto de vista). uma pessoa faz tudo o que lhe dizem para prevenir o cancro, e no fim, é surpreendida uma sarna para se andar a coçar durante uns tempos. e depois a pessoa fica angustiada, a questionar-se o que é que raio andou a fazer de errado.. será que não comeu mirtilos suficientes? será que devia ter bebido batidos verdes? será que as 4 horas por semana que passa no ginásio é pouco? pois..

é extremamente importante, para prevenirmos esta - e outras doenças também (por ex. cardiovasculares e diabetes), mantermos um estilo de vida saudável:

  • evitar o sedentarismo, e praticar exercício físico regularmente
  • manter um peso adequado
  • ter uma alimentação equilibrada e saudável
  • não fumar
  • limitar o consumo de bebidas alcoólicas
  • evitar o stress
  • não apanhar sol nas horas de maior intensidade, e mesmo assim, usar sempre protector solar

isto é o básico, e existe evidência cientifica que garante que muitos cancros podem ser evitados apenas com alterações ao estilo de vida... mas isto só não chega. porque as pessoas podem ficar convencidas que, se levarem um estilo de vida e alimentação saudáveis, não ficam doentes.. e não é bem assim. para além de existirem vários pequenos factores que nem sempre conseguimos controlar (por ex, gravidez tardia ou não ter filhos, não ter amamentado, ter tomado contraceptivos hormonais ou terapia hormonal de substituição), existem outros que estão completamente fora do nosso controlo (por ex, menstruação precoce e menopausa tardia, tecido mamário denso, e factores genéticos).

e também porque à medida que vamos envelhecendo, o organismo vai perdendo a capacidade de se regenerar, causando erros genéticos aqui e ali, cada vez com mais frequência. e o nosso sistema imunitário, por mais fortalecido que esteja devido aos nossos cuidados, nem sempre consegue dar conta de todas as ameaças, sobretudo se forem tão sorrateiras como é o caso do cancro.

bottom line, não existe forma de nos prevenirmos *realmente* contra o cancro. tal como não existem dietas, nem super alimentos ou suplementos, que ajudem o sistema imunitário a eliminar as células cancerígenas sozinho.

por isso mesmo, torna-se necessário vigilância constante. conhecer bem o corpo, e suspeitar de qualquer alteração repentina. é imprescindível fazer o autoexame à mama uma vez por mês, mas nada substitui uma ecografia e/ou mamografia de rotina. a mamografia pode parecer um exame assustador, mas ter as mamas prensadas durante alguns segundos, a cada um ou dois anos, não é assim tão horrível como isso, é só desconfortável, e pode poupar a chatices tão maiores

fazer consultas e exames de rotina e participar nos rastreios é fundamental para apanhar a doença em estados iniciais. um diagnóstico precoce da doença pode fazer toda a diferença no prognóstico, pode inclusive evitar cirurgias mais extensas, e tratamentos longos e agressivos como a quimioterapia. 

e perdoem-me a franqueza.. mas não fazer exames de rotina com medo daquilo que podemos vir a encontrar, é uma desculpa idiota.

estima-se que nos últimos 30 anos, a prevenção, diagnóstico precoce e tratamento do cancro da mama reduziram a taxa de mortalidade em cerca de 35% dos casos. isto são as boas notícias, que podem (e devem) servir de encorajamento para sermos pro-activas na prevenção desta doença.

love your boobies

leitura recomendada:

O que provoca o cancro da mama? O que sabemos e do que suspeitamos

Programa de Rastreio de Cancro da Mama

[Programa de Rastreio de Cancro da Mama] Resposta às suas Perguntas

Mamografia: porque é tão importante

The Cancer Atlas: Risk factors

WCRF: Cancer prevention recommendations

e um vídeo (que já tem alguns anos, mas que continua bastante actual e está muito bom), para quem não quer perder muito tempo com leituras pesadas:

