A segunda vez do Cascas

quinta às oito da noite. távamos à pressa para ir para o ginásio, já atrasados, quando dou à chave, o sacana do carro não pega... oi??

nada de anormal aceso no dashboard, rádio a funcionar, e ainda há três dias andou a passear-se e não deu sinais de que alguma coisa estaria mal.. tento mais uma vez, nada. tento outra, nada. daqui não saio, daqui ninguém me tira.. onde é que eu já vi esta história antes?

podia ser a bateria outra vez (apesar do indicador estar verde).. ou podia estar sem gasóleo, e o computador de bordo estar a calcular mal o combustível que restava no depósito (seria inédito, mas pronto).. ou podia ser algo muito mais grave, que eu nem queria pensar.. mas o que mais me estava mesmo a chatear, era a perspectiva de ficar sem carro durante o fim-de-semana..

vá lá que desta vez escolheu um sitio *bem* melhor para amuar, no conforto da sua casinha, e a 3km da oficina onde costuma a ir. e as coisas correram muito melhor. aliás, tão bem que até estávamos a estranhar,

na manhã seguinte, depois da fisioterapia, o homem telefona para a assistência da nissan, explicou por alto o que estava a passar com o carro, e do outro lado perguntaram-lhe se queria tentar desempanagem no local, antes de mandar o reboque. siga!!

tinha acabado de sair do banho, quando vejo uma mensagem do homem, a avisar-me para estar atenta que o técnico devia aparecer dali a 30-40 minutos. visto-me nas calmas.

dez minutos depois, telefona-me a dizer que o técnico já estava a chegar. nem tive tempo de secar o cabelo, peguei no casaco, nas chaves, e no telemóvel, e voei para as traseiras do prédio, onde já la estava a pick-up de desempangem à minha espera. that was fast!!

chegados à beira do paciente, o técnico dá uma espreitada, abre o capot, e pede-me para ligar o carro. o carro borra-se todo, "é bateria" diz ele. vai à pick-up, saca de um arrancador, liga-o à bateria moribunda, e pede-me para tentar outra vez. e o cascas subitamente volta à vida. yay!!

"ainda nem tem 5 anos..." desabafo. "pois, estes carros costumam precisar de bateria nova a cada 4 anos" informa-me ele. FFFUUUUUUUU que mamão do crl, cabrão do carro!!

"agora é melhor não deixá-lo ir a baixo" avisa-me. "não seja por isso, vou já com ele prá oficina", cabelo molhado e tudo. o rapaz tira umas notas, dá mais uma vista de olhos em redor do carro, e estamos despachados. aperta-me a mão, e segue atrás de mim para fora da garagem.

telefono para o homem a dizer que me ia por a caminho da oficina, para se meter a jeito. e lá fui eu, com o maior dos cuidados para não deixar o carro ir abaixo. a meio do caminho apanhei o homem, e em poucos minutos estávamos a chegar ao entreposto.

apesar de ser hora de almoço, o bixo foi recebido e preparado para ser visto. com sorte ainda ficava pronto até ao final do dia, e não tinha que estar com trabalhos de tentar arranjar um carro de cortesia, para me safar no fim de semana.

a meio da tarde, telefonema da oficina a confirmar que era a bateria. informam os custos, e perguntam se podem avançar. pois claro que podem, se não, não tinha levado o carro praí, né?

uma hora depois telefonam novamente, a dizer que o carro estava a precisar de velas novas, se podiam trocar, e em quanto ficava a brincadeira. oh migos, já que estão com a mão na massa, façam favor. 

ainda fico à espera do telefonema onde perguntam se já agora, também podem trocar o motor, porque já está a ficar velhote e os actuais são mais eficientes. felizmente esse telefonema não chegou :D 

o terceiro e último telefonema foi para indicar que o carro já estava pronto, e que podia ser levantado 24h por dia. YAY i can has my car now!!!

fomos buscá-lo por volta das dez da noite. pagamos o serviço na portaria de segurança, e descemos até à oficina. e lá estava ele, todo lavadinho, e cheirosinho, a pegar impecavelmente à primeira... e com as estações de rádio desprogramadas, e o relógio certo.. humpf!

e pronto, posso pagar mais por levá-lo à marca, mas a verdade é que tratam tão bem ele, e fazem um acompanhamento tão bom naquela oficina, que não consigo sequer considerar levá-lo a outro sitio.

22 de Janeiro de 2018, às 01:00link do post comentar ver comentários (7)(1)

A primeira vez do Cascas

no dia que nos preparávamos para regressar de férias, o cascas decidiu fazer greve - migos, nem pensem que me faço à estrada com este calor. amanhem-se!

