Se provas faltassem.. IV

eis o episódio que arrebanhou o troféu de mais caricato de 2017!

aproveitamos a black friday parar comprar dois tapetes de yoga todos cromos. tapetes esses, que viemos a descobrir que tinham que ser "partidos" para melhorar a aderência. "partir" um tapete de yoga significa dar-lhe uma "esfoliação" com sal grosso, para retirar uma película que traz do processo de fabrico (dizem eles). não tou a inventar, vem mesmo nas instruções do tapete.

então numa belíssima tarde de sol resplandecente, munidos de um pacote de 1kg de sal marinho, dois panos grossos de limpeza, e um recipiente com água, arregaçamos as mangas, inspiramos fundo, e metemos as mãos na massa. ou melhor, no sal!

eles lá no site têm razão, aquilo parecia um ritual (fdx, as desculpas esfarrapadas que as marcas arranjam para contornar os problemas dos produtos lol),

"wax on, right hand. wax off, left hand. wax on, wax off. breathe in through nose, out the mouth. wax on, wax off. don't forget to breathe, very important".

tinha tudo para correr às mil maravilhas.. se não fosse o homem ter-se entusiasmado e usar metade do pacote de sal no tapete dele! para o serviço ficar bem feito à primeira.. isso! (a versão oficial é que era para ficar fixe no instagram)

...e ZOMG! não vos passa pela cabeça a porcaria inacreditável que o sal faz!!

o sal mete-se em todo o lado. às tantas já estava tudo cheio de sal e salitre, chão, vidros, roupa, pele.. (vá lá que não nos deu para fazer isto em casa lol acho que hoje ainda andava a aspirar pedras de sal)

estivemos umas duas horas naquilo, primeiro a esfregar os tapetes, depois a limpar o sal. mas hey! não deixou de ser uma tarde memorável, no terraço privado de um hotel que eu cá sei :D

salt on, salt off

e sim funcionou, os tapetes ficaram com melhor tracção \m/

e a pele das mãos super macia!

O Bife

há 15 anos atrás, neste preciso dia, isa subiu a lisboa em busca de um rumo diferente para a sua vida. calhou encontrar-se com o um amigo que estava nas mesmas condições e juntos percorreram um pavilhão da FIL em busca de inspiração divina (e encontraram, btw).

depois ficaram com tempo livre para aproveitar o resto da tarde. deram uma volta pelo parque e abancaram no teleférico, a apreciar as vistas do tejo lá do alto. depois passaram no recente centro comercial vasco da gama, e a seguir apanharam o metro para ir até ao centro comercial portugália, visitar a animezoon e a mongorhead, dois lugares de peregrinação da altura.

entretanto chegou a hora de jantar e já que ali estavam, ele sugeriu que fossem à portugália comer um bife.

dois bifes de aspecto delicioso aterraram na mesa. mas isa mal conseguiu dar uma dentada no seu.. tinha um nó no estômago que impedia a passagem de qualquer coisa sólida que ela tentasse engolir. um crime, deixar praticamente intocado aquele belo naco de carne a nadar naquele molho amarelo decadente.. na verdade, ela estava mais interessada no outro bife


eventualmente, isa fez-se ao bife, o bife deixou-se filar, e tem andado comê-lo desde então. e hoje, ao contrário de há 15 anos atrás e sem nós no estômago, isa não teve problemas nenhuns em comer o seu bife.

Se provas faltassem.. III

há umas semanas fizemos uma paragem "técnica" em mértola, e no maior dos acasos, dei com o nariz num cartaz que anunciava algo que me espevitou o interesse, um concurso de figo-da-índia..

EH LAH

"ò amigue, aqui tens a tua grande oportunidade para experimentar os figos dos cactos!!" comuniquei entusiasmada ao homem

para contextualizar, sempre tive um fascínio estranho por aqueles amontoados desgovernados de cactos com ar de poucos amigos e o homem, desde que descobriu que os frutos que brotam daquilo são comestíveis, que andava curioso para prová-los.

Untitled

(nesta foto isa descobre que não é grande ideia tocar nos figos-da-índia sem luvas)

e que melhor para isso que um concurso com degustação? era garantindo que ia haver figo-da-índia de todas as maneiras possíveis e imaginárias. done deal!

então o nosso destino de sábado passado foi alcoutim martim longo. zarpamos a todo o vapor para o algarve profundo atrás do exótico fruto, sem saber bem ao que íamos.

então às 14 horas e 45 minutos, isa alcança finalmente a vila de alcoutim e pergunta-se onde terá lugar o evento. saca do telemóvel esperto, pesquisa pelo cartaz do certame, analisa-o ao pormenor e... pânico!! "FDX, NÃO É EM ALCOUTIM, É EM MARTIM LONGO!!" eeeeeeeek...

e siga que não há tempo a perder!

chegámos mesmo a tempo. à nossa espera estava uma mesa farta de iguarias confeccionadas com figo-da-índia e foi possível experimentar de tudo um pouco: gelados, bolos, sobremesas, guloseimas, compotas, licor, sumo, ao natural, etc etc não ficamos desiludidos, não senhora!

