Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lost in wonderland

lost in wonderland

Corona Shots VI

Março 23, 2020

este domingo foi igual a praticamente todos os outros domingos de 2020, bué aborrecido.

acordei. tomei o pequeno almoço. lagartei ao lado dos gatos no sofá, que nesta altura do ano entra-me uma dose bastante generosa de sol pela casa adentro. devo ter ferrado o galho durante uns bons minutos. apercebi-me que a pirralha tá a largar pêlo. tive agarrada ao portátil, e ao telemóvel. fui escovar a pirralha. dei umas arrumadelas aqui e ali, e depois limpamos a casa. almoçamos jantamos, depois tive mais um bocado agarrada às internets. chonei mais um bocadinho no sofá. comecei a ver uma série no netflix, mas depois começou-me a aborrecer e agarrei-me ao portátil. agora estou a cear. e foi basicamente isso.

só faltou mesmo lavar roupa.

ah, e cortei rapei o cabelo ao homem, que já tava a parecer um selvagem com aquela trunfa.

aliens

Corona Shots V

Março 22, 2020

como ontem não saí de casa, hoje estava mesmo necessitada de ir apanhar ar e esticar as pernas. o tempo até parecia fixe, mas quando íamos a sair de casa, começa a cair uma ganda carga d’água.. WTF? dondé que veio isto??

oh well.. mudança de planos, vamos ao supermercado a ver se consigo comprar pão de rio maior para fazer uma tosta de queijo bem gordurosa, que anda há dias a apetecer-me. vou ganhar uma porrada de quilos às contas desta pandemia.....

agora espicham as mãos dos clientes à entrada da loja (e à saída também), com o que me pareceu ser uma cena à base de álcool. naice!

consegui sacar o último pão que havia no supermercado e não tive que andar à porrada com ninguém yay. acabamos por trazer mais algumas coisas, como se tivéssemos falta de comida em casa.. isto dever ser o tal panic buying, acho que nunca tive comida para tantos dias em casa, já não cabe muito mais no armário-despensa..

continuo a ver pessoas com luvas a mexer na cara 😑

alien

o ti arnaldo continua a postar vídeos com o pónei e o burro de estimação. parecem-me mais chatos que os meus gatinhos, não volto a queixar-me deles.

são 4:30 da manhã e tou a conversar com a sobrinha mai’velha pelo instagram. isto de ser noctívago está definitivamente escrito no ADN da família lol

Corona Shots IV

Março 21, 2020

tão e que tal esta sexta sem sabor a nada, hem?

há mais de uma semana que não como carne.. começo a desesperar por um bife médio-mal, afogado naquela molhanga que faz disparar os níveis de colesterol mau. por azar, as cervejarias e cafés do costume tão todas fechadas, não há take-away nem entregas. e tou cá com um feeling que carne é coisa que não abunda por estes dias..

a pirralha tem demasiada energia, não pára quieta e anda sempre a chatear-nos para brincar.. quer dizer, eu arranjei um segundo gato para brincar com o primeiro, e agora tenho que aturá-lo? e a quantidade de brinquedos que lhe tenho arranjado, e que estão sempre espalhados pela casa? não era bem isto que tinha nos planos, sacana do gato. se não fosse tão fofo.....

in other news, os memes sobre papel higiénico estão a perder terreno para os memes de gadelhas e barbas gigantes. com o fecho dos cabeleireiros e barbearias, a malta começa começa a temer pelo look neandertal que vão começar a ganhar daqui por uns dias lol

covid

gostava de suspender a minha falta de fé na humanidade durante uns tempos, mas depois leio coisas por aí que me fazem pensar duas vezes. permitam-me o rantezinho.

dizia o trump no briefing de hoje, com ar de quem lhe custava a acreditar nas próprias palavras, que,

"I am certainly honored by the way the American people are working... because it’s work. It’s work not to work. This is the first time this has ever happened, and we are working out a financial package for them, so that they don't work. Whoever heard of this? Usually you figure out a financial package to get people working. We are asking people not to work."