 

assim do nada. ok.. na noite anterior tinha notado um ruído estranho que parecia vir do motor, mas como percebo de mecânica o equivalente a um cú e ele também não se queixou de nada, fiquei naquela.. se continuar, segunda vais passar o dia no spa do entreposto. mas ele não quis esperar até segunda..hell, nem sequer até chegar perto de casa.. foi mesmo ali, num ermo a 200km de distância. fofinho!

aquela cena toda fez-me aperceber dos riscos que muitas vezes corremos, quando nos metemos por essas montanhas e caminhos de cabras, que tanto gostamos - mas hey, faz parte da emoção da coisa lol j/k

 

adiante. telefonamos para a assistência em viagem e transmitimos todas as informações solicitadas. uma hora e meia depois (nada mau para um domingo à hora de almoço), o reboque estava a içar o carro. bombardeamos o tipo como perguntas sobre o carro e o destino dele, mas ele não nos adiantou grande coisa.. disse-nos apenas que como as oficinas estavam fechadas, ia para o parque deles e que depois a seguradora logo dava instruções.

 

a informação mais útil que deixou foi, caso se a seguradora não entrasse em contacto connosco até dali a 15mn, para entrarmos nós em contacto com eles "porque eles às vezes esquecem-se", e foi-se embora com o meu precioso às costas. até me doeu a alminha..

 

como a seguradora nunca mais dava sinais de vida, meia hora depois telefonamos. somos então informados que o transporte para a oficina que queríamos excedia o plafond da assistência em viagem para reboque, por isso o carro tinha que ser visto primeiro numa oficina convencionada (que ainda não se sabia qual e onde era, por ser domingo), para averiguar se o problema era grave o suficiente para ser transportado para cima, ou se era logo arranjado por lá.

 

(suponho que estes procedimentos sejam motivados pelas fraudes que acontecem todos os anos pela altura das férias, que a malta "avaria" propositadamente o carro para que o seguro pague a viagem de regresso - still, não deixa de ser chato, pela merda de uns, pagamos todos)

 

tivemos que decidir se ficávamos pelas redondezas à espera do diagnostico do bixo, ou voltávamos para a capital e rezávamos que o tratassem decentemente.. como na segunda era dia de regresso ao trabalho depois de duas semanas de férias, decidi que não queria faltar, então pedimos transporte e logo se tentava articular as coisas com o seguro e a oficina..

 

mas ainda foram precisas mais 2 horas e uns telefonemas para nos mandarem um taxi :P

(que luxo, hem, regressar de férias da costa alentejana de taxi muhahaha not funny, até porque o taxista foi multado por excesso de velocidade perto de grândola - dia jeitoso, aquele lol)

 

no dia seguinte voltámos chatear a seguradora (porque aparentemente eles esquecem-se que têm clientes pendurados à espera de informações da parte deles) para saber como é que ia ser a nossa vida. do outro lado informam-nos que a oficina convencionada mais próxima com disponibilidade era em portimão, e porque os custos de transporte para lá não compensavam, iam logo mandar o carro para a oficina que tínhamos pedido, que o carro já estava a aguardar agrupamento.. epá, e não podia ter sido logo visto na oficina para onde foi rebocado? por momentos arrependi-me de não ter ficado por lá mais um dia.. mas agora era tarde demais.

 

pouco depois recebemos uma sms a confirmar que o carro seria entregue na "nossa" oficina algures na quinta-feira.. era tentar não pensar muito no assunto para não espicaçar os nervos.

 

quinta chegou, sem noticias algumas - nem da seguradora, da oficina ou do transporte ou do crl que fosse.. telefonema para a oficina. quem atende não sabe de nada, mas vai perguntar e já telefona de volta. a manhã passa-se e nada.

 

a meio da tarde começo a stressar à séria e o homem telefona para o seguro para saber do transporte. minutos depois a seguradora retribui o telefonema e informa que o carro foi entregue ontem…OI??? ONTEM? e avisar, não? fónix.. isto é normal?

 

rápida visita à oficina. o carro estava lá - thank u, jebus! - inteiro e aparentemente sem mazelas algumas. puff.. alguma paz, finalmente!

 

o tipo da recepção da oficina diz que achou estranhíssimo ter recebido o carro sem contactos nenhuns.. nem o seguro, nem o transporte se deram ao trabalho de passar essa informação aos gajos (e aqui até admito alguma culpa no cartório, podíamos ter entrado em contacto com a oficina logo na segunda a avisar que o carro ia seguir para lá, still.. esperava algum profissionalismo da parte da seguradora :P), mas já sabia que o proprietário se tinha acusado umas horas antes :)

 

anyway.. o que mais me lixou nesta história toda não foi o chilique do carro, mas sim a actuação da seguradora. termos que ser nós sempre a andar em cima deles, a falta de comunicação entre as partes envolvidas, e o tempo que tudo parecia demorar para acontecer. mas vá, não se pode esperar milagres quando optamos por ser poupados nos serviços que subscrevemos..

costuma-se dizer que há males que vêm por bem.. faltavam 22 dias de renovar a anuidade, a primeira vez que recorro aos serviços deles em 5 anos, e fico logo tão mal impressionada?! se se tivessem portado à altura, era bem capaz de continuar cliente, mas assim, deram-me um excelente motivo para dar de fuga :P

 

e foi só uma avaria.. imagino se tivesse sido um acidente ou se me tivessem gamado o carro.. távamos bem tramados!