Prevenir o cancro da mama



REFERÊNCIAS:

WHO: Breast Cancer: prevention
WHO: Breast Cancer: early diagnosis
ASCO: Breast Cancer: Risk Factors and Prevention
European cancer mortality predictions for the year 2019 with focus on breast cancer
Decades-long drop in breast cancer death rate continues
The benefits and harms of breast cancer screening: an independent review
Delay in Breast Cancer: Implications for Stage at Diagnosis and Survival
Role of physical activity in onset, prevention and treatment of human neoplasms
Weight Management and Physical Activity for Breast Cancer Prevention and Control
Cancer Research UK: Reports that cancer is ‘mainly bad luck’ make a complicated story a bit too simple
Cancer Research UK: Food controversies 
What Are Superfoods and Are They Really Super?

Gatinhos aturam-se

Outubro 29, 2019

3 meses de gatinhos!

pirralha gatifonga

a pirralha tá a ficar crescida, e já não tem medo nenhum da gatifonga. anda sempre a tentar meter-se com ela. volta e meia andam as duas rebolar pela casa. parece o faroeste.. altas correrias, por cima de tudo, e a levar tudo à frente. faz altas golpes de parkour nas paredes e nos móveis, só para ampliar os ataques.

há uns dias apanhei-a engasgada e a cuspir-se toda, porque abocanhou o casaco farfalhudo da outra e ficou com a boca cheia de pêlos. não tarda nada, começa a vomitar bolas de pêlo que não é dela..

a paciência que a gatifonga tem que ter, para aturar a energia daquele diabrete.. quando não lhe apetece brincar e bufa-lhe, a pirralha fita-a de queixo levantado tipo, "que é que se passa, miga?"

parece uma adolescentezinha. é desobediente, refilona, não tem maneiras nenhumas a comer, tá sempre alta javardice em redor da taça dela, ainda se esquece muita vez de enterrar as poias, e os brinquedos andam sempre todos espalhados pela casa. não aguenta muito tempo quieta, e anda sempre à cata de coisas para brincar. brinca com qualquer coisa que lhe apareça pela frente.

faz umas vocalizações muita estranhas, nem sei bem ao que é que aquilo soa.. às vezes parece uma galinha, outras um furão. quando salta da árvore ou do sofá ou da cama e aterra no chão faz um guincho, parece um squeaky toy. quando se quer deitar, não se senta primeiro, deixa-se cair pró lado.

ainda não percebeu lá muito bem o conceito de partilha. tal como a outra, é ciumenta. se um de nós pega na gatifonga para lhe dar mimos, ela fica a olhar tipo, "tão e eu?", quando tem um humano disponível ao lado. não... tem que ser aquele que está ocupado.

também a gatifonga não gosta de nos ver a dar mimos à pirralha, e vira sempre a cara pro lado. fica toda ciumenta quando a ela anda em cima de nós, mas ela não se mexe, não vem cravar mimos como costumava fazer, fica quieta a um canto, com ar de virgem ofendida.

são tramados, estes gatinhos...

continua meio amuada connosco, apesar de estar sempre de olho no que a outra anda a aprontar, de passar muito tempo a brincar com ela, de comer da mesma taça, mesmo que a comida seja repartida por duas taças iguais, e de tentar lamber-lhe o pêlo e o rabo, e só não conseguir porque a outra não pára quieta e quer mais brincadeiras que lambidelas.

ainda não dormem juntas, mas tenho fé que agora com o tempo frio, elas descubram que é fixe dormirem aninhadas uma na outra.

Costa Brava // Figueres - Begur

Outubro 28, 2019

tive receio por ter cometido alguma ilegalidade cósmica ao skippar figueres e girona 🤭, e que provavelmente iria despoletar a ira do universo, mas... qual cidades, eu queria era moooooooontanhas!!! 

a primeira passagem do dia, seria pela estrada que atravessa a serra de rodes. normalmente, a malta curte o top gear grand tour por causa da pornografia dos carros.. já eu, é mais pelas estradas e paisagens por onde aqueles sacanas se metem a conduzir. vai daí, tinha uma estrela no mapa, ali na base dos pirinéus, junto ao oceano mediterrânico, onde o hammond se andou a passear com um mazda mx-5, há uns anos. 

mas já lá vamos.

