Lost in… Albufeira do Maranhão!

o primeiro de maio foi muito bem aproveitado a passear (e cachar) pela zona de avis e da sua belíssima albufeira. era um dos "assuntos inacabados" que tínhamos, pois quando lá estivemos em 2011 não houve oportunidade de explorar a zona e ficou prometido um regresso em breve.

acabou por não ser lá muito breve - mas hey - já dizia o ditado, antes tarde que nunca!

barragem do maranhão

o sitio convida ao descanso, pena não ser mais perto de casa.. seria destino de fim-de-semana frequente :)

não podíamos ter escolhido altura melhor, que o dia estava espetacular e a paisagem alentejana vibrante, entre o verde e a cor das flores silvestres.. e era precisamente atrás das flores silvestres que eu andava!

Untitled

Na Cortesia do Maranhão...

e quando pensávamos nós que já conhecíamos tudo o que era hotel giro no alentejo, o marido, à caça pelo sitio perfeito para a celebração do nosso 10º aniversário, tropeçou na herdade da cortesia, nas margens da barragem do maranhão, a um passo de avis.

ficamos os dois convencidos pelas fotos dos quartos e somewhat intrigados com a arquitectura do hotel, então decidimos marcar uma noite.

o que fomos encontrar, superou - DE LONGE - as nossas expectativas. é que dizer que o hotel é fantástico não chega..

 

descobrimos meio do alentejo profundo um verdadeiro oásis: um pequeno complexo vanguardista mas perfeitamente integrado na paisagem envolvente. composto por 30 quartos térreos que acompanham o declive do monte, distribuídos por três braços, todos com ligação ao exterior e ao edifício principal, de linhas curvas e cuja fachada forrada a madeira é absolutamente genial, e no extremo oposto uma piscina deliciosa que se confunde com o céu, tudo rodeado por um belíssimo jardim.


 infinity pool

 

mas não é só o exterior que é bonito. por dentro, o moderno e o acolhedor misturam-se na perfeição, criando uma atmosfera bastante confortável.

 

o primeiro andar está reservado ao restaurante, com uma esplanada por cima dos quartos, com vistas panorâmicas de cortar a respiração (pena os postes de iluminação pública).

 

aquando da reserva pedimos o quarto que mais nos agradou pelas fotos e foi esse mesmo que nos deram. 

 

transbordava luz, bastante espaçoso e acolhedor, decorado com muito bom gosto e cheio de pormenores. a cama enorme e confortável, quando nos atirávamos para cima dela, apetecia pouco a levantar.

details awesome bathroom evah!!

 

equipado com uma casa de banho linda, mas tão linda que foi onde perdemos mais tempo a tirar fotos. tinha uma janela enorme com uma vista sem igual. tomar um duche demorado enquanto assistíamos um pôr-de-sol fabuloso é uma experiencia que nunca tinhamos tido e nem tão cedo nos vamos esquecer.

a bathroom with a view

 

e morfes? o pequeno-almoço, bastante completo e recheado de produtos da região, sem hora marcada para tomar, o que é raro. é extremamente chato quando temos que sair da cama cedo se quisermos apanhar pequeno-almoço.. mas ali, podemos ficar na ronha à vontade, sem pressas.

o serviço de bar, espectacular, as sandes e tostas em pão alentejano enormes, uma chega à vontade para duas pessoas. 

apenas devo confessar que esperávamos um bocadinho mais do restaurante. a descrição dos pratos era bastante aliciante e os preços assim para o puxadote.. a comida estava boa, mas faltava-lhe qualquer coisa..   

 

e a simpatia? nunca encontramos igual em todo o portugal que já corremos. todo o staff de uma amabilidade espantosa, e o melhor de tudo: disseram-nos que podíamos fazer o check-out quando quiséssemos (o que aconteceu às oito da noite). ficamos completamente rendidos!

 

tanto que nem saímos do hotel. deambulamos entre o quarto, o jardim a piscina. não apetecia sair dali, nem sequer fomos conhecer a vila de avis ou andar de canoa na barragem.

uma tranquilidade excepcional, perfeito para relaxar dos stresses do dia-a-dia. ficamos cheios de pena por só termos lá estado uma noite.. da próxima vez serão três no mínimo. garantido!

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

de resto, é ler o blog :D

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#11 #10 #9 #8 #6 #5 #4

Bloglovin  follow us in feedly  Seguir nos Blogs do SAPO

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.