ainda que eu não tenha estima nenhuma por esta personalidade, tenho que citá-lo, porque esta realização dele é um perfeito exemplo da cambalhota que o mundo deu em poucas semanas, e do quão estranha e baralhada a nossa realidade está.

e custa-me tanto, TANTO! ver o tugão a criticar de forma leviana, a resposta do nosso governo à pandemia.. "esquecem-se" que temos uma constituição que TEM que ser respeitada. "esquecem-se" que à parte da china, nenhum outro país do mundo estava preparado para ter que lidar com tal pandemónio, e que estão todos as aranhas.. japão, coreia do sul, austrália, irão, itália, espanha, frança, suiça, reino unido, holanda, alemanha, escandinavia, américa do norte, brasil...  muitos destes países com mais dificuldades que nós por cá - tipo o reino unido, cujo plano inicial era deixar infectar uma boa parte da população para criar imunidade de grupo, ou a américa do norte (que não tem sistema nacional de saúde nem baixa por doença paga), que só começou a levar a coisa a sério quando já era tarde demais, e agora culpa os outros países todos pela trampalhada onde estão metidos.

o nosso governo está a ter um desempenho francamente superior às expectativas, a mim jamais me passaria pela cabeça que tivessem minimamente preparados para uma eventualidade destas. existem pessoas que estão a fazer o impossível para não deixar o circo pegar fogo, tentado ao mesmo tempo minimizar o impacto que a pandemia pode ter nas nossas vidas, e na nossa economia. isto não é nada fácil. eu não faria melhor.. eu nem sequer saberia por onde começar!

estas pessoas merecem o nosso total respeito e apoio. por isso, um bocadinho mais tolerância e paciência, por favor.. e sobretudo, usar a cabeça antes de mandar a boquinha na puta da rede social.

Corona Shots III

Março 20, 2020

completamos com sucesso (espero eu) a primeira semana de isolamento profilático voluntário 😬

temos saído algumas vezes, para ir ao supermercado ou à farmácia (somos grandes clientes da farmácia aqui do bairro, tamos a treinar para quando formos velhinhos). também fomos ao escritório, e eu tive uma consulta. e é isso. nem para dar um passeiozinho nem nada… minto, há umas quantas noites atrás, tivemos que ir deitar lixo ao ecoponto, e aproveitamos para esticar as pernas. temos que começar a pensar em fazer exercício fisco, se não, vamos ter um sério problema de sedentarismo daqui por pouco tempo.

quarentena

hoje tivemos que voltar ao escritório, porque chegou uma encomenda importante, que esperemos que vá desemerdar um dos assuntos. o trânsito de lisboa em hora de ponta está uma coisa sinistra..

não encontro sanytol em lado nenhum, não tarda nada começo a entrar em pânico. não devia ter dado ouvidos ao homem e devia ter acumulado à grande os produtos que usamos mais...

por causa do home office e da confusão que já está armada na sala, mudei o estendal para o quarto (ya, não tenho varanda nem estendal exterior 😑). o quarto agora cheira a lavandaria, o que não é assim tão desagradável como tudo isso.

os gatos começam a estranhar a nossa presença permanente em casa. de repente, ficaram com as rotinas todas alteradas, coisa que os felinos são bastante avessos. passam a vida com a casa só para eles, com sossego total, a dormir o santo dia quase sem interrupções. acordam apenas para se espreguiçar e mudar de posição, ou petiscar qualquer coisa. agora, têm sempre confusão em casa, movimento, barulho, e estão sempre a ser incomodados pelos humanos, a tentar sacar-lhes mimos. a vantagem é que acabam por dormir mais durante a noite e não chateiam tanto.. se bem que a pirralha, vai lá vai!

e porque vamos estar fechados em casa por tempo indeterminado, fiz uma alteração ao contrato de electricidade, mudei o bi-horário para simples, para não ter nenhuma surpresa desagradável daqui por umas semanas.