íamos parar num miradouro, mas vi uma placa gigante a avisar para termos cuidado com os assaltos. depois vi o chão coberto de vidros de carro. depois não vi ninguém à volta a não ser um carro a umas dezenas de metros... o...k... lição dos trinta #147 e #315 a entrar em acção!

demos logo meia-volta ao cavalo.. mil vezes perder um miradouro do que estragar as férias. um pouco mais à frente, paramos para ir visitar o mosteiro de sant pere de rodes.

serra de rodesserra de rodes

o pequeno parque de estacionamento estava praticamente completo, a maioria eram carros de aluguer, mas haviam três mais velhos e batidos, que não eram certamente de turistas. por esta altura já tínhamos passado por pelo menos 3 placas a avisar sobre os assaltos. pelos vistos, a malta ali é bera...

ficamos perto do carro, a tirar fotos à paisagem, que era lindíssima. depois decidimos subir até à igreja de santa helena de rodes, mesmo por cima de nós, para termos a vista ainda mais desafogada. vinha um grupo da descer da igreja, que se seguiu directo pelo trilho que levava ao mosteiro. outro casal de turistas que tinham chegado ao mesmo tempo que nós, também já estavam a caminho do mosteiro.

íamos começar a subir a escada de acesso à igreja, quando reparamos que estávamos os dois sozinhos.. mais três tipos com ar de poucos amigos, que se andavam a roçar por ali, como não quer a coisa, à espera de qualquer coisa... NOPE, NOPE, NOPE!

naquele momento entramos logo em modo DEFCON 1, a temer pela nossa integridade física.. foi mesmo, fuck dat shit, vamos mazé pirar-nos daqui para fora, antes que nos aconteça alguma cena marada.. já diziam os antigos, quem tem cú, tem medo. 

bom, venha a minha estrada serpenteada prometida!

esta não é tão insana como a de sa calobra, não tem tanto desnivel, é mais larga, dá para esticar mais, e consegue-se apreciar a vista durante a condução, a outra não dava para descolar os olhos do asfalto. o kona não se portou mal, mas acho que o c-hr tinha sido do crl!

gip-6041gip-6041
gip-6041gip-6041
gip-6041

👏👏👏

passamos por umas quantas terrinhas à beira-mar plantadas, muita castiças, todas arranjadinhas, e que nesta altura do ano estão bastante pacatas. mas consigo imaginar a enchente de turistas durante o verão. o dia não tava mau, mas não estava calor suficiente para fazer praia.

platja sa conca
cadaqués

a meio da tarde paramos em torroella de montgrí, para ferrar o dente. tava dificil de encontrar um restaurante aberto aquela hora, aquela malta tem horarios decentes.. às tantas, o homem sugere irmos ao supermercado, e comprarmos umas cenas para fazer uma bucha. e foi o que fizemos. voltamos de lá uma tortilha, queijo manchego, jamón, e uma baguete. maravilha!

já na direcção do destino do dia, begur, paramos em pals, uma aldeia medieval recuperada. bem gira.

palspals
palspals

chegamos a begur já ao fim do dia, mas ainda a tempo de apanhar o por do sol no terraço do hotel, que foi o que me "vendeu" a estadia lá. o quarto era impecável, pequeno, mas ultra confortável. begur fazia-nos lembrar de deià.. as saudades que tenho de deià.. e da dona antónia.. e do sa fonda.. adoro deià, fónix...

sunset

e mais uma vez a ronha prolongou-se até tarde, e já só conseguimos safar umas tapas num tasco. pena não termos ido mais cedo, que eram deliciosas, e já não havia muita escolha.

to be continued...