 

ah, o enguiço do cascas? a bateria deu o peido mestre e precisou de ser substituída, tá como novo \m/

11 de Julho de 2013, às 00:52link do post comentar ver comentários (7)

Esperança média de vida de um mac: 2 anos?

há muitos anos atrás apaixonei-me por um computador portátil, um ibook, e pela marca que os fazia, a apple!

 

durante muito tempo correu tudo às mil maravilhas com o meu ibook, até que começou a ficar curto para as minhas necessidades, e achei que estava na altura de comprar um novo.

tinham acabado de sair os primeiros macbook pro com processador intel e aquele era definitivamente o caminho a seguir.

paguei por esse macbook uma pequena fortuna (nem gosto de me recordar), mas achei que valia a pena, pois a máquina era brutal!

 

esse mac teve alguns problemas: o ecrã fazia um silvo irritante, o carregador avariou-se passado um ano, e mais tarde foi a bateria que morreu. nada que não se tivesse resolvido sem grandes chatices. como era uma primeira versão, demos o beneficio da dúvida.

 

cerca de um ano e meio mais tarde, apareceu no ibook (que estava a ser utilizado pelo nuno) uma faixa vertical azul no ecrã. mas velho e lentinho que estava, não valia a pena fazer nada por ele. o nuno decidiu comprar um macbook pro novo para mim e herdar novamente o meu "antigo".

 

esse novo durou dois anos e cinco meses..

 

morreu de um segundo para o outro, sem qualquer indício de que algo estava mal.

a logic board aparentemente pifou, segundo os técnicos da assistência. dizem eles que só nesta semana, passaram-lhes pelas mãos outros quatro ou cinco com o mesmo problema.. será que a apple não tem noção que isto não é normal?!

 

mais.. como eu não dei 350€ por um applecare que me estendesse a garantia por mais um ano, a reparação ficaria em quase 1000€.

 

repito: uma reparação com um custo de 1000€ numa máquina que ainda não tem dois anos e meio de utilização..

 

deixaram-me ficar mal! sempre que ouvi alguém dizer que a apple cobra demasiado pelos computadores que vende, saltei em defesa da marca afirmando que a qualidade paga-se..

 

qualidade... yeah, right... nota-se!

 

parece quase que veio com prazo de validade "ah e tal daqui a dois anos já há modelos novos.. tá na altura de te sacarmos guito outra vez!" :P

 

pela quantidade de queixas que leio por aí, tenho que ser realista e admitir que a apple não prima nada pela qualidade do hardware dos portáteis que vende a preços absurdos.. nestas condições, qualquer dia nem o design os safa.

 

estou muito desiludida.. muito mesmo!

eventualmente o meu velhinho macbook pro vai deixar de me servir e já sei que vou querer outro porque gosto demasiado do sistema operativo.. mas espero que esse dia ainda esteja longe de chegar, porque agora nem tão cedo lhes volto a meter um cêntimo que seja na carteira…para além de estar com medo de comprar outro que me dure pouco mais de dois anos :P

 

não escrevi este post de ânimo leve. quem me conhece sabe perfeitamente o quanto fã sou da apple e dos seus produtos.. mas a verdade é que nenhum dos meus macs esteve inteiramente isento de problemas, especialmente o último, e isto está custar-me bastante.. shame on you, apple!

Ontem à noite...

pouso o meu mac em cima do sofá. minutos depois o marido pega nele e pergunta "o mac tá sem bateria?", "não, tem estado ligado" respondi.. "é que não quer acordar.. de maneira nenhuma" informa ele.

 

querem ver...

 

tentamos todos os procedimentos de "reanimação" possiveis e nada.. tava literalmente morto.
três portateis da apple depois, eis que pela primeira vez surge um problema sério com um deles..

 

esta manhã fomos deixa-lo num centro de assistência técnica.
dado que os dois anos de garantia já lá vão, ou tenho sorte e é um problema reconhecido pela apple e não pago o arranjo, ou lá vem despesa jeitosa. é esperar para ver..

 

..e espero MESMO que o problema tenha solução. primeiro porque o gajo ainda só tem dois anos e meio e era muito chato ficar sem ele tão cedo, depois porque não quero saber daqueles novos com o teclado horroroso :P

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

de resto, é ler o blog :D

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#11 #10 #9 #8 #6 #5 #4

Bloglovin  follow us in feedly  Seguir nos Blogs do SAPO

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.