Corona Shots II

Março 19, 2020

epá.. não sei quanto a vocês, mas eu não arranjo maneira de conseguir parar sossegada uns minutos, sem fazer nada, mesmo estando fechada em casa os dias todos...

está a fazer uma semana que entramos em isolamento voluntário, e não noto que tenha mais tempo disponível do que antes. ora estou a trabalhar, ora ponho-me a acompanhar o estado da situação, ora estou a arrumar ou limpar qualquer coisa... e quando dou por mim, já passou outro dia... é impressionante!

...e não sei que raio, mas parece que a casa está sempre desarrumada. sempre! e isso não pode ser, que me dá cabo dos nerves 😠 se não arrumo, tenho um colapso lol

hoje então foi do caneco. tinha uma consulta marcada prás quatro da tarde, que já aconteceu quase às seis, pois a médica ficou retida noutro hospital. a consulta foi fixe, como de costume, adoro aquela médica. estava com medo de me pegar o bicho que ela já suspeitava ter apanhado, e eu arrastei a cadeira para longe da secretária e sentei-me a dois metros dela he he he no tempo que passei no hospital, e apesar daquela ala estar praticamente deserta, lavei as mãos três vezes, e untei-as em gel desinfectante outras três. quando cheguei a casa, despi-me, e higienizei tudo o que trazia comigo.

depois, porque foi decretado estado de emergência (portantos a coisa está oficialmente para durar), e porque uma semana a usar um ecrã de 13" quando se está habituades a 27", e da mesa (e cadeiras) da sala ser horrivelmente desconfortável para trabalhar, decidimos assaltar o escritório, e trazer as respectivas cadeiras e máquinas de trabalho, para montar um home office digno desse nome. entre isso, e limpar tudo, e organizar tudo, e arrumar tudo, eram quase duas da manhã..

não se esqueçam de lavar as mãos com frequência!! 

trex

Corona Shots I

Março 17, 2020

lamento malta que já-não-pode-ouvir-falar-nesta-merda, mas tenho andado a desperdiçar muito chouriço, porque esta história do COVID-19 não só virou o mundo ao avesso, como as nossas rotinas estão em estado de pandemónio. estamos a viver um momento [para muitos de nós] sem precedentes, e toda a adaptação que temos que fazer para lidar com esta realidade repentina para onde fomos atirados, é digna de ser registada. e é para isso que os blogs servem (ou deviam servir)!

e ainda a procissão vai no adro, por isso, o melhor que temos a fazer é sentar a peida e aproveitar para relaxar. pelo menos quem não tem que trabalhar (em remote, entenda-se). a ideia é fazer pequenos posts diários, curtinhos - porque até posso estar fechada em casa, mas há sempre TANTO para fazer, que tou com umas certas dificuldades de concentração.

por aqui continuamos moderadamente tranquilos. entretanto aumentamos o nível de alerta para DEFCON 1, o que significa que estamos a fazer coisas extremas... quer dizer, não tão extremas como acumular papel higiénico para dois séculos e meio, mas um bocadinho assim de ridículas. muito por culpa de quem ainda não está a levar a pandemia a sério. peeps, não pensem só em vocês, mas principalmente nos outros.

this is fine

M-m-m-my Corona

Março 12, 2020

a sério, este 2020 vai ser jeitoso.. vai. ainda nem a meio de março vamos, e já tá o caos instalado pelo mundo inteiro!

mas tenho que admitir que tou vidrada na situação do COVID-19, e tenho andado em cima da coisa. não só porque tenho aquele "problema" de ver tudo por uma perspectiva de interesse científico, como estas merdas das doenças aguçam-me a curiosidade que é uma bruteza. depois, por ser uma cena à escala global, chovem notícias e estatísticas a todo o momento, e interessa-me acompanhar a resposta dos governos, e o comportamento da população, assim como medidas que são tomadas, ver o que funciona e o que não funciona, e as lições que se retiram. é que isto é como os acidentes aéreos, em cada um que acontece, aprende-se mais qualquer coisa, e implementam-se mais medidas de segurança, e fazem-se mais planos de contingência e cenas. é assim que as coisas evoluem.