40!!!

Outubro 26, 2019



chegar às quatro décadas de vida é uma sensação estranha.. estava aterrorizada com a ideia de fazer 30.. já os 40 foi o completo oposto, tou totalmente zen. deve ser porque estava com uma certa expectativa. será que é agora que vou finalmente tornar-me "adulta"? será que vão deixar de tratar-me por "menina"?

adeus 30as... espero que os 40as honrem o teu magnífico legado!

Lições dos trinta

Outubro 26, 2019

até aos 20 descobri que não me encaixava bem naquilo que seria suposto ou esperado de mim, que não queria as mesmas coisas que os outros, e achava que a vida tinha que ser mais do que parecia. não foram anos fáceis (acho que não são para ninguém).

entre os 20 e 30 descobri o que significava ser dono do próprio nariz, e foi sempre a aviar. foram os verdadeiros anos loucos, grandes desbundas, principais objectivos de vida realizados.

durante os 30as descobri a importância do desenvolvimento pessoal, de não deixar que nada nem ninguém interfira com a nossa vida. entrei nesta década com um esgotamento nervoso a bater à porta, e uma depressão no horizonte, e levei praticamente 5 anos a dar a volta à questão. só demorou mais tempo por teimosia da minha parte, mas ensinou-me muita, muita, muita coisa. sobre mim, sobre os outros, e sobre o mundo. foi por isso que decidi registar as lições aprendidas, uma por dia, todos os dias.

foi um desafio monumental, conseguir reunir estas 365 lições. tive dias que não me ocorria nada, mas estava determinada a não falhar um único dia...

e CONSEGUI!!! 👏👏👏  nem m'acardito, cacete!

ao princípio ainda contemplei a ideia de escrever o contexto de cada lição, mas apercebi-me logo que a lição mais um post, era demasiado para mim. não quer dizer que não o venha a fazer no futuro.. a brincar, a brincar, tenho aqui material para inspirar anos de posts hi hi hi

o que não estava nada à espera, foi que este exercício fosse tão benéfico para mim própria. talvez por estar sempre a ler e a reler as lições para não repeti-las, interiorizei-as de uma tal forma, que estão sempre a saltar-me para a frente dos olhos. e por vezes são uma grande ajuda!

a todes vocês que acompanharam esta aventura, e comentaram, e enviaram emails, tenho a agradecer o apoio, e especialmente a pachorra para aturar estes posts (ou postais, como diz a sarin), dia após dia, após dia.. u'r the best!!! 😘😘😘

Outubro Rosa

Outubro 24, 2019

a tita decidiu dedicar esta semana a falar sobre a importância da prevenção do cancro da mama no seu blog, e cravou-me uma entrevista, sobre a minha experiência pessoal. porque considero a prevenção desta doença algo fundamental, saltei logo para o comboio.

gostei bastante de responder às questões que me colocou, que considero bastante relevantes no contexto da prevenção e não só. saiu um bocado grande... mas quem me conhece, já sabe o que a casa gasta lol

obrigada pela oportunidade, tita 😘

Costa Brava // Barcelona - Figueres

Outubro 24, 2019

fiquei um bocado chateada com a centauro por não terem reservado o carro que lhes pedi - um igual ao meu, que tou morta de curiosidade para saber como é que ele se porta em estradas de montanha. já estava à espera que me dessem um "semelhante" ou upgrade como é costume, mas queriam dar-me um auris.. é que tem tudo a haver, amigos.. mesmíssimo segmento. não pedi, nem quero um carro baixo, desemerdem-se!

tavam com pouca escolha no parque, mas por fim lá nos entendemos, e acabamos por trazer o hyundai kauai kona, que ainda vinha a escorrer água da lavagem.

