Sempre a abrir

há uma técnica infalível para ultrapassar rapidamente esta altura tão odiosa do ano (janeiro e fevereiro estou a falar de vocês!!), é manter-nos o mais ocupados possível. se funciona no verão, também há-de funcionar no inverno.

como? enchendo-se os dias da semana até ao limite!

às segundas e quintas, é ir pró ginásio às oito da noite e voltar a casa às onze. não resta energia para muito mais. às quartas, aulas de japonês das seis e meia as nove, e depois disso também não resta energia para muito mais. às terças e sextas costumamos ficar até mais tarde no trabalho. sábado é ronha na cama até ao meio dia, tomar o pequeno almoço nas calmas, fazer um bocado de fotossíntese se o dia estiver para isso, e às cinco arrancar para oeiras para a aula de yoga. sair de lá por volta das oito e almoçar jantar de regresso, quase sempre num qualquer centro comercial, onde aproveitamos para fazer compras. o domingo é o único dia mais livre, se não haver limpezas e roupa para lavar.

o pouco tempo livre que sobra dos dias é dedicado às séries, e pouco mais. e assim se passaram dois meses, quase sem darmos por eles.

fora as séries da época, papamos fargo (como é que deixei esta série passar-me ao lado é que....), altered carbon, e começamos a ver um anime muito giro sobre campismo chamado ゆるキャン△, o mais giro é que conseguimos perceber moooontes de diálogos sem ligar às legendas :D

a parte deprimente é que em dois meses apenas conseguimos dar dois passeios, um à arrábida, e outro ao cabo espichel. havia planos para fins-de-semana fora de casa, mas ou o trabalho, ou a sôdona gatifonga tratavam de nos trocar as voltas. chegámos a fazer ponte na semana do carnaval, mas não conseguimos tirar o cu de casa...

e

eu

preciso

de

férias

😩

    28 de Fevereiro de 2018, às 23:33link do post comentar