e vá, têm aparecido piadas e memes muito bons lol

por aqui tem estado tudo tranquilo, nem houve grandes alterações à nossa rotina. pode ser porque coabito com um germofóbico, e eu própria, que para além de também sentir um certo terror pela bicharada que não se vê a olho nu, tenho um fetiche por produtos de limpeza da casa (a sério, um dia escrevo um post sobre isto). não tenho a mania das limpezas, mas anda lá perto. além disso, já é normal andar com gel e toalhitas desinfectantes na mochila.

as únicas coisas que temos mais atenção agora é, lavar as mãos com mais frequência, ter extra cuidado onde tocamos, e afastar-nos ainda mais das pessoas.. esta é uma boa altura para os introvertidos, parece que andamos a treinar a vida toda para este momento muhahaha

transportes públicos, evito o quanto posso. volto a andar quando formos um povo mais civilizado..

ok, storytime!

há praí coisa de dois anos, regressava eu do trabalho, e no mesmo autocarro vinha um fulano com ataques incessantes de tosse. o fulano tossia violentamente os pulmões para as mãos, e depois agarrava-se a tudo quanto era barra de apoio no autocarro, nem a merda dum lenço tinha. também tossia para o chão, e na direcção da porta. aquela cena meteu-me tamanho nojo, que quando cheguei a casa disse ao homem que nunca mais sentava o cu num autocarro. se eu testemunhei aquela situação, numa breve viagem de 20 minutos.. imagino quantas situações como aquela, ou piores, não acontecem todos os dias.. e com que frequência é que os transportes públicos são desinfectados? pois.. epá, ya.. sai-me mais caro e tal.. só que a minha saudinha vem primeiro, lamento.

mas por acaso, o homem apanhou um tweet que fez-me perceber porque é que - pelo menos nós - estamos a levar isto da pandemia tão na desconta:

é porque somos gen Xers, e convivemos com ameaças à humanidade desde que nascemos!!

desde as profecias sobre o fim do mundo, tipo no ano 2000, e depois em 2012; de estarmos sempre à espera da 3ª guerra mundial, ou de guerras termonucleares, ou que inteligência artificial se vire contra nós, ou de sermos exterminados por uma raça extra-terrestre, ou devorados zombies; até outras emergências de saúde globais, tipo o hiv/sida, a gripe das aves, a gripe dos porcos, o SARS, o MERS, o ébola... a sério, nós estamos mais do que habituados a estes cenários apocalípticos. esta é só mais uma ameaça, no meio de taaaantas outras... 

* bocejo *

mas vá, toca a lavar as mãozinhas com frequência, e a evitar contactos desnecessários, com pessoas e coisas, e a respeitar as recomendações da direção-geral de saúde, que é para ver se o corona não nos atinge com a mesma intensidade que na itália..

Se ele não fosse assim... XXXVII

Março 09, 2020

passamos no leroy merlin, e para além das cenas que íamos lá buscar, obriguei o homem a trazer uma fita métrica nova, que a dele tá toda foleirosa, sabe-se lá quantos anos tem, e é chata de usar porque não tem travão.

mais tarde meteu-se a testar a ferramenta nova. tava a lavar os dentes, quando ele se chega ao pé de mim, de fita em riste. mede-me um braço... mede-me uma perna... mede-me as costas...

"ouve lá, o que é que tás a fazer?"

e o homem responde, em jeito de de trolha,

"tão.. tou-te a tirar as medidas!"

😐

1 DOWN, 3 to go!!!

Março 06, 2020

YAY  🎉🎉🎉

não sei se estão lembrades da adenda que fiz no post onde falei sobre o meu primeiro furo, numa autoestrada algures na catalunha - e que por acaso até acabou por ser uma experiência bastante fixe.

menos fixe foi, passado umas semanas, a "surpresa" que recebi pelo correio... 

na altura disse que ia fazer um heads-up assim que estivesse resolvido, porque achei (e continuo a achar) que é algo importante (para aquela, e para outras situações semelhantes). quatro meses, muitos telefonemas e reclamações depois, aqui está ele!