hyundai lona

também não achei piada à confusão que ia naquele escritório. poucas pessoas a atender, tudo desorganizado, pessoas a bufar por todo o lado... centauro em maiorca, fixe 👍 centauro em barcelona, nunca mais 👎

bom, siga prás montanhas!

metemo-nos a caminho do mosteiro de montserrat..à medida que me vou afastando da cidade, começo a ver uma montanha deliciosa no horizonte, não conseguia tirar-lhe os olhos de cima.. a minha surpresa quando percebi que era mesmo para lá que ia. uma paragem que julguei que não fosse demorar mais de 2 horas, demorou a tarde toda.

primeiro porque estava um trânsito medonho para o mosteiro (quem te manda ir lá a um domingo? tavas a pedi-las). desde cá'baixo até entrar no parque de estacionamento, levamos prái 1 hora. depois, estacionar. depois perceber que aquilo era capaz de ser um bocadinho mais interessante do que estava a espera, e acabamos por almoçar por lá.. enfim, bazamos por volta das seis da tarde, tipo umas 3 horas mais tarde do que previa.

montserrat
montserrat

ò pra mim, a mirar aqueles picos e aquele trilho, enquanto tentava controlar a vontade maluca de largar a correr por ali acima 🤩

montserrat

por causa disso, o resto do dia foi road-trip pura e dura, que é como quem diz, só condução mesmo. mas fui o tempo todo a lavar as vistas na paisagem. fónix, que os catalães tem sítios bonitos... mas já não consegui fazer uma paragem no parque natural da zona vulcânica garrotxa, fiquei cheia de pena. aquela zona é lindissima 😭😭😭

o destino do dia seria figueres e pelo caminho encarreguei o homem de reservar alojamento nessa zona. ao ver as opções, acabamos por escolher um hotel fora da cidade. uma espécie de ibis lá do sítio, o preço era bastante em conta, e os quartos tinham bom aspecto. quando lá chegamos, ficamos agradavelmente surpreendidos pelas instalações. modestas, mas impecáveis.

como ainda não estávamos com fome, ficamos na ronha. aproveitei para pesquisar alojamento para as próximas noites, e comecei a botar favoritos em tudo o que me pareceu bem. acabamos por reservar logo as dormidas dos próximos dias. os hotéis em barcelona tem os preços estupidamente altos, mas alguns valiam a pena..

então fizemos um acordo, eu e o homem. em barcelona, na primeira noite ficaríamos num sítio mais comedido, e na segunda, que calha ser a véspera do nosso 18º aniversário de ajuntamento, portanto requer um cenário à altura, vamos para um hotel xpto. tão disse ao homem que escolhesse um dos favoritos, e que me surpreendesse.

...e ele surpreendeu all right! escolheu o quarto mais bonito que eu tinha metido nos favoritos.

...com o pequeno detalhe que não ficava propriamente dito em barcelona, mas sim a uns 120km.. coisa pouca. e que por acaso não muito longe de onde iríamos pernoitar no dia seguinte.

...e não dava para cancelar a reserva. nem essa, nem a da primeira noite em barcelona.

pânico? nada disso! lições dos trinta #8, #46, #64, #78, #108, #213, #296, e #329 a entrar em acção!

bom, a nossa estadia em barcelona acabou de ficar reduzida a um dia, e teríamos que voltar a alugar outro carro. no biggie!

quando finalmente bateu a fome, o restaurante italiano ao lado do hotel já estava mais do que fechado, restava-nos o mcdonalds que estava aberto 24h. foi jantar mais romântico dos últimos tempos (LOL), à uma da manhã, a comer saladas, chicken McBites, e McCroquetas de jamón, seguido de uma cafezada e uns donuts, num mcdonalds de uma zona industrial. top 👌

mcdonalds

< dia anterior ·início· dia seguinte >

Pág. 1/4

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#12   #11   #10   #9   #8   #6   #5   #4

seguir nos blogs do SAPO

email: [email protected]

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

'Le Archive

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D