Untitled

UntitledUntitledUntitledUntitledUntitled


o homem honrou os 300km que percorremos para lá estar, e provou TUDO o que havia para provar, já eu atirei-me apenas ao que parecia mais delicioso.

o evento realizou-se no salão da junta de freguesia de martim longo e estava bastante concorrido, provavelmente só com pessoal da zona e não conseguimos evitar a sensação que crashamos na festa de alguém sem ser convidados. mal habituados com as festas de cidade, onde tudo se paga entrada, ficámos verdadeiramente surpreendidos com a intimidade do evento e acabámos por ficar contagiados com o sentido de comunidade ali presente. a dedicação e boa-disposição manteve-nos até ao final, para descobrirmos e aplaudirmos os vencedores do concurso.

o meu favorito ganhou o terceiro lugar, o homem confirmou que o primeiro lugar foi merecido :)

veredicto: imho, o fruto em si não é mau, embora não tenha um sabor particularmente intenso ou distinto. mas é impressionante a quantidade de coisas que se consegue fazer com ele. além disso, parece ser a grande aposta na área da agricultura da região, até porque tem outras aplicações para além da culinária.


Untitled

os nossos sinceros parabéns aos organizadores, concorrentes e em especial à incansável senhora dos sumos, que ainda aturou as questões todas do homem sobre os figos e as figueiras e as plantações, que nós bem que as procuramos semanas antes, mas não encontrámos.

Untitled

Se provas faltassem.. II

long story short, entrámos no ikea para trazer uma chaise-longue, e saímos de lá com um sofá de 3 lugares. diferença pouca :D

numa outra ocasião já tínhamos carregado um sofá daqueles no carro, daí que estávamos confiantes quanto ao transporte do bicho.

só que.. não!

pelos vistos, o packaging do sofá mudou, e a embalagem principal não era grande, era monstruosa! nem que a gente fosse os dois sentados em cima do tejadilho, s’aquilo cabia tudo no carro. opá!

depois do espectáculo que demos no parque de estacionamento a tentar enfiar o rossio na betesga de todas as possibilidades esgotadas, decidimos que o melhor a fazer era esventrar a caixarrona e carregar o carro às peças. aquilo que não coubesse, ia numa segunda viagem.

problem solved e a lixarada ficou toda logo lá, #winwin

tão lá vai a isa pela estrada a fora, com a sua viatura cor de fogo carregada até às orelhas, a rezar não ser apanhada em alguma operação stop ou coisa do género.. e a rezar também que não falhasse em nenhuma das direcções.

um *pequeno* detalhe sobre a minha pessoa: posso ser muito boa condutora mas tenho um handicap fodido -  para memorizar um percurso que não seja ir a direito do ponto A ao ponto B, tenho que percorre-lo dezenas de vezes. dezenas!! não estou a brincar, é dramático. no percurso em questão já me enganei umas quantas vezes e pode ser muito chato..

o homem ficou apeado com as almofadonas do sofá no parque de estacionamento da loja, um bocado apoquentado por ver a sua dama partir em direcção ao desconhecido. às tantas decide enviar uma SMS fofinha:


anos.. anos de dedicação..

pois fiz o caminho sem problemas nenhuns! descarreguei o carro e fui de volta buscar o homem e o resto das coisas. dei com ele apreensivo. perguntei-lhe se estava chateado por ter ficado ali abandonado, ao que ele responde

"nah… vi-te foi a passar e achei que com mais um bocadinho de paciência tinha conseguido enfiar a merda toda no carro, eu incluído. podia ter feito um refactor…" e ias sentado em cima do capot, pois.

programadores e a mania das optimizações..

de regresso a casa, guess what? falhei uma das direcções! felizmente não foi aquela que me obriga a ir ao montijo dar meia volta ao cavalo.. mas naquele momento fez-se luz na minha cabeça: se calhar se não andasse sempre distraída na conversa com ele, conseguia aprender o caminho das coisas mais rapidamente.. e esta, hem?

btw, se alguém tiver necessitado de um kivik cinzento escuro, tenho um de dois lugares que posso dispensar :D

Se ele não fosse assim... V

há mulheres que se queixam que os seus homens não são honestos com elas, quando lhes fazem aquelas perguntas desconfortáveis típicas de gaja. já o meu.. bom.. nem sei o que faça dele!

um destes dias, apanhou-me chateada com qualquer coisa, volta-se para mim e diz:

- não te irrites.. olha que ficas velha.. cai-te o cabelo todo.. já consigo ver aí umas falhas!

noutra ocasião, estava eu ao espelho a admirar a minha juba esvoaçante e pergunto-lhe se não achava que o meu cabelo estava espetacular, ao que ele responde:

- sim.. apesar dos cabelos brancos!

mais recentemente disse-lhe que ia arranjar uma sombra para os olhos, para ir mais composta aos eventos sociais, não sabia que tons havia de escolher mas queria uma coisa decente..