resumindo, tivemos um furo em espanha, e porque não dava para trocar ou reparar o pneu, tive que ligar para a assistência em viagem. e para tal, usei o número que me indicaram na agência, que estava disponível 24h/dia e era gratuito.

para resolver a situação, passei cerca de 50 minutos ao telefone com a assistência, divididos entre 4 chamadas. na altura fiquei com receio que tivesse que vir a pagar qualquer coisa pelas chamadas, uma vez que estava em roaming... mas não tinha outro remédio.

passam-se 3 ou 4 semanas, e eis que chega a esperada cartinha do operador (que não interessa dizer qual é, pode acontecer parecido com qualquer um deles). o homem vai a abrir a carta, e quase que tem um fanico...

não eram 5€... nem 10€... nem 15€... nem 50€...

eram 300€...

a sério que estão mesmo a tentar cobrar-me 300 EUROS (mais qualquercoisinha) pelas chamadas que fiz para um número gratuito? dizer que isto me caiu mal c'mó caralho é estar a ser simpática... fiquei rábida!!! 

não perdi tempo nenhum a ir à procura do motivo daquela diarreia. enquanto eu descobria que aquelas chamadas me foram cobradas como se tivesse ligado para um número de valor acrescentado (tipo as linha de concursos ou pornochachada), que em roaming tem um custo de €6,15 por minuto, o homem descobria que, de facto, em espanha, os números começados por 80 ou 90 são de valor acrescentado.. EXCEPTO os começados por 800 e 900, que são gratuitos para quem liga, e pagos pela empresa que contratou o número em questão.

ora, perante esta informação, É LÓGICO que não ia pagar aquela factura.. além disso, ondé que já se viu um operador, taxar um número de assistência como se fosse de valor acrescentado? 

telefonei para a linha de apoio, para expor a situação, e perguntar qual era o procedimento para reclamar daquela factura. indicaram-me um endereço de email para onde podia enviar uma reclamação. e uma reclamação eu fiz, bastante clara e informada, indicando as informações que dispunha, e explicando de forma assertiva e cortês, porque é que recusava pagar aquele valor. ainda perdi umas horas valentes a lamber regulamentos, leis, minutas, e whatnot, para sair uma coisa com pés e cabeça.

passados alguns dias, recebo um telefonema do operador em resposta à reclamação. informaram-me que não era possível fazer nada sobre aquele valor. não interessava a natureza da chamada, tinha que pagar e pronto. caso contrário, ser-me-ia cortado o serviço por falta de pagamento.

ai pagas, pagas.. tão não pagas??

eis que em dezembro, o serviço foi cortado. CLARO que fui logo a correr trocar de operador.. foda-se, muita distância de uma empresa que me tenta roubar de uma forma tão abjecta.

entretanto, quis descobrir se este operador também me iria cobrar aquele valor ridículo, caso voltasse a ligar para números gratuitos em roaming. a resposta que obtive foi que não, que seria taxado como uma chamada normal em roaming. ora, isto só veio reafirmar a minha decisão, de que nem morta se havia de pagar aquela factura.

comecei a pensar nos próximos passos, mas entretanto meteu-se o natal, depois meteu-se a passagem-de-ano, depois meteu-se uma puta duma salganhada que ainda está a ser resolvida. só em fevereiro é que voltei a pegar no assunto.

fiz uma chamada para um departamento, e foram-me passando de departamento em departamento até chegar a um operador bastante prestável, que perante a situação, aquilo que já tinha feito, e as minhas questões sobre como proceder, explicou-me que o melhor que tinha a fazer era passar numa loja, e escrever uma reclamação no livro de reclamações. ou então fazê-lo online. ainda perguntei se deveria contactar primeiro a provedoria do cliente (que em tantas situações nos tem safado), mas ele disse que não valia a pena, para usar logo o livro de reclamações.

e eu agradeci a ajuda preciosa, e desliguei a chamada, e fui escrever mais uma reclamação. usei a primeira como base, mas mudei-lhe o tom ligeiramente, de forma a demonstrar o meu desagrado com aquela situação. posso ter utilizado palavras como "exortação", "má-fé" ou "práticas obscuras", mas sem nunca perder a cortesia. este detalhe é por demais importante.

