Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

lost in wonderland

lost in wonderland

Chatisses interplanetárias!

Julho 21, 2005

Fomos ver o War Of The Worlds no outro dia. Escusado será dizer que adorei o filme, por várias razões:
- Primeiro porque não me lembro de ter visto um filme nos últimos tempos que me tenha chocado/perturbado tanto..
- Segundo, porque é tão realista que quase que sentia na pele o que os personagens estavam a sentir (desespero mesmo)..
- Terceiro porque as actuações estavam mesmo boas, assim como os efeitos especiais e essas tretas todas..

Eu sou daquelas pessoas que acredita que, se alguma vez formos visitados por essas bichezas do universo, a coisa não vai ser pacifica (devem ter arruinado o planeta natal (tal como nós o estamos a fazer), se não, não se faziam à "estrada", devem vir desesperados por um planeta estável, fartos de andarem a viajar fechados em naves malcheirosas, e de certeza que não vão querer partilhar o lugar), por isso mesmo é que o filme me perturbou tanto.
Já tinha visto a serie, long time ago, mas não li o livro, por isso não sei dizer até que ponto está baseado nele (só sei que estes de marcianos não tinham nada, eram mais tipo à Independece Day), mas que o filmaço está bom, isso é indiscutível.

E é neste tipo de filmes que se vê se um actor é mesmo bom ou não presta..e se ele nos consegue transmitir o desespero que está a sentir, através das expressões, da maneira como fala e age, então, é bom! E não há tantos assim como isso.
Eu nem por isso vou com a cara do Tom Cruise, mas ele é definitivamente muito bom actor. Parecia estar mesmo a viver aquilo, depois os putos mimados, impertinentes e egoístas também ajudaram bem à festa, especialmente a miúda, mais a garganta dela, e também a arrogância do filho. Só a paciência que ele teve para os controlar...só à chapada!

Há la coisas que não batem certo, tipo os gajos a filmar e a tirar fotos quando supostamente todos os aparelhos eléctricos tinham pifado, mas isso até passou..
Agora, ele a chegar a casa aflitissimo, coberto de pó das pessoas que iam morrendo à frente dele, a repórter lhe mostrar a dimensão do problema, a cena quando a miúda vê os mortos a flutuar no rio, a cena que lhes roubam o carro, a cena do ferry, a destruição total, a cena da cave, a forma que ele lutava pela vida e ainda aturava os filhos, entre outras...que nervos!!

Mandamos uns saltos valentes na cadeira, eu e o marido, e eu volta e meia jogava as mãos à cara (não, não chegava a cobrir os olhos). É emocionalmente muito violento, ver a maneira como as pessoas morriam, e a incapacidade dos meios humanos para lutar com o inimigo, a destruição causada, e o triste destino de quem era apanhado (o Cell também costumava sugar as pessoas...), e a luta pela vida e ainda tentar a todo o custo manter a família unida.

Eu sabia qual iria ser o desfecho do filme, mas estive perturbada até ao ultimo segundo mesmo...Violento é favor...deu-me arrepios...depois deitei-me a pensar naquilo, nem dormi bem...

Resumindo, o Spielberg esteve à altura do desafio e não se esqueceu do Jonh Williams ^^

Só a titulo de curiosidade, há uns bons anos, houve alguém que se lembrou de fazer a dramatização desta obra de H.G. Wells, via rádio, que deixou uma boa parte da América toda em polvorosa.

(esta coisa de não andarmos a ler ou a ver grandes previews dos filmes é muita bom, assim nunca vamos com grandes expectativas e saímos de lá sempre deslumbrados lol)

6 comentários

Comentar post

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#12   #11   #10   #9   #8   #6   #5   #4

seguir nos blogs do SAPO

email: [email protected]

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

'Le Archive

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D