- algo que não te faça parecer um palhaço?

anos.. anos de dedicação..

11 de Dezembro de 2013, às 22:06link do post comentar ver comentários (1)

Se eu não fosse assim.. II

há uns dias atrás o hóme mandou-me um link para um excerto de uma música de metallica, apesar de saber não sou apreciadora da banda, mas queria que eu ouvisse um riff de baixo que ele adora (nos últimos tempos não o oiço a cantarolar outra coisa se não aquilo). ouvi a cena mas passou-me ao lado (é justo, também lhe dou muita treta para ouvir ^^).

ontem meteu a música a passar nas colunas da sala.

 

- AAAAAHHHHHH BRUTAL!! (enquanto dava numa de headbanger)

- parece música de baile lol

- MÚSICA DE BAILE?!?!?!

 

acho que o deixei com PTSD :D

depois de ter recuperado do choque, pergunta, apreensivo:

 

- ...mas quando dizes música de baile, tás-te a referir propriamente ao quê?

- tipo daqueles bailes pomposos.. não dos da aldeia, calma!

 

hoje de manhã, ainda mal tinha aberto os olhos, ele, que aparentemente ainda andava a ruminar o assunto, confessa:

 

- sabes, tenho andado a pensar naquilo que disseste e sim.. acho que consigo visualizar isso da música de baile.. de facto parece uma valsa or something..

 

agora ao final do dia, assim do nada, sai-se com esta:

 

- FDX, deste-me cabo da orion.. agora sempre que penso na música imagino princesas a dançar!

 

MUHAHAHAHAHHA, my work here is done :D

Guerra dos sexos

este fim-de-semana dediquei-me a uma das actividades que mais detesto: comprar roupa de inverno.

 

no meio do desespero habitual por nunca encontrar nada que me agrade, fomos arejar as ideias para a secção de gajo. é sempre uma animação, porque o homem também nunca gosta de nada, e eu, em vez de ajudá-lo fazendo sugestões construtivas, só pioro as coisas mostrando-lhe as peças mais foleiras que conseguir encontrar na loja.. além disso, ando sempre à coca a ver se apanho alguma coisa para mim (às vezes visto roupa de gajo, so uát!) :D

 

isto explica porque é que pouco faltou para nos pegarmos os dois à batatada em plena h&m, por causa de um par de hoodies muhahaha

 

- XEFE, topa-me as cores! quero um roxo. levas um amarelo para ti?

- gosto do amarelo.. mas também do roxo..

- nem penses! o roxo é para mim!

- levamos os dois e vestimos à vez..

- nã, nã, nã!

- fazemos assim: vestimos o casaco de acordo com a roupa, para combinar.. mas pronto, vá.. podes ter prioridade sobre o roxo..

- fair enough.. mas o roxo é meu!

Se eu não fosse assim... I

...ele não gostava tanto de mim!

 

chat

 

a propósito disto.. devo ser a pessoa mais romântica à face da terra XD

2 de Outubro de 2013, às 20:32link do post comentar ver comentários (4)

Se ele não fosse assim...

...não gostava tanto dele :D

 

Romântica que nem uma pedra!

hoje, durante os habituais 20mn de road rage que animam as manhãs a caminho do trabalho, comigo a soltar cobras e lagartos aos condutores que atrofiam as estradas e peões afoitos, passou-se um daqueles episódios..

 

iamos nós ali a (tentar) descer a bento gonçalves quando começa a soar uma balada rômantico-pirosa pelas colunas do carro. nisto, o homem pega-me na mão, e começa a acompanhar o sir rod stewart, cantando emocionado a letra perto dos meus ouvidos:

 

- have I told you lately that I love you..

- VAH MEU GANDA CAMELO.. ANDA LÁ COM ESSA MERDA!!

- have I told you there's no one else above you?

- olha-me este cabrão… ISSO, VÊ LÁ SE NÃO QUERES FICAR DEBAIXO DO CARRO!!

- fill my heart with gladness, take away all my sadness,

- FFUUUUU... NÃO CONSEGUES ANDAR MAIS DEVAGAR??

- ease my troubles that's what you do..

- ...


às vezes tenho pena dele lol

16 de Janeiro de 2013, às 23:48link do post comentar

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

de resto, é ler o blog :D

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#11 #10 #9 #8 #6 #5 #4

follow us in feedly  Seguir nos Blogs do SAPO

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.