submeti-a no livro de reclamações online, juntamente com uma cópia da factura do operador, e da factura da rent-a-car onde vinha escrito à mão (pela funcionária), o número para onde deveria ligar caso necessitasse de assistência.

enquanto passavam e não passavam os 15 dias úteis, que é o prazo que a entidade reclamada tem responder, fui vendo como é que podia escalar a coisa, caso a reclamação falhasse. tinha o centro de arbitragem de conflitos de consumo de lisboa, ou os julgados da paz, cujas decisões são legalmente equiparadas às proferidas pelos tribunais de 1ª instância. fora isso, só avançado para tribunal. e aqui entre nós, por uma questão de principio, estava disposta a pagar uma pipa de massa, só para os gajos não levarem a melhor.

mas não foi preciso.

ao 16º dia, quando me preparava para contactar a ANACOM, para saber como proceder, uma vez que ainda não tinha recebido resposta à reclamação por parte do operador - eis que recebo um telefonema da provedoria do cliente, a informar-me que o valor daquela factura iria ser anulado, e que não tenho nada a pagar.

PIMBAS!!!

foi a primeira vez que usei o livro de reclamações... e resultou, cacete!!!

fica a dica. malta, exerçam sempre vossos direitos enquanto consumidores, não se deixem comer por parves. se tiverem razão, por mais trabalho que dê e paciência que precise, a coisa resolve-se a bem, e sem grandes chatices ou custos.

para terminar, um bocadinho de serviço público.

convém fazer as coisas por uma certa ordem. para o caso dos operadores de comunicações, a ANACOM aconselha os seguintes passos:

1. contactar o operador, e tentar resolver a situação;

2. se o operador não resolver a questão, ou se não ficarmos satisfeitos com a solução, fazer uma reclamação por escrito no livro de reclamações, numa loja do operador, ou online;

3. se o problema continuar, recorrer a um centro de arbitragem de conflitos de consumo (gratuito para pessoas singulares) ou a um julgado de paz, que vai decidir quem tem razão. estas duas entidades têm o mesmo valor de uma sentença judicial.

muito importante, tratar os operadores dos call centers, gestores, e demais pessoas com quem falamos ao telefone (ou por escrito) sempre com respeito e cortesia. às vezes consegue ser muito complicado, mas a pessoa do outro lado da linha não tem culpa pelas políticas ou serviço fornecido pela empresa que está a representar, está meramente a passar informação. se se tratar de incompetência, pedir para falar com outra pessoa, ou ligar noutra altura. além disso, as chamadas agora são todas gravadas, e aquilo que dissermos pode vir a ser usado contra nosso favor ]

links úteis:

direcção-geral do consumidor

o que deve o consumidor fazer para tentar resolver um conflito de consumo?

lista de entidades de resolução alternativa de conflitos

centro nacional de informação e arbitragem de conflitos de consumo

centro de arbitragem de conflitos de consumo de lisboa, do porto, do algarve

centros de informação autárquicos ao consumidor

conselho dos julgados de paz

🤞

PQP

Fevereiro 27, 2020

a parte realmente chata de ser adulto, não é ter contas para pagar, ou ter que ir trabalhar quando não nos apetece sair da cama.. é levar com as cagadelas que a vida nos atira, ainda ca'gente ande sempre com pezinhos de lã, para fugir às chatices.

ando, desde há várias semanas (meses nalguns casos) a braços com quatro assuntos cabeludos. QUATRO!!! se qualquer um deles deles (ou pelo menos três deles, vá!) é suficiente para me roubar horas de sono, imagine-se quatro!

🖕😠🖕

quando finalmente me ver livre desta trampalhada toda, vão vir resmas de posts.. já diziam os antigos, não há fome que não dê em fartura.

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#12   #11   #10   #9   #8   #6   #5   #4

seguir nos blogs do SAPO

email: [email protected]

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

'Le Archive

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D